Manaus, 19 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Facebook oferece versatilidade e soluções

Por: Hellen Miranda - hmiranda@jcam.com.br
02 Fev 2018, 22h28

Crédito:Divulgação
Criado há 14 anos por Mark Zuckerberg, o Facebook começou como um site pequeno e aos poucos se tornou a rede social mais popular do mundo. Com mais de 2 bilhões de usuários ativos em todo planeta, a plataforma trouxe uma nova forma de comunicação, permitindo que as pessoas compartilhem além de fotos e vídeos, experiências, interesses e causas comuns, não importa o idioma ou localização. Só no Brasil, mais da metade da população (cerca de 139 milhões de brasileiros), possui uma conta na rede colocando o país no terceiro lugar no ranking global.

Para a coordenadora dos cursos de Tecnologia em Mídias Sociais e Digitais do Uninorte, Edilene Mafra, o Facebook é a plataforma mais versátil com constantes modificações e se tornou uma ferramenta importante para o mercado mundial, principalmente por atender a demanda da vida contemporânea. "As pessoas querem soluções de problemas, porque estão sem muito tempo no dia a dia e o Facebook oferece uma plataforma completa para se relacionar e se divulgar de forma rápida", afirma.

Segundo ela, a rede social atrai tantos usuários por ser um ambiente favorável para conhecer e interagir com outras pessoas, além de emitir e debater opiniões sobre qualquer assunto, independente do horário e lugar. "Essa relação das pessoas com as ferramentas e redes sociais, tem aproximado e modificado o tempo e o espaço pela agilidade. Hoje, por exemplo, não preciso mais esperar para falar com ninguém e me conecto em tempo real com qualquer pessoa do mundo", disse.

Além de relações pessoais, o facebook é apontado por Edilene, como uma ferramenta eficaz e poderosa de marketing para as empresas. Ela explica que, a página criada na plataforma tem grande interferência na forma como as pessoas se comportam, consomem e se relacionam com a sua marca. "É mais fácil criar uma fanpage no Facebook com inúmeras ferramentas para atender a demanda daquela empresa. Observa-se que vídeos já estão mais presentes no meio por permitirem uma dinâmica mais rápida em atrair os olhares e opiniões das pessoas inclusive nos negócios. É uma forma instantânea de chegar no público alvo. Outra rede nessa linha é o Instagram que também vem solucionar problemas na comunicação digital", destacou a coordenadora.

A especialista lembra das fake news que diariamente são disseminadas pelas redes sociais e que carecem da atenção de quem está do outro lado da tela. "É preciso entender que a tecnologia é a mediação, mas as pessoas é que estão atrás do que é publicado e curtido. Por isso, a grande responsabilidade no que se posta e nas opiniões expressadas para não comprometer de forma maldosa marcas e pessoas", orienta. "A rede está disponível para todos, mas temos que ter ética e sempre procurar um profissional da comunicação", acrescenta.

Cursos

De acordo com Edilene Mafra, quando a sociedade vive fenômenos como os das redes sociais com movimentos rápidos e contínuos, surge a possibilidade de ofertar cursos tecnológicos com duração menor, em média 2 anos, do que os de bacharelado (4 anos), para atender a demanda do mercado, que segundo ela, cresceu e não tem volta.

"A duração é inferior porque é voltado para aplicabilidade do mercado que necessita de profissionais o quanto antes. Eles trazem disciplinas práticas, no caso dos cursos em multimídias e redes sociais tem formação voltada para a educação, gestão, inovação e empreendedorismo para atuarem em qualquer campo da comunicação", frisa.

De acordo com a grade curricular da Uninorte, o curso de Tecnologia em Mídias Sociais e Digitais formará profissionais aptos a construir a imagem e reputação de pessoas ou empresas na internet, além de gerenciar processos de comunicação em multiplataformas, criando, administrando e analisando campanhas, conteúdos para mídias sociais digitais, comportamento do consumidor, entre outras.

As redes sociais mais influentes

Após o Facebook, líder absoluto em usuários no planeta, vem o Instagram. A plataforma é uma rede social de compartilhamento de fotos e vídeos que faz também parte do grupo do Facebook, que pagou US$ 1 bilhão pela transação. Em seguida aparece o Twitter, usado principalmente para postar comentários sobre noticiários, reality shows, jogos de futebol e outros programas. Também está na lista o WhatsApp, que ganhou popularidade por ser uma rede de mensagem
instantânea.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário