Manaus, 17 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Facebook como plataforma de negócios

Por: Antonio Parente - aparente@jcam.com.br
02 Fev 2018, 21h58

Crédito:Walter Mendes
Em uma era onde o uso das mídias digitais está cada vez mais presente no mundo dos negócios, muitas empresas e empreendedores têm utilizado a plataforma Facebook, como ferramenta de estratégia para atingir seu público alvo. Mas, o que fazer para o negócio alavancar dentro de um ambiente virtual de 2,13 bilhões de usuários? Como explorar corretamente as funções multimídias que esta comunidade online oferece? Especialistas explicam, que mais do que criar uma conta e publicar os serviços de uma empresa dentro da plataforma, é preciso conhecimento e estratégia.

Segundo o especialista em Comunicação Empresarial e Marketing Digital, Gad Amorim, muitas empresas se aventuram no marketing digital dentro das redes sociais sem preparo e planejamento. Amorim ressaltou a importância do empreendedor descobrir qual a melhor forma de alcance do seu público e quais instrumentos de marketing serão empregados para atingir a meta. Para ele, o primeiro passo é de suma importância: criar o cartão de visita dentro da fanpage.

"Analisando as diversas atualizações e mudanças que o Facebook vem passando ao longo dos anos, fica claro que é uma plataforma muito importante para qualquer empreendimento. A fanpage tem finalidade institucional, filantrópica, organizacional, empresário ou comercial. O mais importante é o empreendedor saber como utilizar suas ferramentas. Não adianta nada só criar por criar se não vai utilizá-la da maneira correta, de acordo com o que o que necessita", disse.

Amorim explica que em 2013, poucas empresas em Manaus, possuíam fanpages, e somente companhias nacionais como Girafas, C&A entre outras utilizavam a ferramenta. Com o avanço da comunicação digital o cenário mudou, e muitas pequenas, médias e grandes empresas utilizam o sistema para divulgar sua marca.

Para social media, Camila de Souza Paula, o Facebook é uma grande porta para fazer anúncios ou gerar negócios dentro da plataforma digital e baixo valores de orçamento e determinar a quantidade de pessoas que a empresa deseja atingir. "Cada dia que passa as pessoas passam muito tempo dentro das redes sociais. Lá as informações aparecem de forma mais clara se forem feitas da maneira correta", afirmou.

Em janeiro, o Facebook anunciou uma mudança em seu algoritmo que impede as empresas de divulgarem seus serviços e produtos dentro da timeline sem a permissão do usuário. Segundo o fundador e CEO do site, Mark Zuckerberg, o objetivo é a preocupação com usuários que não gostam dos anúncios e mostrou seu receio com os chamados usuários "comuns".

"Baseado nisso, estamos fazendo uma grande mudança na maneira que construimos o Facebook. Eu estou mudando o objetivo e orientando nosso time de produto a mudar o foco de ajudar os usuários a encontrar conteúdo relevante para ajudá-los a encontrar interações sociais mais significativas. As primeiras mudanças que você perceberá serão no Feed de Notícias, em que você pode esperar ver mais seus amigos, família e grupos", afirmou.

Estratégia

Pelo fato do Facebook ser um espaço que agrega diversos tipos de conexões e serviços dentro de suas funcionalidades, é preciso que o empresário tenha acompanhamento de um profissional para montar em conjunto de estratégias de marketing direcionado ao ambiente online e então atingir o objetivo proposto, explica Amorim. E devido à nova política da plataforma estabelecida por Zuckerberg, criar mecanismos diferenciados para continuar no universo de negócios dentro da rede social.

"Ele percebeu que muitas empresas estavam fazendo post patrocinado e reduziu a quantidade de post na timeline dos usuários. Isso dificultou as pessoas verem as empresas no Facebook. Hoje mais do que nunca, quem abre uma fanpage tem que produzir conteúdo. Muitos empresários preferem não pagar por um profissional de comunicação ou por um profissional de marketing para administrá-la", ressaltou.
O especialista conta que o amadorismo leva muitos empresários a cometerem erros significativos, como criar a fanpage de maneira errada sem preencher as lacunas de forma correta para que a página fique bem apresentada. "Infelizmente ele não cria uma capa ou banner de forma que fique bem apresentada. Outras configurações como a apresentação da empresa, endereços do site, álbuns de fotos e vídeo são feitas de maneira amadora", comentou.

Relacionamento, organização e conteúdo

Se familiarizar com as particularidades e com o universo online é de suma importância, quando se quer vender a imagem de uma empresa dentro de uma rede social. Amorim reforça, que o Facebook é apenas uma ferramenta para alcançar o público desejado e não um fator final que vai ser o motivo do sucesso do negócio. Investir em relacionamentos com o cliente é tão importante do que apenas mostrar o seu produto.

"A grande maioria dos empresários ainda não enxergam a rede social dessa forma e muitas agências de publicidade não mostram isso para o seu cliente. É uma ferramenta de relacionamentos e para estreitar laços. Para que haja uma troca real entre empresário e consumidor e faça o cliente ir na loja física. Principalmente quando falamos de lojas reais e não os e-commerces", explicou.

Outro ponto importante segundo Amorim, é investir no conteúdo e na forma que eles estarão organizados dentro da fanpage, para vender os serviços de forma explicada e o cliente encontrar um local bem informado. Segundo ele, essa tarefa exige dedicação quase que exclusiva para que surta efeito dentro do ambiente online. "Saber segmentar o produto, mostrar para quem está vendendo e o que está vendendo. As empresas estão saindo do offline e indo para o online porque os resultados estão cada vez mais positivos", concluiu.

Números
O número de 2,13 bilhões de usuários alcançados em 2017, representou um crescimento de 14% em relação a 2016. Originado de publicidade, a receita do Facebook chegou a US$ 40,6 bilhões, uma alta de 47% em relação ao ano passado. Segundo Mark Zuckerberg, apesar do bom índice, 2017 foi um ano difícil para a companhia. "O ano de 2017 foi forte para o Facebook, mas também difícil. Em 2018, estamos focados em ter certeza de que o Facebook não é apenas divertido, mas também benéfico para o bem-estar das pessoas e para a sociedade", afirmou.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário