Manaus, 22 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Amazonino mantém meta de "arrumar a casa"

Por: Jefter Guerra - jguerra@jcam.com.br
29 Jan 2018, 22h25

Crédito:Divulgação
Durante a cerimônia da aula inaugural do Curso de Formação para 228 concursados da PC-AM (Polícia Civil do Amazonas), entre eles delegados, investigadores e escrivães, realizada ontem (29), o governador Amazonino Mendes falou a possibilidade dele concorrer a reeleição ao cargo ao final 2019, informação já confirmada pelo presidente nacional do PDT (Partido Democrático Trabalhista) Carlos Lupi.

"Ainda não descarto a possibilidade de concorrer, mas estou preocupado agora de arrumar a casa, uma vez que tenho o governo na mão", salientou.

E sobre a possibilidade de mudança de seus secretários, Amazonino disse que pode haver mudanças se o mesmo não estiver integrado ao cargo por alguma razão. "Para mim, o secretário é servidor, ele não é servido. Se ele não estiver servindo mais, vai embora", explicou Amazonino Mendes.

O governador também detalhou sobre ações referentes à segurança na capital e no interior do Estado durante os seus primeiros meses a frente do executivo.

A cerimônia aconteceu no Centro de Convenções Vasco Vasques, onde Mendes disse que a decisão de chamar os concursados de 2009 partiu dele no seu segundo dia de mandato.

"Quis o destino que o Amazonas tivesse um novo concurso eleitoral fora de tempo. E por isso, no meu segundo dia de governo, decidi chamar os concursados. E mesmo com o tempo curto, garanto que quem está trabalhando comigo para arrumar a casa, está sentindo ordem em muitas coisas, tanto nas polícias Civil quanto na Militar. Agora compete aos dirigentes continuarem com esse trabalho fantástico", disse.
Ao parabenizar os concursados, Amazonino disse que cuidar da segurança é cuidar da paz das famílias. "Desejo a todos equilíbrio e determinação, pois o Amazonas vai precisar muito, uma vez que a carência de segurança pública é muito grande também nos interiores. E para isso, estamos melhorando os recursos humanos, aparelhos e equipamentos", salientou.

Para Mendes, a boa polícia é aquela que consegue ser amada pela população, não aquela que o povo teme. "E essa relação pública, o secretário de Segurança Pública, Bosco Saraiva está construindo. Uma vez que, as relações sociais do povo com a polícia eram problemáticas. E no nosso Estado, assistimos impactados o avanço da criminalidade de forma avassaladora ao ponto de chegar a ser referência nacional no crime organizado. Mas não nos caberia agora tecer críticas a quem quer que seja, sobretudo, aos governos anteriores. O que devemos fazer é estudar o passado para que não se repita no futuro", salientou.

O governador ressaltou ainda que, além da criminalidade no Estado, os municípios também estavam com a segurança abandonada. "Fiquei estarrecido com o que vi nos interiores. Estavam totalmente entregues à criminalidade. E isso aconteceu porque não houve investimento dos governos anteriores. Agora só temos um ano para resolver os problemas que foram criados ao longo de 15 anos que deixou muitas famílias desintegradas por ações criminosas", criticou. Amazonino ressaltou ainda que, esse avanço no Estado se deve ao crescimento da economia do país.

Para delegado Geral da Polícia Civil do Estado do Amazonas, Mariolino dos Santos Brito, o ato do governo é extremamente significativo. "Quero parabenizar aos nossos escrivães e investigadores candidatos, pois o ato de ingressar na polícia tem que ser um ato de fé e de dedicação à causa pública, porque vocês serão o primeiro contato do cidadão com o estado de direito. Então, será um prazer ter policiais treinados para exercer a função de delegado, investigador e escrivão", resumiu ele.

Formação

Durante a formação, os concursados terão aulas de quase 40 temas diferentes, entre eles: Sistemas de Segurança do Brasil, Armamento e Tiro, Defesa Pessoal, Operações Policiais, Noções de Medicina Legal, Legislação Criminal e cursos de Condutores de Veículos de Emergência.
Os convocados conquistaram por via judicial o direito de seguir no certame. A capacitação terá a duração de 4 meses, que é a última fase do concurso realizado em 2009.

PC-AM

Atualmente a PC-AM (Polícia Civil do Amazonas) trabalha no cumprimento dos direitos humanos e na proteção daqueles que mais precisam, são as diretrizes da Polícia Civil do Estado do Amazonas. A instituição conta atualmente com 30 DIP´s (Distritos Integrados de Polícia) na capital, 61 DIP´s em todos os municípios do Estado; 18 delegacias especializadas, além do grupo de elite Fera (Força Especial de Resgate e Assalto), do DRCO (Departamentos de Combate ao Crime Organizado) e do Denarc (Departamento de Combate ao Crime Organizado e narcótico).

Comentários (0)

Deixe seu Comentário