Manaus, 22 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Cruzeiros incrementam turismo amazonense

Por: Hellen Miranda - hmiranda@jcam.com.br
09 Jan 2018, 22h49

Crédito:Walter Mendes
Na metade da temporada de cruzeiros 2017/2018, quase oito mil turistas desembarcam na capital amazonense. De setembro a dezembro um total de oito navios já ancoraram em Manaus e até maio deste ano, mais 13 transatlânticos devem passar por aqui, totalizando 21 embarcações, uma a mais que na temporada anterior. A estimativa é que mais de 21 mil turistas conheçam a região e mais de US$ 11,7 milhões sejam injetados na economia até o fim da temporada.

De acordo com o diretor de turismo da Manauscult ( Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos), João Araújo, o crescimento anual no número de navios mostra o empenho para que Manaus se mantenha na rota de destinos turísticos de alto padrão. "Nosso receptivo é uma ação que se destaca. A cada chegada entregamos artesanatos indígenas e mapas bilíngues. Fazemos uma receptividade para que os turistas se sintam bem acolhidos e tenham na cidade uma atração interessante para visitar", disse.

Ele destaca que a chegada dos estrangeiros contribui para injetar recursos nos diversos setores econômicos do Amazonas. "Com a vinda dos turistas, nós temos uma movimentação econômica, que vai desde a comercialização dos artesanatos, do transporte, agências de viagens que geram emprego e renda", conta Araújo.

Segundo a Manauscult, mais de 21 mil turistas devem desembarcar no porto de Manaus durante a temporada que vai até maio deste ano. Do início da temporada (setembro a dezembro), oito cruzeiros já passaram com 6 mil turistas, entre tripulação e passageiros, a bordo.

No entanto, para este ano houve um recuo no fluxo de turistas de 11,60%, em relação à última temporada que recebeu 24 mil turistas em 20 navios, devido a substituição das maiores embarcações por navios de menor capacidade, que incluem o Amazonas como ponto de parada em seus roteiros de viagem.

O presidente da Amazonastur (Empresa Estadual de Turismo do Amazonas), Orsine Oliveira Júnior, avalia como positiva a primeira temporada de cruzeiros marítimos com incremento de 15%, que segundo ele, é um marco histórico do Amazonas.

"Em 2017, o Governo do Estado através de políticas públicas para incentivar o turismo, não só estabilizou, mas aumentou o número de cruzeiros na região ao mesmo tempo que conseguiu uma permanência dos turistas por dois dias na cidade gerando emprego e renda, algo inédito ", afirma.

Orsine Júnior reforça ainda a importância desse tipo de atividade para o aquecimento da economia local, uma vez que os turistas acabam consumindo em sua passagem. A injeção de recursos feita pela Amazonastur foi estimada em US$ 11,7 milhões com gasto médio de US$ 280 por turista.

Segunda fase

Dos 13 navios aguardados de janeiro a maio, ainda faltam 11 que darão continuidade à Temporada de Cruzeiros 2017/2018, totalizando 21 embarcações. Só em janeiro mais de 5,5 mil turistas são aguardados em terras manauaras. O primeiro foi o M/S Sirena Oceania Cruises chegou no dia 7 deste mês, trazendo mais de mil turistas, abrindo o ano. O segundo foi o M/S Hamburg, que aportou nesta última terça-feira (9) com 486 pessoas. Logo em seguida, nesta quinta-feira (11), será a vez do navio M/S Albatrós atracar no Porto de Manaus, trazendo a bordo, pelo menos 1,1 mil passageiros. Encerrando o mês, no dia 24, mais dois navios (M/S Hamburg M e o M/S Magellan), chegam na capital com aproximadamente 2,1 mil pessoas a bordo.

A consolidação cada vez mais do destino da Serra da Valéria (Parintins) é apontada como forte estratégia da pasta nesta segunda fase, diz Orsine Júnior. "Esperamos isso através da implantação de terminal flutuante que agilize embarque e desembarque de passageiros, além de tornar Parintins parada 'obrigatória' dos navios para promover o festival folclórico do município durante a estadia dos turistas", garante.

Já para o segundo semestre do ano, ele adianta que irá participar da Feira de Cruzeiros em Orlando (Flórida) para atrair mais navios na nova temporada. A projeção é um incremento de, pelo menos, 10% na quantidade de transatlânticos em relação a temporada atual.

Serviço ao turista

O CAT (Centro de Atendimento ao Turista ) do Mercado Adolpho Lisboa, no Centro, já retomou suas atividades informou José Araújo. O local, tem como principal objetivo prestar orientações aos viajantes sobre a cidade, bem como sobre atrativos turísticos, além de esclarecer dúvidas frequentes.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário