Manaus, 17 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Navegando em dias tranquilos

Por: Marinha do Brasil
14 Dez 2017, 17h24

Crédito:Divulgação
O Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN) realizou ontem (13), às 17h, uma cerimônia alusiva ao Dia do Marinheiro e a Imposição da Medalha Mérito Tamandaré.
O evento aconteceu na sede do Com9ºDN, localizado na rua Bernardo Ramos, s/nº, Ilha de São Vicente, no Centro de Manaus.

Para comemorar a data, uma programação especial foi oferecida pelo Comando neste mês de dezembro que iniciou no último dia 9 e vai até o dia 23.
Na programação, as primeiras atividades aconteceram no Shopping Ponta Negra, com a exposição "Dia do Marinheiro".

Segundo a gerente de marketing do shopping, Karla Henderson, a mostra foi uma oportunidade para a população conhecer o trabalho da Marinha. "Nesses dois dias pudemos disponibilizar aos nossos clientes gratuitamente o conhecimento de diversos equipamentos militares como: fardamentos, painéis, materiais de comunicações navais e sinalização náutica usados em missões. Bem como, informamos aos jovens interessados como ingressar na marinha", disse ele.
Outra atividade, também no mesmo período sendo realizado no Shopping, foi a apresentação da Banda de Música dos Fuzileiros Navais do Com9ºDN
.
Já para os amantes dos grandes navios, o Comando disponibilizou gratuitamente à visitação pública aos Navios Patrulha Fluvial Rondônia e Hidroceanográfico Fluvial Rio Negro, atracados no Porto de Manaus, também nos dias 9 e 10.

E para aqueles que ainda não conheceram o trabalho da Marinha, o Comando abre, até o dia 23, das 9h às 11h30 e de 13h30 às 16h30, a visitação Pública do Salão de Artes, localizada em sua sede na rua Bernardo Ramos, s/nº, Ilha de São Vicente, Centro de Manaus/AM.

Mérito

Durante o evento, o Com9ºDN entregou a Medalha Mérito Tamandaré ao senhor Coronel Aviador Fábio Luís Morau, da ALA 8; o excelentíssimo senhor Gilberto Barbosa Batista dos Santos, desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia; o excelentíssimo senhor José Luiz Pereira Gomes, chefe da Procuradoria de Justiça Militar em Manaus; o senhor Sérgio Rodrigues Vianna, presidente da Sociedade Amigos da Marinha de Manaus (Soamar-Manaus); a senhora Maria Francineide Santos da Silva, secretária do Capitão dos Portos da Amazônia Ocidental.

Bem como para o senhor suboficial CI Marcílio Silva Júnior, do Comando da Flotilha do Amazonas; o senhor suboficial OR Lucivaldo Gomes de Souza, do Navio-Patrulha Fluvial Raposo Tavares; o senhor suboficial Mo-Sn Baldino Rosa de Jesus Filho, do Navio de Assistência Hospitalar Carlos Chagas; o senhor suboficial Si Edson Carlos da Silva Modesto, agência Fluvial de Eirunepé; o senhor subtenente Inf Carlos Henrique Xavier Pinna, do Comando do 1º Batalhão de Infantaria de Selva; o senhor primeiro-sargento CO Milton Souza Santos, do gabinete do Comandante da Marinha; e o senhor segundo-sargento Ca Silva Teles da Costa, do Com9ºDN.

Há 20 anos na Marinha, o segundo-sargento, Paulo Johson Lopes da Cunha, disse que ser Marinheiro é uma satisfação pessoal e uma realização profissional. "Pois sempre tive o desejo de ser militar e ser da Marinha do Brasil. É uma grande honra e orgulho para mim", destacou o militar.

Retrospectiva 2017

E até chegar o final do ano de 2017, a Marinha do Brasil, através do Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN), participou de eventos em que seu nome foi elevado a várias honrarias.
No dia 23 de novembro, por exemplo, durante a "Qualishow", seis OM (Organizações Militares), subordinadas ao Comando foram finalistas do PQA (Prêmio Qualidade Amazonas), considerado o "Oscar da Qualidade" no Estado do Amazonas.

Durante a programação, o vice-Almirante Luís Antônio Rodrigues Hecht, foi homenageado pela Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas) e recebeu um troféu pelo irrestrito apoio ao Movimento da Qualidade na Amazônia. "Esse é o reconhecimento pelo trabalho de qualidade que a Marinha realiza na região, voltado para a sociedade. As Forças Armadas sempre foram modelo no campo da ciência da administração, por conta de sua organização, disciplina, hierarquia e planejamento", reconheceu o presidente da Fieam, Antonio Silva.

Homenagem

Outra sessão especial em que a Marinha do Brasil foi homenageada, foi durante os 143 anos da Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC) que ocorreu no plenário Ruy Araújo, na Aleam (Assembleia Legislativa do Amazonas).

Para o autor da solenidade, o deputado estadual Carlos Alberto (PRB), o evento foi importante para a instituição e os militares, pois são eles que protegem os rios da região e garantem a segurança de ribeirinhos de vários Estados. "Por meio dos homens e mulheres da Marinha do Brasil, a Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental tem se mostrado presente em todo o Amazonas e em outros Estados. Eles exercem trabalhos de grande relevância na fiscalização de embarcações e navegações nos rios, orientam a população sobre a importância da segurança, além de realizar cursos de formação e capacitação para os profissionais da navegação", disse o parlamentar.

De acordo com o Capitão de Mar e Guerra da Marinha do Brasil e comandante dos Portos da Amazônia Ocidental, Wellinton Lopes dos Santos, a homenagem mostrou a credibilidade da Marinha do Brasil perante a sociedade, que é responsável por 26% da área de todo território nacional. "Essa homenagem é para os servidores ativos e também para os nossos antecessores. Nos sentimos muito honrados com essa solenidade e agradecemos a todos", destacou.

Entre as personalidades que estiveram presentes na solenidade estavam coronel Elton Marinho, da Ala 8 da FAB (Força Aérea Brasileira), Sérgio Rodrigues Vianna, presidente da Soamar (Sociedade Amigos da Marinha), coronel Nilton Figueiredo, comandante do Centro de Instrução na Selva, além dos deputados Abdala Fraxe e Adjuto Afonso, que presidiram a sessão especial.

Atualmente o efetivo da Marinha é de aproximadamente 3 mil marinheiros na área de jurisdição do Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN), incluindo os Estados do Amazonas, Acre e Rondônia.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário