Manaus, 22 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Edmar deixa publicidade de luto

Por: Antônio Parente aparente@jcam.com.br
07 Nov 2017, 14h52

Crédito:Divulgação
"Aqui no terceiro andar do Edifício Nossa Senhora da Conceição habita um pássaro que não deixará você dormir, o corujão da madrugada". A frase foi eternizada pelo empresário e publicitário Edmar Costa, sócio e fundador da Oana Publicidade, que morreu na manhã de domingo (5), em São Paulo, em decorrência de um câncer no pâncreas.

O empresário deu início à sua trajetória no segmento da comunicação em 1969 quando apresentava o programa "Corujão da Madrugada", na Rádio Difusora do Amazonas, que ficou no ar por cerca de três anos. Desde novembro de 2016, quando foi diagnosticado com a doença, o publicitário realizava tratamento em São Paulo onde passou a morar e às 3h15 da manhã de domingo não resistiu e morreu aos 70 anos.

Autodidata e visionário, Edmar lançou sua trajetória de sucesso no mundo da publicidade, em 1970, quando fundou junto com Jacó Figueiredo, a Oana Publicidade, que a princípio era uma empresa que administrava negócios e depois revolucionou o mundo do setor publicitário na capital amazonense.

Em 1974, o irmão Edson Costa, entrou como sócio da agência, e conta que o brilho de Edmar não se limitava apenas a sua mente criativa, mas no coração humano e um espírito incansável de um homem sempre disposto a inovar e valorizar as relações de amizades com aqueles com quem trabalhava.

"Normalmente os publicitários são conhecidos pelo enorme ego que carregam e isso se reflete nos trabalhos por eles gerados e que são vistos nos diversos meios de comunicação. Alguma coisa assim como 'imagem outdoor'. Os colegas de agência do Edmar -e muitos o foram durante décadas -, resolveram mostrar um pouco do Ed indoor, ou seja, da porta pra dentro. Com várias homenagens eles mostram o lado humano de um incansável e brilhante criativo, mas sobretudo amigo dos seus pares", disse o publicitário.

Edson relembra a preocupação do irmão de sempre ajudar e incentivar novas gerações de publicitários da cidade, abrindo as portas da agência com o intuito de mostrar o dia a dia e a realidade do segmento. Oportunidades estas que segundo ele, entusiasmaram e ensinaram vários profissionais que atuam na área atualmente.

"O Edmar sempre gostava de receber alunos de publicidade e propaganda na agência. Ele sempre abria as portas e mostrava cada detalhe da rotina publicitária aos acadêmicos e sempre dava oportunidade para nova geração de profissionais da área. Muitos começaram seus primeiros passos na profissão aqui na Oana. Nesses 47 anos de existência muitos profissionais passaram por aqui e isso sempre o fez ser uma pessoa muito querida", contou Edson.

Saudades dos amigos
Amigo e companheiro de longa data, Eron Rizzato, relembra a trajetória do publicitário desde sua chegada a Manaus em 1969, e destacou que uma das principais características de Edmar era o espírito brincalhão e o sorriso estampado no rosto, marcas estas que segundo ele tornava o empresário um homem de grande espírito.

"Ele chegou a Manaus como excedente de engenharia. Começou trabalhando como diretor artístico da Rádio Tropical. Depois, a convite do Josué Filho, foi fazer o 'Corujão da Madrugada' que era opção que o Josué dava para quem trabalhava a noite e pudesse ouvir um programa até as 2h da manhã. A partir desse momento, Edmar começou a desenvolver sua habilidade publicitária, e morando no porão da Difusora teve que criar alternativas e começou a desenvolver sua mente criativa. Homem de grande espírito o Edmar sempre estava sorrindo e brincando, ele sempre teve suas criatividades", disse.

Um dos grandes responsáveis em ajudar Edmar no início de sua jornada, o radialista e conselheiro do TCE-AM (Tribunal de Contas do Amazonas), Josué Filho, conta que o mundo da comunicação do Amazonas, sobretudo o rádio, teve a contribuição de um homem que não escolhia o horário de trabalho, sempre foi dedicado e acima de tudo criativo.

"Vamos falar sobre o que ganhamos com a sua passagem no mundo da comunicação: a dedicação, o não escolher o horário, o trabalhar sempre e criar também. Foi dessa forma que ele contribuiu para formar a grande geração de comunicadores que temos hoje", disse.

Josué Filho sempre lembrará da frase eternizada pelo amigo nas madrugadas da Rádio Difusora, período em que o publicitário deu os primeiros passos no mundo da comunicação e disse que o talento e a voz do amigo sempre será lembrado pelo povo amazonense.

"Grande comunicador o primeiro a inaugurar uma rádio 24 horas. De meia-noite às três horas da madrugada, uma voz bonita , inteligente apresentava o corujão da madrugada. Tornou-se a companhia das drogarias de plantão, dos vigias e dos trabalhadores da madrugada. Grande publicitário que criou a Oana e prosperou e foi um sucesso. Mas, quero lembrar do Edmar sobretudo o radialista. O Edmar Costa, o corujão da madrugada que iniciava seu programa dizendo assim: 'Aqui no terceiro andar do Edifício Nossa Senhora da Conceição habita um pássaro que não deixará você dormir, o corujão da madrugada'... Partiu, a coruja está no céu", disse.

Homenagens nas redes sociais
Jose Ribamar "Desejo força para a família nesse momento!
Lembro-me dos fins de semana na vivenda Verde com a família".

Antonio Maia "Minhas condolências aos familiares. Aos que ficaram, a missão continua. Deixa Deus guiar".

Renato Júnior "(..) um grande visionário que revolucionou a publicidade no Estado do Amazonas. Pessoalmente uma pessoa super gente boa e de bom coração. Descansa em paz meu amigo...ops. Chefe como ele gostava de ser tratado. Grande torcedor do Palmeiras".

Rosely Almeida "Não houve quem queimasse Edmar Costa. Partiu pra Jesus como um homem de honra. A índole de ninguém mexeu com seu caráter. Parabéns, Edmar Costa! Fez sua missão. Condolências a família,que Deus conforte cada um".

Comentários (0)

Deixe seu Comentário