Manaus, 15 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Consumidor deve usar 13º salário para pagar dívidas, aponta pesquisa

Por: Jefter Guerra jguerra@jcam.com.br
06 Nov 2017, 15h49

Crédito:Walter Mendes
Uma pesquisa realizada pela Câmara de Dirigentes de Lojistas de Manaus (CDL), sobre a Intenção de Compras do Consumidor com o 13º salário aponta que 20,63% dos entrevistados pretendem usar o recurso para quitar dívidas, 19,38% para a compra do vestuário 11,10%; para compra de calçados; 11,13% vão pupar o décimo; e 9,18% para compra de alimentos e ceia.

Em uma comparação de 2016/2017, a pesquisa revelou que houve um aumento de 3,57% de pessoas que pretendem pagar suas dívidas, sendo 20,63% em 2017, comparado ao ano passado, que foi de 24,2%.

Já na intenção de compra de vestuário, em 2016 a pesquisa apontou 15,6%, havendo uma alta de 3,78% este ano, chegando a 19,38% em vendas.

Especialista
Para o economista da Fecomércio AM José Fernando da Silva, haverá um viés de alta na economia do Estado neste período de férias e festas do final de ano com a entrada da massa salarial pago neste ano. "Tanto o pagamento do FGTS, pelo Governo Federal, quando do 13º nas esferas Federal, Estadual e Municipal possibilitam uma alta na economia do nosso Estado e do país. E isso pudemos ver durante a semana da criança, em que as vendas tiveram um aumento de 10%, em relação ao ano passado, nos sinalizando uma melhora significativa para as festas do final do ano de 2017 ", disse ele.

E com o saque do FGTS, durante o ano, ele acredita que possibilitou que as pessoas pagassem suas dívidas tornando-as adimplentes. "Historicamente, com o 13º salário, as pessoas aproveitavam para pagar suas dívidas. Porém, com o FGTS elas inverteram esse processo, passaram automaticamente a pagar suas dívidas, e com 13º vão as compras no comércio local, dando um gás na economia", disse.
Porém, a pesquisa de Intenção de Compra do Consumidor da Fecomércio será realizada neste mês de novembro com previsão de divulgação dos dados para o início de dezembro.

Já para o economista Mourão Júnior, o 13º salário será utilizado para a compra de presentes. "Com o pagamento do FGTS e com o congelamento da taxa Selic em 7,5%, vejo que o cliente local tomou um novo fôlego para ir às compras, diferente dos anos anteriores quando a situação da economia do Brasil estava ruim. Então, este ano, no Natal e no Ano Novo as pessoas vão gastar mais, e quem ganha também, é o comércio", afirma.

Investimento
Para a funcionária pública Alba Melo, o 13º salário será utilizado para pagar dívidas com o banco e o restante, investirá na compra de três bois para criar em seu sítio. "Temos um sítio no interior do Careiro Castanho e como estamos organizando o lugar, vou aproveitar para comprar mais três bois para, futuramente, aumentar minha renda", salienta.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário