Manaus, 19 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

David Almeida abre diálogo para 2018

Por: Antônio Parente aparente@jcam.com.br
30 Out 2017, 19h59

Crédito:Divulgação
O presidente da Aleam (Assembleia Legislativa do Amazonas), David Almeida, explicou ontem, 30, em entrevista ao Jornal do Commercio, que vai continuar conversando com diversos representantes de legendas políticos com o intuito de verificar qual a melhor aliança para o próximo ano.

O deputado, que recentemente anunciou a sua saída do PSD (Partido Social Democrático), participou da conferência estadual do PC do B, no último sábado, 28, no auditório auditório senador João Bosco Ramos de Lima na Aleam, e disse que apesar das conversas com diferentes siglas, não existe uma aliança com nenhum partido e somente em março terá um posicionamento concreto em relação ao seu futuro.
"Estou conversando com diversos partidos e a definição de onde ficarei só ocorrerá em março. Até lá, vou ajustando e pacientando o caminho da minha filiação partidária. A questão partidária será resolvida ano que vem, e até lá estamos apenas conversando", disse.

Com uma ótima aceitação da opinião pública frente ao poder executivo do Amazonas onde atuou no período de 5 meses de forma suplementar, o deputado deixou em aberto seu futuro frente a presidência da casa legislativa e deu sinais que de alguma forma concorrerá em 2018 para algum cargo.

"Ano que vem eu devo fazer uma pesquisa para saber qual cargo eu devo concorrer, deputado federal, senador e se tiver possibilidade dentro de uma conjuntura, até pode ser cargo de governador. Mas eu não tenho certeza de cargo político nenhum que eu irei disputar, porque ainda é muito cedo", disse ele.

O presidente estadual do PC do B, Eron Bezerra, explicou que objetivo do evento foi planejar uma frente ampla baseada em propostas progressistas, para a disputa do governo do próximo, e explicou que presença de David Almeida ao evento foi institucional e que não existe um debate concreto em relação à sua filiação ao partido. Na ocasião, ele destacou que o momento é de juntar forças para recompor um bom grupo para dar alternativas nas campanhas no Amazonas.

"O David é uma pessoa que tenho uma grande amizade. Ele foi vetado pelo Omar para ser governador, e com isso é natural que ele esteja a procura de uma base que trabalha com um conjunto de forças para fazer oposição a quem está no poder. O que existe é um discurso genérico e nada de concreto, precisamos criar uma força para dar alternativas ao povo ", disse.

Articulação petista
O PT (Partido dos Trabalhadores) já se movimenta e estuda estratégias e possíveis nomes para concorrer ao pleito de 2018.

"Estamos aguardando uma definição do partido e começamos um planejamento interno onde estamos discutindo nomes e analisando propostas. Possíveis nomes foram lançados internamente para cargo de senador e governador como o Praciano e João Pedro que estamos analisando e estudando, eu disponibilizei também meu nome para candidatura. Acho importante também estarmos em diálogo com outros partidos para criarmos uma conjuntura forte", disse o deputado estadual José Ricardo.

"Em relação ao encontro com David Almeida sobre uma possível aliança não participei de nenhuma reunião com ele. Eu participei da abertura da abertura do congresso do PC do B que é comum eles convidarem outros partidos, eu soube que ele (David Almeida) estava lá, mas não tive contato com ele sobre uma possível aliança para o governo de 2018. Se eventualmente aconteceu uma reunião com o PT eu não sei", disse.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário