Manaus, 14 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Leilão: crise como oportunidade de negócios

Por: Jefter Guerra jguerra@jcam.com.br
26 Out 2017, 16h20

Crédito:Divulgação
Agência de leilão salva bancos de prejuízos pelo não pagamento de parcelas de imóveis em tempos de crise. A afirmação é do leiloeiro Hugo Pimenta, proprietário do Leilão Manaus.

Para ele, a crise não só atingiu as pessoas ricas, como também aquele consumidor final que comprou um imóvel ou carro e não quitou as parcelas. Bem como as empresas e as indústrias.
"Uma vez que é o banco que financia, então o leilão entra para resolver esses casos em que, por exemplo, um banco que financiou um carro ou imóvel e o comprador não efetuou todas as parcelas, levando assim, o bem a ser leiloado", salienta.

Segundo Hugo, ao ser leiloado, o imóvel chega a ser vendido por 20% a 30% mais barato do que o seu valor de mercado. "Mas, em alguns casos, esse valor chega a baixar 40% do mercado. E isso depende da localidade e da estrutura do imóvel. Tem uma infinidade de variáveis que pode ou não valorizar esse imóvel", afirma.

Com a crise, "vejo que os bancos estão procurando negociar mas a dívida. Porque para eles, leiloar o imóvel não deixa de ser uma perda, mesmo que após o leilão o banco receba à vista, ele perde o valor no final do contrato no pagamento das parcelas", finaliza o leiloeiro.

Nos leilões promovidos pelo Leilão Manaus são vendidos os mais variados tipos de bens; como veículos, imóveis, equipamentos industriais, sucatas e outros itens. O lance pode, ainda, ser feito presencial ou on-line (http://www.leilaomanaus.com.br).

Pioneirismo
Há 38 anos de existência, o Leilão Manaus é bastante requisitado por empresas que o utilizam como método de venda. A casa é a primeira agência do Estado, tendo seu fundador Humberto Viana Pimenta (o pai). Hoje, a agência já tem em sua administração a segunda e terceira geração da família.

Credibilidade e experiência são os principais patrimônios acumulados por quase 40 anos de atividades no mercado local. Agência familiar que atualmente se encontra na terceira geração de leiloeiros, a Leilão Manaus realizou seu primeiro leilão no ano de 1979. Desde então, tem acompanhado a evolução da cidade e se aperfeiçoado na tarefa de leiloar diversos bens, sejam eles veículos, imóveis, materiais, judiciais, ou outros.

Quando a agência iniciou suas atividades em Manaus, no final dos anos 70, o leilão ainda não tinha tradição em nosso Estado, nem era conhecido pelo público em geral como uma forma de compra e venda de bens. Nessa época, havia uma ideia negativa e equivocada acerca da compra e venda de bens através de leilão, pois se acreditava que essa atividade comercial era reservada aos bens penhorados judicialmente, em processo de falência. Ademais, não havia padronização no procedimento para a realização de leilões.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário