Manaus, 16 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Amazonino Mendes é diplomado pelo TRE

Por: Priscila Caldas pcaladas@jcam.com.br
03 Out 2017, 13h54

Crédito:Walter Mendes
O TRE-AM (Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas) diplomou o governador eleito Amazonino Mendes (PDT) e o vice-governador, Bosco Saraiva (PSDB) no final da tarde de ontem. Durante a solenidade, que aconteceu no prédio anexo do TJAM (Tribunal de Justiça do Amazonas), o governador anunciou uma relação, segundo ele, parcial, apresentando nove secretários que assumirão pastas no Governo.

Entre os titulares confirmados está o vice-governador Bosco Saraiva para a SSP-AM (Secretaria de Segurança Pública do Amazonas) e Denilson Novo, que assumirá a SEC (Secretaria de Estado de Cultura). Mendes deu destaque à necessidade de ações em defesa do modelo ZFM (Zona Franca de Manaus), além da elaboração de uma alternativa econômica frente à Zona Franca, com foco no planejamento de um polo ecológico pensado para a indústria 4.0.

Durante o pronunciamento, o governador disse que o cenário administrativo e econômico do governo é ruim e comparou a atual situação a uma guerra onde existem destroços. Ele disse que o governo enfrenta atrasos nos pagamentos a fornecedores, amarga uma dívida bilionária e contratos sob corte e suspensão.
Mendes afirmou que vai defender a ZFM no STF (Supremo Tribunal Federal) para garantir a continuidade do modelo no Estado e a manutenção dos empregos. Ressaltou também a necessidade de planejar um novo polo ecológico como alternativa econômica à Zona Franca, um trabalho que deverá ter como foco a implantação da indústria 4.0.

"Vamos arrumar a casa e em 12 meses estabelecer bons planos para a curto, médio e longo prazo porque nada acontece no futuro se não pensarmos agora. Vamos elaborar uma alternativa econômica à ZFM e planejar um novo polo ecológico focado na indústria 4.0 pensando nos jovens. Vamos planejar a inclusão digital do povo e trabalhar para que a UEA (Universidade do Estado do Amazonas) seja integrada a outras universidades e empresas do país e do mundo com novos cursos, mais moderna. Também é preciso pensar um novo polo agrícola", anunciou.

De acordo com o governador, que assume o comando do governo pela quarta vez no Estado, o período em que ficou afastado das atividades parlamentares serviu para uma reflexão sobre a situação política do Amazonas e do Brasil e como resultado, ele afirmou sentir convicção da necessidade de retornar e trabalhar por mudanças na administração do Amazonas.

"Após um longa reflexão tive convicção que a política brasileira precisa não apenas de novos nomes, mas principalmente de novo espírito e novo comportamento, sobretudo de amor à causa pública. Vamos reerguer o Estado e a capacidade de prestar bons serviços ao povo com prioridade máxima aos menos favorecidos", expressou. "Vamos sanear as contas públicas e rever todos os contratos que não interessam ao Amazonas. Vamos mostrar que é possível fazer política com bons exemplos", completou.

O juiz-membro titular do TRE-AM, Felipe dos Anjos Thury, representou o tribunal e avaliou como positivo o trabalho do tribunal junto ao conjunto de órgãos públicos que atuaram na realização do pleito suplementar. Ele afirmou que em um período normal o Estado teria 730 dias de antecedência para organizar as eleições e no caso das eleições suplementares deste ano, a corte teve apenas 95 dias para trabalhar, e mesmo assim os trabalhos encerram com avaliação positiva.

"Desde a determinação do TSE tivemos apenas 95 dias para organizar a primeira eleição suplementar do Governo da história de nosso país. A tarefa de realizar esse pleito peculiar em tempo recorde foi uma missão árdua mas cumprida. Deve-se registrar o reconhecimento público do esforço que todos tiveram para a construção de um pleito bem sucedido sobre o comando do presidente do TRE e do vice-presidente, em conjunto com atuação dos demais membros da corte, dos magistrados das zonas eleitorais e do Ministério Público", disse. "Realizar o pleito no Amazonas é uma gigantesca operação por conta das dimensões continentais do nosso Estado", completou.

Os nomes anunciados por Amazonino Mendes
SSP-AM - Bosco Saraiva
Casa Civil - Sidney Leite
Susam - Deodato Guimarães
Seduc - José Augusto de Melo Neto
PGE - Paulo Carvalho
Sefaz - Alfredo Paes
Secom - Célio Alves Rodrigues Júnior
SEC- Denilson Novo
Sejel - Janaína Chagas

Comentários (0)

Deixe seu Comentário