Manaus, 14 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

FGV aponta alta no Índice de Confiança do Comércio

Por: Jefter Guerra jguerra@jcam.com.br
27 Set 2017, 18h18

Crédito:Divulgação
O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) apresentado pela Fundação Getúlio Vargas nesta quarta-feira (27), apontou um avanço nacional de 6,8 pontos em setembro, atingindo 89,2 pontos. Após quatro meses de quedas consecutivas, o indicador retorna ao nível de abril (89,1 pontos).

"A queda da confiança nos meses anteriores havia refletido o aumento da incerteza com a crise política de maio, e mais recentemente, a preocupação coma sustentação das vendas após o fim do período de liberação de recursos do FGTS. O bom resultado de setembro mostra que este momento já passou e o setor retoma a tendência de alta da confiança que vinha apresentando nos primeiros meses do ano", avalia Aloisio Campelo Jr., Superintendente de Estatísticas Públicas da FGV IBRE.
CNC

Já o Indice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), apurado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), indica um aumento nacional de 104,8 pontos no mês de setembro, visto com otimismo por parte dos comerciantes - acima da zona de indiferença (100 pontos). No indicador, o Índice de Confiança do Empresário nacional teve uma alta de 12% na comparação com setembro de 2016 e leve queda de 0,3% em relação ao mês passado, na série com ajuste sazonal.

"Apesar da queda mensal, a melhora gradual no desempenho do comércio vem promovendo o aumento da confiança dos comerciantes no ano", avalia Izis Ferreira, economista da CNC.

Fecomercio
De acordo com o vice-presidente da Fecomercio no Amazonas, Dr. Aderson Frota, o nível de confiança dos empresários tem crescido. "Há sinais fortes de estabilização dos negócios e a volta das contratações de emprego. Claro que não sentiremos nada expressivo este ano. Com certeza em 2018 haverá um clima de maior estabilidade, propício a retomada efetiva da economia. As reformas mesmo com as dificuldades políticas estão acontecendo. A próxima reforma tributária vem trazendo modernidade e simplificação necessárias as empresas. Portanto com a implementação das reformas, que vários governos prometeram e não conseguiram aprovar, adicionaremos uma grande dose de entusiasmo e melhorias na economia do nosso País", disse ele.


Consumidor
Esta semana, a Federação do Comércio do Estado do Amazonas (Fecomercio) divulgou uma Pesquisa de Intenção de Compra e do Índice de Confiança do Consumidor que avalia a situação econômica na capital.

Na análise dos dados, a federação observou que a maioria dos consumidores entrevistados relatou que a situação econômica atual, comparada a setembro de 2016, encontra-se um pouco ou muito pior (76,0%) no município. Observou-se ainda que 1,8% relataram que permanece igual e 22,2% consideraram está um pouco ou muito melhor que o observado no mesmo período do ano passado.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário