Manaus, 25 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Amazonas lidera geração de emprego na região, aponta Caged

Por: Da Redação
21 Set 2017, 19h14

Crédito:Walter Mendes
O Amazonas foi o estado da região Norte com o melhor desempenho no emprego formal em agosto. De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram criadas 1.357 vagas no último mês, um acréscimo de 0,34 % em relação a julho. O setor de Serviços foi o principal responsável por esse resultado, com a abertura de 860 novas vagas. A segunda melhor performance foi da Indústria da Transformação, que gerou 475 postos.

Também tiveram resultados positivos a Agropecuária, que teve acréscimo de 58 empregos formais, o Comércio, com 23 novas vagas, os Serviços Industriais de Utilidade Pública, com 12 vagas a mais e a Administração Pública, que fechou o mês com saldo positivo em 6 postos. A Construção Civil foi a única que teve retração, com o fechamento de 77 postos.

O salário médio de admissão também cresceu no Amazonas. Passou de R$ 1.334,44 em julho para R$ 1.379,45 em agosto. O acréscimo, de R$ 45,01, representa uma variação de 3,37%.

Região Norte
Dos sete estados do Norte, cinco apresentaram aumento no emprego.  Além do Amazonas, tiveram desempenho positivo Acre, Tocantins, Rondônia e Roraima. Apenas Amapá e Pará fecharam postos. O resultado foi um acréscimo de 3.275 vagas na região.

As demais regiões também apresentaram crescimento do nível de emprego em agosto, com destaque para o Nordeste, que registrou 19.964 novos postos (+0,32%). Na Região Sul, foram 5.935 novas vagas (+0,08%), um pouco acima do saldo do Centro-Oeste, com 4.655 vagas abertas (+0,15%). No Sudeste houve um acréscimo de 1.628 postos (+0,01%) também tiveram crescimento no emprego formal.

Entre os 26 estados e o Distrito Federal, 19 tiveram saldo positivo. Os maiores crescimentos ocorreram em São Paulo, Santa Catarina, Ceará, Pernambuco e Paraíba.

Brasil
O Brasil fechou o mês de agosto com um saldo positivo de 35.457 novos postos de trabalho, com crescimento de 0,09% em relação ao estoque do mês anterior. Esse foi o quinto mês consecutivo e o sexto do ano em que o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) registrou um número maior de contratações do que demissões.

O saldo é o maior desde agosto de 2014, quando foram abertas 130.904 novas vagas. Depois, houve dois anos seguidos de redução, com saldos negativos em agosto de 2015 (-77.320 postos) e agosto de 2016 (-22.261 postos), na série ajustada.

"Os números do Caged em agosto confirmam o processo de retomada gradual, mas firme e consistente da nossa economia, como resultado das medidas adotadas pelo governo para o País voltar aos trilhos do crescimento", afirmou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.


Comentários (0)

Deixe seu Comentário