Manaus, 23 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Desmatamento ameaça existência do Sauim de Coleira

Por: Evaldo Ferreira eferreira@jcam.com.br
19 Set 2017, 20h02

Crédito:Divulgação
No próximo dia 20 de outubro comemora-se o dia do símbolo ecológico de Manaus. Mas poucas pessoas sabem disso e a maioria sequer sabe que um macaquinho, o sauim-de-coleira, é esse símbolo. E por que um bichinho de tão pequenas proporções ganhou esse honroso título? É que o habitat do sauim-de-coleira são as matas da capital e entorno, e como cada vez mais, existem cada vez menos matas para ele morar, o macaquinho corre um sério risco de ser extinto, conforme falou ao Jornal do Commercio o professor da Ufam (Universidade Federal do Amazonas), Marcelo Gordo.

Jornal do Commercio - Como está a situação do sauim-de-coleira atualmente com as matas sendo destruídas incessantemente?
Marcelo Gordo - A situação vem piorando. Tanto por diminuir a quantidade de florestas quanto pelo isolamento dos sauins em fragmentos altamente degradados. Essa situação se agrava na área urbana, onde se somam problemas como choques em redes elétricas, atropelamentos, acidentes com cães, doenças.

JC - Onde ainda podemos encontrá-los?
MG - Ainda podemos encontrar sauins em quase todos os fragmentos florestais de Manaus, mas em muitos deles as populações estão muito vulneráveis à extinção local.

JC - Sabe-se, mais ou menos, quantos existem na natureza? Esse número só tem reduzido?
MG - Se deduz que o número tem reduzido, uma vez que os ambientes onde eles vivem estão diminuindo. E também tem a ameaça de uma outra espécie de primata, o Saguinus midas, que vem ganhando a competição com o sauim-de-coleira nas áreas mais distantes da distribuição geográfica. Atualmente estimamos cerca de 30 mil exemplares.

JC - O que fazer para protegê-los?
MG - A primeira medida seria criar uma Unidade de Conservação de proteção integral na área rural de Rio Preto da Eva ou Itacoatiara, que tivesse tamanho suficiente para manter população viável em longo prazo.

Estamos falando em algo acima de 20 mil hectares. Mas em todas as áreas podemos colaborar evitando os desmatamentos e a degradação ambiental, respeitando a legislação, plantando árvores e melhorando a conectividade entre fragmentos florestais. Às vezes, o cultivo de árvores nos quintais de casas já ajuda essa conectividade.

JC - Fale sobre o seu projeto com os sauins-de-coleira.
MG - O nosso projeto vem levantando uma série de informações sobre a biologia e ecologia da espécie, de forma a subsidiar as ações de conservação, mas também temos feito algumas ações que pretendemos monitorar para ver o resultado, tais como a instalação de passagens de fauna e plantio de árvores para formar corredores ecológicos.

Sobre as atividades
Para comemorar o Dia do Sauim-de-coleira, o Cepam (Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Amazônica), um dos centros de pesquisa do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), irá realizar o 2º Concurso de Fotografia do Cepam, com o tema: 'Sauim-de-coleira: olhar, clicar e conservar'.

De 16 a 20 de outubro, o Cepam e os demais parceiros do PAN Sauim (Plano de Ação Nacional para a Conservação do Sauim-de-coleira) realizarão diversas atividades envolvendo a população de Manaus, gestores dos órgãos ambientais, acadêmicos e interessados no tema, com o intuito de buscar soluções para a conservação do macaquinho. Dentre as atividades programadas está o 2º Concurso de Fotografia, que visa sensibilizar a população, por meio da fotografia, a respeito da situação atual do sauim-de-coleira.

O prazo para o envio das fotografias vai até o dia 10 de outubro. O concurso conta com três categorias: (1) O Sauim-de-coleira, (2) Ameaças ao Sauim-de-coleira, (3) Esperanças para o Sauim-de-coleira. Pode-se enviar mais de uma imagem por categoria. Nesta edição, o concurso será dividido em três etapas. Na primeira etapa haverá uma pré-seleção de 30 fotografias pelo júri técnico do concurso, formado por fotógrafos, pesquisadores, analistas ambientais do ICMBio e artistas visuais. As fotografias selecionadas serão publicadas no Facebook do Cepam, no dia 12 de outubro.

Na segunda etapa, após a divulgação das fotografias selecionadas, os autores das imagens poderão, até o dia 19 de outubro, compartilhar e promover as suas fotografias com o intuito de adquirir o máximo de curtidas e interações do público no Face do Cepam. O (a) autor (a) da fotografia mais curtida na página será o (a) vencedor (a) no quesito Júri Popular.

Na terceira etapa, o júri técnico irá escolher três vencedores, um por categoria, entre aquelas fotografias pré-selecionadas, totalizando no final quatro ganhadores que serão premiados com um Kit Cepam contendo camiseta, broche e canecas do sauim-de-coleira, livros e outros brindes, além de um vale visita guiada à Torre do Museu da Amazônia. O anúncio oficial dos ganhadores será no Dia do Sauim-de-coleira, no Facebook e comunicado via e-mail. Além disso, os vencedores serão convidados para receber seu prêmio na sede do Cepam, localizada na Ufam, onde irão acontecer, em paralelo, outras ações e atividades sobre o Dia do Sauim-de-coleira. Para saber mais: www.facebook.com/cepamicmbio, ou peça informações pelos telefones (92) 3232-2421 (Iris Rianne), (92) 98155-6561 (Diogo Lagroteria) ou ainda através do email: cepam.am@icmbio.gov.br.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário