Manaus, 22 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Por que você nunca vai ser rico

Por: Da Redação por Rafael Freire
14 Set 2017, 14h07

Porque você não trabalha
Ou melhor, você não ajuda pessoas. É importante frisar que eu não mencionei "você não tem emprego", pois na verdade ele é apenas uma das formas que você tem para trabalhar e não a única. Aliás, em um emprego você nada mais faz do que ajudar pessoas: você ajuda o seu patrão (uma pessoa como outra qualquer) a ajudar as pessoas que a empresa dele (que é feita de pessoas) atende. Você, quando fica no papel de vítima - reclamando que não tem oportunidade no mercado de trabalho - assume o seu lado egoísta, pois se omite de ajudar pessoas que precisam de você, através do seu dom, do seu talento e das suas habilidades para ajudar outras pessoas. E para fazer isso você não precisa ter necessariamente um emprego.

Porque você não se capacita
Mais uma vez você inventa desculpa para a falta de oportunidade, se coloca no papel de vítima e assume o seu lado egoísta. Hoje, com a internet, você dispõe de milhões de informações (não só pagas, como também gratuitas) para ajudar no seu desenvolvimento profissional e consequentemente financeiro. Nela, você encontra cursos, palestras, livros, artigos, entrevistas, tutoriais e uma enorme gama de conteúdo para você assistir, ler, assimilar e praticar na vida real, de modo a contribuir para solucionar ou pelo menos amenizar os problemas dos seus conhecidos e ser honestamente recompensado por isso.

Porque você é acomodado
O que é muito próximo do tópico anterior, mas pior que isso, você acha que seu trabalho tem que ser algo chato, estressante e penoso, dentro de um local físico com hierarquias, cargos, funções e algo onde você vai ter que sacrificar 1/3 do seu dia para cumprir apenas obrigações que a você serão designadas.

Porque você gasta mais do que ganha
Logo que recebe, trata de encontrar meios para torrar o que ganhou e o pior: quer ampliar o padrão de vida exibindo tal aquisição para impressionar pessoas que às vezes, nem mesmo conhece. De dia ostenta riqueza e bom gosto, mas à noite sofre de insônia por não saber como pagar a tal aquisição.

Porque você contrai dívidas a longo prazo
Graças à facilidade do cartão de crédito, você adquire bens que não geram dinheiro pra você.

Pelo contrário: precisam estar em constante manutenção, reparo, e assistência. Alguns exemplos disso: um smartphone (que tem uma tarifa mensal), um veículo (cujos impostos e revisão têm que ser pagos e feitos rotineiramente), um imóvel (que precisa ser mantido, em ordem, mesmo quando você não está lá), etc.

Embora pareça para muitos, a riqueza (e aqui me refiro à material) não consiste em você ostentar coisas, se para manter essas coisas você perde a sua qualidade de vida. Manter é mais importante do que ter e se para fazê-lo você sempre se pega na desesperadora ânsia de ter cada vez mais dinheiro, algo está errado: você não é rico, você é endividado.você é um pobre encalacrado, ou como eu digo num outro artigo, você é um sedutor endividado!

Quanto mais você precisar de dinheiro, mais pobre você será, e, na publicação intitulada de "A Riqueza da Simplicidade" eu falo que a riqueza está ligada diretamente à questão comportamental e não apenas de posse. Pode ser que demore para você se desprender do que aprendeu em relação ao que é ser rico, mas acredite, ter mais dinheiro nem sempre resolve o seu problema, e isso eu falo no artigo Quando mais dinheiro não resolve o seu problema.

Enquanto você gasta mais do que tem, não importa o quanto você ganhe, você sempre estará Na Pindaíba, e até então, pelo que eu sei, isso não é coisa de rico. Ou é?
Faça, que acontece!

Comentários (0)

Deixe seu Comentário