Manaus, 20 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

O desafio de enfrentar as ruas

Por: Jefter Guerra jguerra@jcam.com.br
25 Ago 2017, 19h07

Crédito:Walter Mendes
Andar nas ruas e avenidas da cidade de Manaus estar se tornando, a cada dia, um desafio para a população que precisa se deslocar de sua casa para o trabalho ou vice-versa.

Vias esburacadas, calçadas com desníveis bruscos ou até sinalizadas sem autorização com cones; passarelas em má condição de uso; faixa de pedestres com erros de planejamento; ônibus que não param nos recuos; e retornos clandestinos são alguns dos inúmeros problemas que os transeuntes e motoristas enfrentam diariamente para o deslocamento seguro no trânsito de Manaus.

Cones irregulares
Sobre os cones colocados pelos próprios moradores em lugares não permitidos, ele ressalta que o Manaustrans desenvolve todos os dias a operação "Vaga Legal". " Essa operação consiste na retirada de objetos (cones, caixas, cavaletes) utilizados indevidamente para reservar irregularmente vaga de estacionamento em vias públicas. Orientamos que ao presenciar essa irregularidade, o cidadão deve solicitar a presença de um agente do Manaustrans pelo telefone 0800 092 1188 (Plantão do Trânsito)", afirma o diretor presidente do Manaustrans, órgão responsável pela engenharia e fiscalização de trânsito na cidade, Franklin Pinto.

Um outro problema recorrente, são ônibus que não param nos recuos construído nas paradas que visa facilitar a fluidez dos outros veículos."Nesse caso, o veículo (o ônibus) pode ser autuado pelo Artigo 253 do Código de Trânsito Brasileiro por 'bloquear a via com veículo' que somam 7 pontos na CNH e multa de R$ 293,47. No entanto, existem autuações específicas para punir a conduta do motorista do transporte coletivo que são aplicadas diretamente pela SMTU", esclarece Franklin .

Retorno proibido
E sobre os retornos clandestinos, com alguns presenciados no canteiro central da avenida Natan Xavier, no bairro Novo Aleixo, zona Norte, o diretor da Manaustrans pede que a população e até os próprios motoristas, denunciem para que o órgão tome providências cabíveis. "E para tentar reduzir vários desses problemas que encontramos nas principais ruas da cidade, vários projetos, serão anunciados para gerar uma melhor fluidez do trânsito da cidade", finaliza ele.

Outra problemática enfrentada pela população, são as vias mal sinalizadas, como algumas faixas de pedestres implantadas pelo poder público nas avenidas Torquato Tapajós, zona Norte, e General Rodrigo Otávio, zona Sul. E quem precisa cruzar pelas listras dessas faixas enfrenta ainda mais obstáculos. Isso porque, ao final de uma das extremidades, foi construído somente um "pedaço" da calçada para abrigar a rampa de acessibilidade. O restante dela é de barro, além de muito estreito e cheio de mato.

O Manaustrans informou que a equipe de planejamento e execução de sinalização do órgão analisou as situações e encaminhou as soluções no decorrer da semana após a denúncia. "Esclarecemos que as faixas são implantadas após análises de tráfego nos locais com circulação frequente de pedestres, com o objetivo de garantir a segurança na travessia", disse em nota.

Passarelas
Já a falta de manutenção em algumas passarelas da cidade, faz com que os transeuntes se tornem alvos de acidentes e assaltos constantes, pois eles preferem atravessar nas avenidas e ruas perigosas ao ter que se locomover por elas.

O objetivo das passarelas é fazer com que os pedestres atravessem em segurança sem atrapalhar o fluxo de carros. O problema é que muitas delas estão completamente comprometidas, com seus degraus e grades danificados. Na que fica em frente a rodoviária de Manaus, os fios e ferros da estrutura estão expostos.

Para Franklin Pinto, muitas dessas irregularidades estão sendo combatidas através de fiscalizações diárias do órgão e também de denúncias feitas pelos próprios moradores, transeuntes e motoristas que se sentem incomodados com as situações.

Franklin afirma que as ações de Engenharia, Educação e Operações realizadas diariamente pelo Manaustrans priorizam salvar vidas no trânsito. "Estamos todos os dias nas ruas de Manaus para executar a política de trânsito planejada pelo prefeito Arthur Neto que tem, como prioridade, reduzir acidentes e proporcionar mais fluidez nas vias da cidade. Nossas atividades resultam em trânsito mais seguro para a população", disse.

Sucatas nas vias
Este ano, agentes do Manaustrans (Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito) realizaram na zona Leste da cidade a "Operação Sucata". O objetivo da operção é remover sucatas de veículos abandonados nas vias e que impedem a circulação de pedestres nas calçadas.
Durante a operação, os agentes percorreram as ruas dos bairros Coroado, São José Operário e Ouro Verde. Os veículos removidos estavam abandonados nas vias e os proprietários já haviam sido orientados pelo Manaustrans a retirar os carros e guardar em local apropriado. A ação contou com o apoio da Polícia Militar.

Para o diretor de operações do Manaustrans, Raimundo Encarnação, a fiscalização é necessária para liberar a via e não permitir que as sucatas sejam usadas indevidamente. "A remoção, de fato, precisa ser feita para que os demais carros possam circular com mais espaço na via. E também para que esses veículos não sejam feitos de abrigo para usuários de entorpecentes ou outra finalidade", disse Encarnação.

Os agentes de trânsito percorrem as vias da zona Leste para fazer o levantamento dos locais onde havia sucatas abandonadas, depois procuram o proprietário e estipulam um prazo de 72 horas para fazer a retirada dos veículos da via. Foi o que permitiu ao mecânico de automóveis, Raimundo Souza, 44, retirar os veículos que estava em frente a sua oficina e colocar em sua residência. "Os agentes me orientaram a retirar essas sucatas ou levariam para o parqueamento, pois eles estavam atrapalhando o trânsito. Atendi o pedido deles e guardei na minha casa", falou Souza.

Aproximadamente 20 agentes participaram da operação que segundo o diretor de operações, Raimundo Encarnação, vai se estender por mais dez dias na zona Leste. "Vamos limpar a zona Leste de sucatas abandonadas e só depois é que vamos partir para as outras zonas da cidade", explicou.

As sucatas foram enviadas ao parqueamento do Manaustrans no bairro de Santa Etelvina, zona Norte. Os proprietários que desejarem reaver os veículos, poderão procurar o setor de atendimento do órgão na avenida Tefé, Japiim. E quem quiser denunciar sucatas abandonadas, pode ligar para o número, 0800 092 1188.

Legislação é clara
O artigo 49 da lei 9.605/98 diz que destruir, danificar, lesar ou maltratar, por qualquer modo ou meio, plantas de ornamentação de logradouros públicos ou em propriedade privada está sujeita à a pena de três meses a um ano ou multa, ou ambas as penas cumulativamente. É bom lembrar que nesse canteiro central foram plantadas diversas mudas em 2016.

Comentários (1)

  • paulo aguiar28/08/2017

    Pelo CTB, o pedestre tem preferencia sobre o transporte motorizado. Se é assim, porque passarelas? Porque o motorista não pode perder 10 segundos para que um pedestre possa ter que atravessar uma via sem ter que subir escadas, ser assaltado ou sofrer os intempéries, como sol e chuva? Não entendo porque o carro tem que ter essa preferencia.

Deixe seu Comentário