Manaus, 23 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Empresas apoiam Virada Sustentável Manaus 2017

Por: Jefter Guerra jguerra@jcam.com.br
05 Jul 2017, 19h36

Crédito:Divulgação
Nos próximos dias 29 e 30 de julho, com atividades gratuitas, a cidade sediará a 3ª edição da Virada Sustentável Manaus 2017 que ocorrerá em vários pontos da cidade.

Mas para a realização do evento, empresas de vários segmentos e pessoas engajadas na preservação do meio ambiente e na sustentabilidade estão sendo convidadas a apresentar seus projetos para ajudar a construir uma Manaus mais sustentável. Entre as empresas parceira desta edição, podemos citar a Laboratório Sabin e o Shopping Manaus ViaNorte.

De acordo com o gestor regional do laboratório em Manaus, Régis Torres, o Sabin é signatário do Pacto Global da ONU para a disseminação das boas práticas de sustentabilidade. "O grupo Sabin aposta cada vez mais em ações de conscientização socioambientais e a Virada Sustentável de Manaus é um evento com grande potencial agregador para isso. Somos parceiros desde 2016, não só como incentivadores, mas como participantes ativos, levando nossos colaboradores para integrar e interagir com a comunidade", afirma ele.

Neste ano, durante os dois dias de ação, o Laboratório Sabin estará com atividades voltadas, principalmente, para o público infantil e adolescente, através de uma abordagem educativa a fim de estimular a conscientização em prol do meio ambiente.

"Assim como, teremos um Varal Sustentável, com exposições de desenhos feitos pelas crianças com a temática sustentabilidade, e também um concurso de frases no mesmo sentido. Nosso animador oficial, o palhaço Spaghetti, também estará no evento, visando despertar a atenção das crianças para a importância da preservação do meio ambiente e de como as ações sustentáveis colaboram para isso", revela Torres.

Além disso, o Laboratório realizará ações de promoção à saúde, como a distribuição de material informativo e aferição de pressão e bioimpedância, que avalia a composição corporal e os níveis de gordura. "Nosso apoio ao evento é tanto institucional quanto financeiro. Acreditamos na força das ações somadas para produzir no público a conscientização necessária à mudança de postura em relação à preservação do meio ambiente e à utilização racional de seus recursos", acredita ele.

Título Sabin
Com certificados pela norma ISO 14001:2004, o Grupo Sabin desenvolve diversas ações para o uso racional e consciente dos recursos naturais e dos resíduos gerados, o que rendeu a empresa, em 2016, pela 4ª vez, o título de Empresa Mais Sustentável na categoria Pequenas e Médias Empresas do Guia Exame de Sustentabilidade.

"Para isso, estamos sempre trabalhando a conscientização de nossos colaboradores, a exemplo do projeto 'Adote uma caneca', que visa incentivá-los a diminuírem a utilização de copos descartáveis para o cafezinho ou lanche. Outra forma educacional de incentivar o uso racional de recursos é por meio de campanhas internas com adesivos e lembretes como: 'economize água, feche a torneira' e 'apague a luz ao sair', em pontos estratégicos para a visibilidade de todos", garante Torres.

A empresa possui ainda torneiras temporizadas e sensores de presença em todos os banheiros das unidades, para evitar o desperdício de água e energia pelo visitante, além do incentivo à verificação dos resultados de exames pela internet, evitando a utilização desnecessária de papel.

"Fazemos também a segregação simples dos resíduos, ou seja, separamos o lixo comum do biológico e do orgânico, mas, para este segundo semestre do ano, estamos em busca de cooperativas que tenham interesse em firmar parceria para recolhimento dos resíduos recicláveis como o papel e plástico", finaliza o gestor.

E mais apoio
Outra empresa que trabalha antecipadamente para a realização da Virada Sustentável Manaus, é o shopping Manaus VaiNorte.

Segundo a gerente de Marketing do shopping, Cíntia Gontijo, a parceria tem o objetivo de abrir espaço para a sustentabilidade e dar visibilidade para o projeto e levar ele para mais próximo da comunidade. "O shopping tem um projeto chamado Dia de Doar, realizado no último final de semana do mês, em parceria com a Fundação Amazonas Sustentável e reforça o conceito do shopping de trazer pautas que trazem o bem para a comunidade durante todo o ano".

Arrecadação ViaNorte
Em apoio a Virada Sustentável Manaus 2017 e em prol ao projeto Dia de Doar, no mês de junho, o shopping arrecadou mas de 1.500 itens para as populações ribeirinhas atingidas pela enchente dos rios no interior do Estado. O evento acontece uma vez por mês com o objetivo de incentivar o público do shopping a doar roupas, material escolar (lápis de colorir, caderno lápis e caneta), brinquedos e alimentos não perecíveis, que serão destinados comunidades ribeirinhas do Estado, atingidas pela cheia.

A programação do Dia de Doar tem atividades gratuitas para o público infantil, no segundo piso do centro de compras, realizada por voluntários fazendo pintura facial, colorindo os rostos das crianças com desenhos de animais e super-heróis.

"O material arrecadado no Dia de Doar foi distribuído em junho para as famílias que estão em dificuldades por conta da enchente dos rios no interior do Amazonas. Na época, a Fundação registrou mais de 500 comunidades e milhares de ribeirinhos atingidos e que foram apoiados por projetos da FAS", finaliza Gontijo.

Lançamento e Programação
O lançamento da Virada movimentará o Centro Histórico com caminhada, música, dança, reflexão crítica e teatro nesta quinta-feira (6), das 16h às 22h.

A programação denominada "A Volta da Cobra Grande" pretende reunir o público em torno do papel dos saberes tradicionais, reservado aos povos e comunidades tradicionais, na manutenção da sócio e biodiversidade da Amazônia. O evento é uma prévia da Virada, que será realizada nos dias 29 e 30.

A concentração ocorrerá no Paço da Liberdade, às 16h, com performances artísticas dos grupos Maracatu Baque Mulher e Maracatu Eco de Sapopema, além de bonecos e fantasias da companhia de teatro Vitória Régia. Neste horário, a abertura do evento será protagonizada pelos intelectuais e idealizadores do BASERIKOWI'I, o primeiro Centro de Medicina Indígena de Manaus, localizado próximo ao Paço. A partir das 16h30, tem início a caminhada com destino ao Largo São Sebastião. 

A programação segue, às 18h30, no Musa do Largo, com apresentação da cantora indígena Djuena Tikuna. No local, ainda será realizada a roda de conversa "Nós somos a floresta: diálogos entre memórias, saberes e ciências", que terá participação de Joilson Karapana, Gilton Mendes, Patrícia Melo Sampaio e Ennio Candotti.

A partir das 20h30, o Largo São Sebastião será palco do espetáculo de dança contemporânea "Apoena: Aquele que Vê Longe", da companhia Contem Dança. Logo depois, o público poderá assistir a shows musicais de artistas locais.

"A proposta da caminhada A Volta da Cobra Grande é provocar na população uma reflexão profunda sobre a presença e ação desses povos na região e criticar o massacre contínuo e sistemático de populações indígenas, quilombolas, camponesas e ribeirinhas, nos motivando a estabelecer um diálogo simétrico entre ações ambientais e garantia de direitos. Nos últimos anos, os números de assassinatos aumentaram e estas pessoas têm pagado com a própria vida para que a floresta continue em pé. Os saberes tradicionais, assim como a demarcação de terras destes povos, têm exercido um papel fundamental na conservação da floresta. A garantia de direitos mínimos para esta população detentora destes saberes, assim como a promoção e fomento do conhecimento científico produzido na Amazônia, são ações necessárias e urgentes. A Volta da Cobra Grande também promoverá uma grande celebração para divulgar a Virada Sustentável Manaus. A programação é aberta e convidamos todos a participarem", afirmou uma das organizadoras do evento, Rosseline Tavares.

Comentários (1)

  • mimico netto07/07/2017

    Todas as ações devem priorizar a melhor maneira de se evitar a contaminação das águas dos Igarapés que entrecortam Manaus e desaguam no Rio Negro: Isenção parcial e/ou total para Empresas com atividades de 1) Coleta Seletiva de Lixo, Beneficiamento, Transporte e Exportação. 2) Construções de Fossas Biológicas Impermeáveis Residenciais e/ou Coletivas, para evitar que os dejetos sanitários sejam transferidos, in natura, dos bueiros diretamente para os Igarapés.

Deixe seu Comentário