Manaus, 16 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

PIM faturou R$31,4 bi nos primeiros cinco meses do ano

Por: Priscila Caldas pcaldas@jcam.com.br
04 Jul 2017, 18h18

Crédito:Walter Mendes
No período de janeiro a maio deste ano o PIM (Polo Industrial de Manaus) faturou R$31,41 bilhões, número que representa crescimento de 9,99% em comparação a igual período do ano anterior, quando o volume contabilizado foi de R$28,55 bilhões. O polo eletroeletrônico teve a maior participação no resultado do faturamento do polo industrial, responsável por R$9 bilhões (US$ 2.89 bilhões), o que corresponde à participação de 28,75% do total faturado. Os números são dos Indicadores de Desempenho do PIM, divulgados pela Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus), nesta terça-feira (4).

Em dólar, o faturamento acumulado nos primeiros cinco meses do ano foi de US$ 9.97 bilhões, o que representa incremento de 29,07% na comparação com o mesmo intervalo do ano passado (US$ 7.72 bilhões).

Após o eletroeletrônico, os setores que também tiveram participação no faturamento do PIM foram: os segmentos de bens de informática, com participação de 20,61%; duas rodas, com 14,05%; e químico, com 11,61%.

Os setores que apresentaram crescimento na comparação entre o primeiros cinco meses de 2017 com o mesmo intervalo de 2016 foram: Eletroeletrônico (17,79% em moeda nacional e 38,37% em dólar); Bens de Informática do Polo Eletroeletrônico (25,20% e 46,40%); Termoplástico (11,35% e 31,1%); Bebidas (44,52% e 70,95%); Metalúrgico (12,65% e 33,10%); Mecânico (49,62% e 76,54%); Papel e Papelão (31,88% e 54,99%), Vestuários e Calçados (23,33% e 45,01%); Produtos Alimentícios (1,89% e 19,81%); Editorial e Gráfico (8,74% e 27,89%); Têxtil (58,90% e 89,40%); Beneficiamento de Borracha (13,70% e 32,67%); Brinquedos - exceto Bens de Informática (13,17% e 31,62%); Isqueiros, Canetas, Barbeadores Descartáveis (6,73% e 25,02%); e Naval (61,93% e 93,41%).

Mão de obra
De acordo com as informações fornecidas pelas empresas incentivadas do parque fabril de Manaus, a mão de obra do PIM no mês de maio foi de 84.055 trabalhadores, entre efetivos, temporários e terceirizados. O número é 1,46% maior que o total de vagas registrado em maio de 2016 (82.847) e 0,46% inferior na comparação com o total inventariado em abril deste ano (84.445).

Já a média mensal acumulada até maio é de 84.590 empregos. O número é 0,84% inferior à média acumulada em 2016 (85.670). Nos primeiros cinco meses do ano ocorreram 12.420 admissões e 11.906 demissões, perfazendo o saldo de 514 vagas ocupadas.

Para o superintendente da Suframa, Appio Tolentino, os indicadores sinalizam a interrupção na oscilação negativa registrada em 2016 e apontam uma retomada de produção. "Os números apresentam certa estabilidade, agora temos que empreender esforços para voltar a crescer", observou.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário