Manaus, 22 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Para manter a excelência

Por: Cíntia Valadares
29 Jun 2017, 19h53

Crédito:Walter Mendes
Referência no atendimento em cardiologia e cirurgia cardíaca na região Norte, o Hospital Universitário Francisca Mendes (HUFM), credenciado como Unidade em Alta Complexidade Cardiovascular e Centro de Referência, pelo Ministério da Saúde, recebeu do Governo do Estado materiais, equipamentos e máquinas de hemodinâmica, que irão dar celeridade nos procedimentos médicos e cirurgias cardiovasculares. Antigo hospital do Servidor Público, o Francisca Mendes começou a atender na área cardíaca em 2004.

Com grande apoio financeiro do Governo Estadual, o HUFM adquiriu Órteses, Próteses e Materiais Especiais, para uso em cirurgias cardíacas pediátricas e neonatais e cardiopatias congênitas. Através desta aquisição o hospital está atendendo a demanda reprimida de pacientes portadores de cardiopatias atendidas no Sistema Único de Saúde (SUS/AM), fila esta que cresce a cada momento, e atualmente possui em torno de 132 pacientes aguardando. Com o recebimento desse investimento do Estado, desde o mês de fevereiro deste ano, já foram realizadas em torno de 52 cirurgias. Cerca de R$ 2 milhões foram destinados para dar andamento à fila de espera em cirurgias cardíacas da unidade.

Segundo dados da SUSAM (Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas), o Projeto Fila Zero já apresenta resultados positivo, em um mês, com a diminuição de 137 mil para 92,2 mil, redução de 33% nas filas de espera de todo o sistema de atendimento médico. O governo implantou o plano em maio para melhor atender a população e zerar as filas de espera.

De acordo com a gerente administrativa do HUFM, Izabel Diger, nesta quinta-feira, 29, chegou em Manaus mais uma máquina de hemodinâmica, que será instalada nos próximos dias na unidade. A máquina realiza mais de 30 exames cardíacos e neurológicos como cateterismo, angioplastia, angiografia cerebral e embolização de aneurisma cerebral, entre outros exames. "É uma máquina menor, quer ficará numa sala que está sendo preparada especificamente para ela, com todo esse maquinário iremos agilizar o atendimento, além, de oferecer o dobro de exames e procedimentos", informou a gerente.

Com o equipamento que está em funcionamento hoje, o Francisca Mendes oferta todos os meses os 50 procedimentos de cateterismos, 20 procedimentos neurológicos, além de procedimentos vasculares e implantação de marca passo.

O total de procedimentos realizados em Cardiologia Intervencionista, Arritmologia, Vascular e Cirurgia Cardíaca totalizou 2.904, no ano passado. O HUFM possui 12 leitos de UTI cirúrgicas e 10 para internação de pacientes adultos vindo de outros hospitais.


Área de atendimento neonatal
A UTI pediátrica do hospital possuí 10 leitos, atualmente 5 crianças estão internadas no local. De acordo com a coordenadora médica pediátrica, Dra. Suely Regina Teles, o maior da unidade agora é atender a demanda de crianças que chegam ao hospital, isso porque segundo a coordenadora, como o diagnóstico tem sido feito de uma forma mais precisa, o número de crianças diagnosticadas com problemas cresceu muito.

"Agora nós temos por exemplo uma criança que nasceu ontem, fez o teste do coraçãozinho na maternidade aqui ao lado, veio pra cá fazer um eco e acabou de ficar internada, porque tem um problema de cardiopátia congenita. Então a partir do momento que a gente consegue fazer o diagnóstico o número de crianças precisando fazer correção cardiológica aumenta, então esse é o nosso maior desafio", explicou a responsável pela UTI pediátrica.

Ainda segundo a médica cada criança fica internada em média entre 48 horas a 2 meses, dependendo da cardiopátia. "Quanto menor é o bebê, mais complexa é a cardiopátia e mais tempo ele demora para sair daqui. Como as crianças que passam por aqui não tem problemas crônicos e sim correções cirúrgicas a ser feita a rotatividade aqui é muito grande", comentou Dra. Suely que informou ainda que para cada 100 crianças nascidas, 1 tem cardiopátia.

A coordenadora está otimista com o atendimento na unidade. "Com todo esse investimento nós vamos conseguir sim atender toda essa demanda", finalizou.

Cirurgias mais rápidas e precisas
A máquina de hemodinâmica, Siemens, Artis Zee Ceiling, tem tecnologia de ponta para exames de alta complexidade cardíacas feitas em 15 minutos. Apresenta imagens de alta resolução em três dimensões (altura, largura e profundidade) e rotação até 360 graus. O procedimento de ablação, tratamento de arritmias, com colocação de cateteres através das imagens da hemodinâmica vai ser mais preciso e ágil, assim como as cirurgias cardíacas, explica a gestora do Serviço de Hemodinâmica do hospital, Francisca Garcia.

O Hospital atende toda a demanda do Estado do Amazonas e estados da região Norte, no atendimento ambulatorial em cardiologia e cirurgias cardíacas pediátricas, neonatais, cardiopatias congênitas e procedimentos neurológicos.

Desde março deste ano, o hospital é dirigido pelo médico Pedro Elias de Souza, que já havia sido diretor da unidade entre os anos de 2007 e 2015. Dr. Pedro Elias destacou que o Hospital Universitário Francisca Mendes é a unidade de referencia em toda a rede de saúde do Estado para o tratamento das doenças cardíacas. "Aqui é a unidade especializada no tratamento das doenças cardiovasculares, então nós vamos continuar trabalhando no objetivo de sermos de excelência nessa área".

Em 2015 foram realizados 3.035 procedimentos no Francisca Mendes, já no ano de 2016 o hospital realizou 2.904 atendimentos cirúrgicos. A meta em 2017 é aumentar o número de procedimentos.

Secretário apresenta resultados do primeiro quadrimestre
O Secretário de Estado de Saúde, Vander Alves, apresentou na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas o relatório de gestão da Susam (Secretaria de Estado de Saúde) referente ao primeiro quadrimestre de 2017. A apresentação foi feita em uma audiência pública presidida pelo deputado estadual Ricardo Nicolau, que é o presidente da Comissão de Saúde da Aleam. A apresentação se dá em cumprimento à lei omplementar 141 de 2012 e à Resolução do Conselho Nacional de Saúde 469 do mesmo ano.

A rede estadual de saúde é formada por 122 unidades de saúde, sendo 56 instaladas na capital e 66 nos municípios do interior do estado. As ações executadas no primeiro quadrimestre de 2017 estão todas previstas no Plano Plurianual 2016/2019.

Entre as ações realizadas pela Susam no primeiro quadrimestre merecem destaque a inauguração do Parque de Imagens do Hospital Delphina Aziz, que oferta 18 mil exames de imagens todos os meses, entre os quais estão os raios X, ultrassonografias, endoscopias e ressonância magnética.

Na rede de saúde foram realizados 215.367 procedimentos ambulatoriais e 26.366 internações hospitalares de urgência e emergência. Também foram realizadas 202 remoções de pacientes graves do interior do Estado para a capital com transporte através de uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) aérea.

Alta tecnologia
O pronto-socorro João Lúcio Pereira Machado colocou em funcionamento um microscópio eletrônico de alta tecnologia, que permite a visualização de coágulos e a inserção no local exato onde deve ser feita a intervenção cirúrgica e que possibilitou a realização de cirurgias neurológicas para correção de aneurismas e retirada de tumores.

A Susam também ampliou o atendimento aos pacientes renais com a disponibilização de 120 vagas para o tratamento de hemodiálise em paciente adultos, sendo 40 vagas na Fundação Hospital Adriano Jorge e 80 em uma clínica da rede privada. "Com essa ação nós conseguimos atender 77% dos pacientes que estavam fazendo o tratamento na rede de urgência e emergência", explica Vander Alves.

Amazonas Saúde Itinerante
Para a população do interior do Estado, a Susam manteve o Programa Amazonas Saúde Itinerante, que realizou 11.139 atendimentos, em seis municípios. Foram ofertadas consultas na especialidade de oftalmologia, clínica médica, exame preventivo, ultrassonografia e procedimentos odontológicos.

A Fundação do Coração Francisca Mendes recebeu um novo aparelho de ecocardiograma infantil. O equipamento fornece imagem tridimensional em tempo real, ampliando a capacidade de diagnóstico de doenças do coração, acelerando as indicações de tratamento e cirurgias corretivas para a cura das doenças cardíacas.

Orçamento anual
O relatório também destaca o orçamento anual da Susam, com previsão orçamentária para o ano de 2017 no valor de R$ 1.865.190.000,000. De acordo com o relatório, no primeiro quadrimestre já foram gastos 48% desse valor.
"Nós já trabalhamos muito, investimos bastante e o resultado desse investimento pode ser visto nas unidades da rede estadual de saúde. Vamos continuar trabalhando dentro do planejamento estabelecido e com o valor ainda disponível para continuar garantindo atendimento de qualidade para a nossa população", finaliza o secretário.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário