Manaus, 18 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Candidatos registrados para o pleito

Por: Cíntia Valadares
20 Jun 2017, 14h02

Crédito:Divulgação
Os partidos políticos tiveram até está segunda-feira (19), às 19h para registrarem suas candidaturas ao governo do Amazonas, para a eleição suplementar que acontece no dia 6 de agosto. Na última sexta-feira (16), os candidatos apresentaram as alianças que formaram para concorrer neste pleito. Ficaram definidos as alianças entre: Amazonino Mendes (PDT) e Bosco Saraiva (PSDB), Eduardo Braga (PMDB) e Marcelo Ramos (PR), José Ricardo e Sinésio Campos (ambos do PT), Marcelo Serafim (PSB) e Silas Cohen (PMN), Luis Castro (Rede) e João Victor Tayah (Psol), Wilker Barreto e Professora Jacqueline (ambos do PHS), Liliane Araújo e Cabo Lobo (ambos do PPS), Rebecca Garcia (PP) e Abdala Fraxe (Podemos).

Os candidatos ao pleito estadual Eduardo Braga e Marcelo Ramos chegaram juntos a sede do TRE/AM para o registro da candidatura. A aliança formada por eles deu origem a coligação "União pelo Amazonas", que conta com os partidos: PMDB, PR, PCdoB, PTB, Solidariedade e PSDC. Segundo Braga o maior desafio desta gestão será vencer a crise.

"Nós estamos com uma crise na saúde, falta até esparadrapo, vivemos uma crise na segurança pública, eu nunca assisti um tiroteio de fuzil em Manaus, eu nunca imaginei que pudesse ver cenas como as deste final de semana; temos uma crise de desemprego, então esse será o nosso principal adversário, mostrar um plano emergencial para derrotar e vencer essa crise", declarou Braga.

Ao ser questionado sobre o financiamento de campanha, Braga informou que os fundos serão poucos e basicamente o que é transferido do fundo dos partidos da executiva nacional do PMDB e PR. Segundo o candidato ao governo, o maior adversário nesta eleição é a crise do Amazonas.

Logo após o candidato ao governo pela coligação "Movimento pela reconstrução do Amazonas", Amazonino Mendes, acompanhado de seu vice Bosco Saraiva também apresentaram documentação pra registro de candidatura. A coligação tem o apoio dos partidos: PDT, PSDB, PSD, PV e DEM.

De acordo com Amazonino agora é hora de arrumar a casa. Quando questionado se iria arrumar a casa para concorrer em 2018 o candidato afirmou, "que não é responsável e nem faz bem a cabeça pensar nisso", deixando subentendido que não tem interesse em participar de um próximo pleito.

A ex-superintendente da Suframa, Rebecca Garcia, foi a última a registrar sua candidatura, a candidata chegou depois das 18h acompanhada de seu vice Abdala Fraxe. Os dois receberam apoio do governador interino do Estado do Amazonas, David Almeida (PSD), e formam a coligação "Coragem para Renovar" que conta com os partidos PP, Podemos e o Avante.

Segundo Rebecca o seu plano de governo tem mais a ver com uma carta de intenções em forma de diretrizes governamentais dando foco em quatro pontos a serem: saúde, segurança, transparência e a geração de empregos.

"Eu diria que esses são os quatro pontos que devemos dar enfâse neste momento, para dar um novo rumo ao Estado do Amazonas.

Vamos focar em fazer um governo transparente, vamos lutar contra a corrupção, mas se eu pudesse dar prioridade a um desses eu diria que a saúde, pois quem está doente não pode esperar para amanhã", comentou.

Já José Ricardo e Sinésio Campos, que oficializaram a candidatura neste domingo (18), na sede do TRE/AM (Tribunal Regional Eleitoral), os candidatos optaram por não fazer nenhuma coligação partidária nesta eleição, os candidatos formam a chapa puro sangue. De acordo com a assessoria o candidato registrou sua candidatura no domingo porque nesta segunda-feira tem um encontro com o ex-presidente Lula em São Paulo para tratar da sua campanha.

O candidato do Partido dos Trabalhadores afirmou que os principais programas que trouxeram desenvolvimento ao Amazonas foram feitos pelo governo do PT -prorrogação da Zona Franca de Manaus por mais 50 anos, o gás do Urucu, a construção do Proama (Programa Águas para Manaus), o programa Minha Casa, Minha Vida, ampliação de três para 13 unidades do Ifam (Instituto Federal do Amazonas), o Luz para Todos, dentre outros.

"Foram governos que criaram ciclos e programas, mas que, na prática, não trouxeram resultados para a região. Continuamos dependentes do Polo Industrial, sem perspectivas econômicas, principalmente, para o interior", declarou José Ricardo.

Marcelo Serafim e Sirlan Cohen registraram sua candidatura também nesta segunda-feira, na sede do TRE. Segundo Serafim durante essa campanha serão priorizados os lugares que a equipe conseguir chegar de carro e voadeira para falar com a população.

"Tem gente que troca postura por estrutura, na vida pública a gente tem que estar preparado pra tudo, pra ganhar e pra perder, e as vezes perder é mais honroso. E nós vamos sair com uma vitória muito grande", comentou Serafim.

O candidato do PHS, Wilker Barreto chegou acompanhado da sua vice a vereadora Professora Jacqueline, ao TRE, juntos os candidatos formam a coligação "Por um novo Amazonas" que é formada pelo PHS, PTC, PRTB, PEN e PMB.

Wilker tem como proposta uma eleição sem ataques, apenas mostrando suas propostas. "Não vamos atacar ninguém, não cabe a mim fazer isso, mas ao povo julgar o que é melhor para ele. Se eu não puder contribuir com meu Estado eu perco a minha essência, então eu quero contribuir e tenho o que oferecer porque tive a Câmara Municipal como laboratório", comentou.

Concorrendo ao pleito pela coligação "O começo de uma grande mudança", formada pelos partidos Rede Sustentabilidade e Psol, os candidatos ao governo do Estado, o deputado Luiz Castro e o vice, o delegado João Victor Tayah, registraram sua candidatura ao meio dia desta segunda-feira.

"Trabalhamos um plano de governo de acordo com a realidade da eleição suplementar, apontando alternativas para questões que efetivamente interessam à população, como a criação de emprego e renda, para combater o empobrecimento das famílias amazonenses, sobretudo na periferia de Manaus e no interior do Estado", explicou Luiz Castro.

A candidata Liliane Araújo (PPS) chegou ao TRE-AM por volta das 15h e protocolou a candidatura da chapa puro-sangue formada com o cabo Lobo, da Polícia Militar.

"Vamos priorizar os principais tópicos do nosso plano de governo. Arrumar a casa, rever contratos, ver os gastos para aplicar. Nosso foco é preparar o governo para o próximo", afirmou.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário