Manaus, 18 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Cresce o número de homicídios no país, Amazonas ficou em 5°

Por: Hellen Miranda hmiranda@jcam.com.br
05 Jun 2017, 18h39

Em dez anos aumentou em 22,7% o número de homicídios no Brasil. Durante o ano de 2015, foram registrados mais de 59 mil casos contra 48 mil em 2005. O indicador representa que a taxa média de homicídios da população brasileira foi de 28,9 mortes por 100 habitantes. Os jovens de 15 e 29 anos figuram como as principais vítimas da violência com mais de 318 pessoas assassinadas entre 2005 e 2015. As armas de fogo foram responsáveis por 71,9% das vítimas de homicídios. Os dados são do Atlas da Violência 2017 divulgado hoje (5) pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

Segundo a pesquisa, o Nordeste e Norte foram os Estados brasileiros que registraram maior aumento no número de assassinatos no país com destaques para Rio Grande do Norte (232%), Sergipe (134,7%) e Maranhão (130,5%). Entre o que diminuíram a taxa de homicídios no mesmo período estão Pernambuco (-20%) e Espírito Santo (-21,5%).

Em dez décadas, os homens jovens continuam sendo as principais vítimas, representando mais de 92% dos homicídios que acometeram essa parcela da população. Os Estados que mais aumentaram essa taxa foi Alagoas (233%) e Sergipe (230,4%). Outro detalhe da pesquisa é que cada 100 pessoas assassinadas no Brasil, 71 são negras. De acordo com o Atlas, os negros possuem chances 23,5% maiores de serem assassinados em relação a brasileiros de outras raças, já descontado o efeito da idade, escolaridade, do sexo, estado civil e bairro de residência.
Regional

O Amazonas registrou uma média de três homicídios por dia entre 2005 a 2015 com um total de 11.380 assassinatos. O Estado ainda é 5º do Brasil com o maior aumento de variação neste período. De acordo com o levantamento, em dez anos a quantidade de óbitos saltou de 599 para 1.472, o que equivale a uma alta de 145,7%. Das mais de 11 mil pessoas que morreram vítimas de homicídios no Estado, cerca de 6 mil foram de pessoas entre 15 e 29 anos. O aumento subiu de 356 óbitos em 2005 para 809 em 2015, resultando na crescente de 127,2%.

Em nota a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) informou que junto com órgãos integrados (Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Detran-AM e forças federais) adotaram, desde 2015, uma estratégia de combate ao crime organizado no Estado. Segundo dados da secretaria, mais de 70% dos homicídios do Estado, principalmente em Manaus, tem ligação com o tráfico de drogas. Ainda de acordo com a pasta, em 2015 o Amazonas começou a registrar uma desaceleração no crescimento de assassinatos e em 2016 teve redução dos homicídios chegou a 23,30% e em Manaus de 18,92%.

"Se mata no Brasil por conta de narcotráfico, de venda, de compra e de consumo de entorpecentes. A maioria dos homicídios no Amazonas é ligado ao tráfico de entorpecentes, direta ou indiretamente. Isso nos faz entender que é preciso atacar um pra combater o outro. E os resultados dos últimos dois anos mostram que estamos avançando no combate aos crimes", afirmou o secretário de Segurança Pública do Estado, Sérgio Fontes.


Comentários (0)

Deixe seu Comentário