Manaus, 19 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Ofertas para realizar sonhos

Por: Hellen Miranda hmiranda@jcam.com.br
01 Jun 2017, 19h30

A 13° edição do Feirão da Caixa 2017 deve movimentar R$ 200 milhões em negócios no Estado, segundo projeção da Ademi-AM (Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Amazonas). O evento acontece entre os dias 23 e 25 de junho em Manaus, no Studio 5 Centro de Convenções, das 10h às 21h. A expectativa é de que pelo menos 4,2 mil imoveis serão disponibilizados para negociação com valores que variam de R$ 150 mil até mais de R$ 1 milhão. Aproximadamente 30 mil pessoas são aguardadas durante o evento.

De acordo com o empresário e presidente da Ademi-Am, Romero Reis, o feirão tem o propósito de impulsionar as vendas e garantiu que as principais incorporadoras do mercado estarão presentes no evento. "É a chance de ouro para quem busca comprar seu imóvel, pois cada empresa está aberta, flexibilizando as negociações e condições de pagamentos", afirmou Reis. O representante destacou que, apenas nos dias 24 e 25 de junho, o evento será aberto ao publico. "No dia 23 será um evento cooperativo, mas sábado e domingo o consumidor poderá aproveitar as facilidades de financiamento".

O preço médio do metro quadrado vendido no feirão será é de R$ 5 mil e na faixa de baixa renda fica entre R$ 3mil a R$ 4 mil. Já para de renda alta, o metro quadrado supera os R$ 5 mil. Os negócios realizados no Feirão da Caixa própria costumam representar até 12% dos financiamentos efetivados no ano pelo banco. Para simulação de compra, o cliente deve apresentar o RG, CPF e comprovante de renda e residência atualizados.

Segundo Reis, a expectativa é que as vendas de imoveis no mês de junho ultrapassem os R$ 70 milhões, média de valor no primeiro quadrimestre do ano. Ele explica que, por ser promovido pela CEF (Caixa Econômica Federal), a maior agência financeira do país que no Amazonas chega a ter 90% do financimento imobiliário, o evento oferece as melhores taxas, negociações e condições interessantes em diversos empreendimentos e preços variados.

"Com isso confere muitas possibilidades para quem quer comprar a casa própria e a projeção é de que pelo menos 30 mil pessoas sejam atendidas em Manaus. O feirão deve crescer as vendas em junho e fique acima do patamar de R$ 80 milhões", disse. Até o final do ano, a estimativa é de que o faturamento do mercado imobiliário bata os R$ 1 bilhão de 2016. "A economia vem construindo um ambiente de negócios e mesmo com a forte crise do ano anterior, dados da Ademi apontam que foram negociados R$ 1 bilhão diante de uma recessão de 3,6% e em 2017, a projeção é superar 50% desse valor", acrescentou o presidente.

Vendas em abril

Segundo dados da pesquisa do mercado imobiliário da Ademi-Am e Sinduscon-Am (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Amazonas), referente ao mês de abril deste ano mostram que Manaus possui, aproximadamente, 4,2 mil imóveis em estoque. De acordo com o levantamento, neste período foram vendidos 201 imóveis, sendo 69 da categoria super econômicos, totalizando 35% das vendas no período e a maioria no bairro Gilberto Mestrinho, na Zona Leste, com 22 unidades comercializadas. O VGV (Valor Geral de Vendas) foi de R$ 72,4 milhões.

Para Romero Reis, o mercado vem sendo aquecido e considera que ainda é um momento positivo para se adquirir um imóvel. "Este dado aponta uma melhora nas vendas, uma vez que o comprador hoje, que procura comprar imóveis, sabe das exigências bancárias e portanto torna a negociação mais assertiva", afirmou o presidente da entidade. Pela primeira vez, a Pesquisa foi realizada pela Brain - Inteligência e Assessoria em Real State, em parceria nacional com a CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção).

Ainda de acordo com os dados, foram vendidos 48 imóveis de padrão médio e 45 de Padrão Standart, além de sete salas comerciais. O preço médio do metro quadrado em Manaus durante o mês de abril foi de R$ 5.056,00 e a faixa de preço de metro quadrado privativo dos empreendimentos residenciais que apresentaram maior número de vendas no período foram entre R$ 5.001,00 a R$ 7.000,00, com 71 unidades vendidas.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário