Manaus, 17 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Segmento fluvial terá ação da SSP-AM contra assaltos

Por: Priscila Caldas pcaldas@jcam.com.br
15 Mai 2017, 18h29

Na busca por mais segurança às atividades fluviais no interior do Estado, o Sindarma (Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial no Estado do Amazonas) e a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) assinaram um termo de cooperação técnica, nesta segunda-feira (15). O segmento registra perdas estimadas em R$100 milhões, anualmente, decorrentes de assaltos às embarcações nos trechos das rotas Manaus/Belém (PA) e Belém/Manaus, no Alto Solimões.

Segundo o titular da SSP-AM (Secretaria de Segurança Pública do Estado), Sérgio Fontes, o termo de cooperação beneficiará os municípios do interior do Estado, onde há registros mais expressivos do volume de assaltos. O documento estabelece a realização de operações policiais denominadas como Ratos D'Água. As atividades contarão com o apoio do Sindarma.

A SSP-AM monitorará as vias fluviais percorridas pelas embarcações, estabelecerá bases de apoio operacional e coibirá o comércio clandestino de combustível. "Quem compra combustível fruto de roubo no interior pode estar cometendo o crime de receptação. O objetivo desse protocolo é também aumentar essa conscientização para coibir esse comércio ilegal de combustíveis, que fomenta os roubos. Essas modalidades criminosas, além de causar danos à economia regional, também colocam em risco os trabalhadores que operam os meios de transporte e contaminam o meio ambiente", afirmou Sérgio Fontes.

Do total de cargas roubadas, 70% é relacionado aos combustíveis transportados. Além das perdas materiais, as tripulações ainda sofrem violência física que em alguns casos resultam em morte. O aumento no índice de criminalidade inibe trabalhadores do segmento, com risco de interrupção na operacionalização do transporte fluvial no trecho do Alto Solimões.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário