Manaus, 22 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Mais de 35 mil postos de trabalho

Por: Tânair Maria tmaria@jcam.com.br
29 Abr 2017, 21h09

Com a perspectiva de sair da crise econômica, o governo no Amazonas promete gerar mais de 35 mil postos de trabalho diretos, na capital e no interior do Estado, com investimentos superior a R$ 1,6 bilhão em infraestrutura, para o biênio 2017/2018. Dentre as obras na capital destaque para a avenida das Flores com o andamento dos trechos 2, 3 e 4, além da construção dos Anéis Viários Leste e Sul. Tudo para melhorar o fluxo do trânsito, bem como, garantir o acesso direto entre o PIM (Polo Industrial de Manaus) e o Aeroporto Internacional Brigadeiro Eduardo Gomes, melhorando o escoamento de produtos, mercadorias e insumos para as fábricas. Já no interior o Governo segue com a duplicação da estrada AM-070, estrada que liga Iranduba e Manacapuru, que recebeu o investimento do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Proinvest e Tesouro Nacional, orçado em R$ 279.642.517,36, com prazo de conclusão para junho de 2018. Também tem início a obra de duplicação da AM-010 (Manaus-Itacoatiara) no trecho até o município do Rio Preto da Eva e a recuperação de ramais e vicinais em 15 municípios, com o valor estimado em R$ 216 milhões para 62 km de duplicação. "Agora será possível produzir mais, porque o escoamento está garantido", garante o governador do Amazonas, professor José Melo. Outro destaque na geração de trabalho é o Prosai-Maués (Programa de Saneamento Integral em Maués, município distante 356 km de Manaus), que vai promover a melhoria na qualidade de vida da população e sustentabilidade no município e em 13 comunidades indígenas. O projeto vai recuperar as Lagoas do Donga Michilles, Prata e Maresia, com ações de requalificação urbanística, sistema de abastecimento de água, esgotamento sanitário e urbanização, construção de praças, estrutura para feiras, exposições e ciclovias.E, voltando para a capital, o Prosamim (Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus) segue com várias frentes de obras. "Isso demonstra o compromisso do Governo em melhorar a qualidade de vida das pessoas e a geração de emprego e renda", enfatiza Melo. O pacote de obras anunciado no dia 17 de abril, abrange a capital amazonense, a RMM (Região Metropolitana de Manaus) e o interior do Estado. Vai demandar um investimento total de R$ 1.675.525.233,24. "Nos planejamos. Tomamos medidas amargas. Mas agora já lançamos esse pacote de obras que vai gerar 35 mil empregos para a população amazonense, fora os postos de trabalho indiretos", garante o governador.

Cronograma de obras
Entre as diversas obras apresentadas está a da avenida das Torres, com o andamento dos trechos 2, situado entre a avenida Timbiras e a rua Curió, que terá 1,2 km de extensão. Com investimento da CEF (Caixa Econômica Federal), Proinvest e Tesouro Nacional, a obra totaliza o montante de R$ 52.288.602,21 e seu prazo de conclusão está previsto para dezembro deste ano.
Outra obra apresentada foi a dos Anéis Viários, que recebem o investimento do Ministério das Cidades e Tesouro Nacional. O Anel Sul, que compreende a duplicação da estrada do Tarumã, com 8,5 km de extensão, tem o investimento na ordem de R$ 81.187.473,60. O prazo estimado de conclusão da 1ª etapa é abril de 2018 e dezembro do ano que vem para a 2ª etapa. O Anel Leste, constituído pela interligação da Reserva Duque até a Bola da Suframa, com 17,2 km de extensão, tem orçamento de R$ 163.888.300,82. A 1ª etapa está prevista para dezembro de 2017 e a 2ª para dezembro de 2018.

O governo do Estado, por meio da Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura), também informa que irá trabalhar na recuperação de ramais em Itacoatiara, Itapiranga, Rio Preto da Eva, São Sebastião do Uatumã, Autazes, Borba, Anamã, Careiro Castanho, Envira, Ipixuna, Guajará, Iranduba, Manacapuru, Manaquiri, e Tabatinga. Já por meio da SRMM (Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Manaus), o governo do Amazonas prevê além de outras ações, a entrega de obras na Bacia do São Raimundo. O segundo trecho do Parque Linear das Cacimbas, entre as ruas do Rosário e São Sebastião, no bairro São Raimundo, onde serão executados serviços de galeria de macrodrenagem, urbanismo, paisagismo e equipamentos urbanos. Com investimentos de R$ 7.380.674,35, a obra está prevista para ser iniciada ainda neste primeiro semestre e ser concluída em dezembro.

As obras da Galeria de Afluentes do Mestre Chico 2 e da rua de Serviço, na rua Duque de Caxias, bairros Centro e Cachoeirinha, respectivamente, foram orçadas em R$ 1.694.698,74 para realizar a implantação de galeria de macrodrenagem (drenagem profunda), urbanismo e paisagismo. Esse projeto tem previsão de ser executado entre maio a setembro de 2017. Outra obra esperada é do Parque Bittencourt, entre as ruas Sete de Setembro e Emílio Moreira, no Centro, que contempla a revitalização do local, com recursos na ordem de R$ 1.062.121,25 e programação para ser executada de maio a setembro deste ano.

Igarapé do Mindu foi contemplado
Dentre os projetos integrantes do pacote de obras anunciado pelo governador José Melo está a requalificação sócioambiental das nascentes e parte da área de preservação permanente da porção norte do igarapé do Mindú.

Já estão planejadas as diversas etapas da obra, tais como, a dragagem, área de ciclovia, estacionamento, áreas de jardins, plano de massa (gramados, forrões, arbustos e arborização), jardim filtrante, horta mandala, canteiro sustentável e drenagem pluvial.
A obra prevê o restabelecimento da qualidade ambiental, preservação da estabilidade física e biótica, proteção da nascente e APP (Área de Preservação Permanente).

O valor estimado ficou em R$ 40 milhões, com início previsto para agosto deste ano. De acordo com o presidente da Aleam (Assembleia Legislativa do Amazonas), deputado estadual David Almeida (PSD), as obras anunciadas pelo governo do Estado só foram possíveis após o legislativo aprovar os projetos enviados pelo Executivo à Casa. "O pacote de obras em infraestrutura da ordem de R$ 1,6 bilhão, anunciado pelo governo do Estado, vai gerar em torno de 35 mil empregos diretos. Tal medida atesta que o Amazonas está saindo da crise econômica que afetou o Brasil nos últimos dois anos", afirma. Segundo Almeida, há cerca de um mês a Seduc (Secretaria de Estado de Educação) anunciou o investimento de R$ 1,159 bilhão em obras que somado ao novo anúncio do Governo, serão algo em torno de R$ 2,8 bilhões em investimentos, com a perspectiva de geração de 35 mil empregos diretos. "É quase que o número de empregos que foram perdidos pela indústria em 2015 e 2016. Na época eu era líder do governo e queria falar o que estou falando hoje, de crescimento, de investimento, de geração de empregos, de distribuição de renda. Estávamos no fundo do poço e continuávamos cavando porque mês a mês a arrecadação só diminuía. Agora, temos certeza que vamos sair da crise até 2018", comemorou Almeida.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário