Manaus, 17 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Faculdades apostam no crédito para manter estudantes em sala de aula

Por: Jefter Guerra jguerra@jcam.com.br
10 Abr 2017, 14h14

As instituições de crédito movimentam R$ 7 bilhões em financiamento educacional no Brasil e concedem outros milhões em Bolsas de Estudos. Apesar do volume de negócios ser expressivo, ainda não chegou no patamar de países mais desenvolvidos, onde o financiamento estudantil faz parte da cultura da população, com é o caso dos Estados Unidos e Austrália. A afirmação é do portal do Empréstimo (portaldoemprestimo.com).

Segundo o portal, há uma grande diferença entre o Financiamento Educacional ou Bolsa de Estudo. De forma que financiamento é uma linha de crédito para financiar o ensino universitário de quem não pode arcar com o valor total das mensalidades dos cursos em estabelecimentos de ensino privados, como as faculdades e universidades. O valor financiado é restituído ao credor após o término do curso quando o estudante já está formado, a devolução é acrescida de juros e correção monetária.

Já a Bolsa de Estudo, o portal credencia como uma prestação pecuniária, de valor variável, atribuída a um estudante, por uma entidade pública ou privada, para comparticipação nos encargos com a frequência de um curso ou com o desenvolvimento de um trabalho de investigação.

A bolsa visa contribuir para custear, entre outras coisas, as despesas de alojamento, alimentação, transporte, material escolar e propinas (taxas universitárias). A mesma pode ser conferida com base em critérios de natureza econômica (rendimento agregado familiar do estudante) e ou acadêmica (aproveitamento escolar do estudante).

Em Manaus, várias universidades oferecem diversas linhas de créditos para possibilitar o jovem de ingressar em uma faculdade particular. A exemplos das Faculdades DeVry Martha Falcão e Universidade Anhanguera.

Faculdade DeVry Martha Falcão
De acordo com a Analista Financeiro da faculdade DeVry Martha Falcão, Thaís Ortha, a instituição oferece as duas modalidades para seus alunos. "Oferecemos o crédito educacional, por meio do PraValer e o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), do governo federal, além das bolsas concedidas pelo Prouni (Programa Universidade para Todos)".

A DeVry Martha Falcão possui financiamento via Fies, tendo ofertado aproximadamente 200 bolsas, na última edição, no início deste ano (2017.1). E o PraValer, financiamento oferecido para cursos a distância e presenciais, nos níveis técnico, superior (licenciatura,bacharelado e tecnólogo). E nos cursos de pós-graduação, há ainda o financiamento de 50% da mensalidade. Na faculdade, os juros, que variam de 0% a 2,19% ao mês, são subsidiados pela instituição. "É mais barato que o do Fies, em que o prazo para quitar a dívida é sempre o dobro do período financiado", explica a analista.

Ortha ressalta ainda que, para o estudante ter acesso ao financiamento, ele precisa comprovar renda familiar mensal equivalente a, no mínimo, duas mensalidades do curso. "Além disso, é exigida a presença de um garantidor e tanto ele quanto o estudante não podem ter restrições no nome. Outra vantagem é que este tipo de financiamento pode ser feito para quem estiver com até duas mensalidades em atraso. Vale salientar que o Prouni não é financiamento; é concessão de bolsa", revela a analista.
Na última edição (2017.1) do Prouni, o governo federal ofertou mais de 796 bolsas para a faculdade com bolsas integrais de 100% e parciais de 50%, de acordo com a comprovação de renda do aluno e do curso escolhido.

Fies - DeVry
Já a modalidade de financiamento, Fies trabalha com 100% e 50%, de desconto de acordo com o perfil socioeconômico do candidato. E na outra forma de financiamento, o PraValer a analista informa que o financiamento é de até 50% da graduação e pós-graduação, sem juros, com a metade do valor da mensalidade a ser pago durante o curso e o restante, depois de formado. "Nesta modalidade, o juro é 0%. E quem é bolsista parcial do Prouni também pode financiar a outra metade no PraValer Controle. Neste caso, o financiamento prevê juros de 50% da mensalidade + IOF", garante ela.

E ao finalizar, a analista da DeVry Martha Falcão reforça que, no caso do PraValer, o acesso à pós-graduação também acontece. "Para o aluno, é a chance de ele poder cursar uma faculdade bem avaliada, com estrutura física adequada, podendo escolher entre cursos com melhor grade e corpo docente, uma vez que recebe auxílio para pagar a mensalidade. E para a instituição de ensino, é uma forma de se planejar e diminuir riscos de inadimplência. Pois o financiamento não é apenas uma operação financeira, trata-se de um investimento em conhecimento e ao trabalhar na qualificação do mercado, a instituição tem o reconhecimento do serviço oferecido", pontuou ela.

Anhanguera
E na Universidade Anhanguera, o gerente comercial José Marcos Pereira explica que a instituição oferece bolsas de parceria com empresas, com até 70% de desconto pelo Educa + Brasil. "E também oferecemos bolsas internas que abrangem 65% de desconto. Bolsas para servidores públicos e seus dependentes diretos acrescendo mais 10% de desconto. Bolsas de transferências de outras instituições acrescido 20%. Prouni em suas respectivas características e bolsas comerciais que incidem de 10 a 30% adicionais de desconto".

Conforme Marcos, todos os alunos que ingressam na Universidade Anhanguera já recebem a bolsa de incentivo de 65%, aos mesmos podem ser acrecidos dentro dos requisitos das demais bolsas acima descritas.

Entre as linhas de crédito ofertadas pela Universidade destacam-se: a oferecida ao Servidor Público, em que o mesmo, comprovando o vínculo com o serviço público, tem desconto de mais 10%; o Prouni, de benefícios governamentais.

Educa+brasil: recebe bolsa com desconto parceria adicional mediante contrato aditivo do educamais; o Bolsa gestor, lançada pelo gestor comercial que abrange até o final do curso percentual que vai de 10 a 30% de desconto em cima das mensalidades; e o Bolsa incentivo, lançada aos alunos em cima do valor bruto que abrange 65% do valor para permanência na instituição.
"Hoje temos mais de 2000 alunos contemplados com bolsas de estudos pela Universidade Anhanguera. Quando digo isso, são bolsas adicionais além da bolsa incentivo", finaliza ele.

ProUni
O "ProUni" - Programa Universidade para Todos, é um programa subsidiado pelo governo federal onde o estudante pode obter a concessão de 50% e 100% da bolsa de estudos em instituições privadas que estejam devidamente credenciadas no MEC. O programa beneficia estudantes com renda familiar de até 3 salários mínimos mensais e que cursaram o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral em escola particular. A nota do "Enem" - Exame Nacional do Ensino Médio, é base de critério para distribuir as bolsas de estudo. Quem quiser se candidatar a bolsas de estudo do ProUni, as inscrições podem ser concluídas sempre no início e no fim do ano letivo através do Portal ProUni.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário