Manaus, 16 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Ufam define nova reitoria até 2021

Por: Redação
27 Mar 2017, 14h41

Uma das principais instituições de ensino e de pesquisa da região Norte, a Ufam (Universidade Federal do Amazonas) realizou nesta semana a votação para escolher o reitor e vice-reitor no quadriênio 2017-2021. A chapa 17 "Juntos pela Ufam", do professor Hedinaldo Lima, e a chapa 33 "Ufam conectada para o futuro", do professor Sylvio Puga, venceram a primeira disputa e estarão no segundo turno da consulta à comunidade acadêmica. A nova votação ocorrerá no dia 31 de março. Já no dia 7 de abril, o resultado será encaminhado ao Consuni (Conselho Universitário) para proceder à eleição da próxima gestão. Segundo a instituição, dos 40 mil membros da Ufam aptos a votar, aproximadamente 11 mil compareceram às urnas neste primeiro turno.

O preenchimento dos cargos de reitor e vice-reitor na universidade é realizado em sessão pública pelo Consuni, no qual os conselheiros consideram a escolha da comunidade universitária para a indicação dos novos gestores ao MEC (Ministério da Educação). Na primeira consulta que ocorreu nos dias 22 e 23, o professor Hedinaldo Narciso Lima recebeu 41,34% dos votos válidos e o professor Sylvio Puga alcançou 32,71%, ambos vão disputar o segundo turno. Já a terceira colocada, professora Arminda Mourão, da chapa 31 "Contraponto" ficou com 25,96% dos votos de professores, técnicos administrativos e estudantes. A votação ocorreu em Manaus e nas cinco unidades acadêmicas no interior, localizadas nos municípios de Benjamin Constant, Coari, Humaitá, Itacoatiara e Parintins.

Na capital, a votação foi feita por meio de urnas eletrônicas espalhadas no campus da instituição, acompanhada pelo TRE-AM (Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas), mas devido problemas durante o pleito do primeiro dia, foram substituídas por urnas convencionais no segundo e último dia de consulta. A CCCUC-Ufam (Comissão de Consulta à Comunidade Universitária), esclareceu que houve erro na embalagem das urnas em suas respectivas caixas antes do transporte para a universidade e, com isso, inviabilizou-se a votação desse segmento. Uma equipe de aproximadamente 200 mesários atuaram neste primeiro turno e cada seção contou com a presença de delegados e fiscais escolhidos pelas chapas concorrentes.

Uma das vencedoras, a Chapa 17 traz como reitor Hedinaldo Lima e vice-reitora Nikeila Conde. Após resultado da apuração, Lima afirmou que a comunidade acadêmica demonstrou boa aceitação das propostas apresentadas por sua chapa.

Segundo ele, a principal proposta é fazer da Ufam uma instituição de excelência acadêmica com compromisso social e amazônica. "Buscaremos fortalecer a assistência estudantil, humanizar o ambiente de trabalho dos nossos servidores, investir na capacitação docente e no fortalecendo dos cursos de graduação e pós-graduação", declarou o candidato.

O candidato da Chapa 33, o professor Sylvio Puga também agradeceu a confiança da comunidade acadêmica. O vice-reitor da chapa, que ficou na segunda colocação é Jacob Cohen. "Agradecemos a confiança depositada e reafirmamos o nosso compromisso com a mudança. Seguiremos como uma oposição propositiva neste segundo turno", afirmou Puga. Como slogan de campanha, a dupla defende que a mudança é a Ufam conectada para o futuro e que a comunidade entendeu bem a proposta.

Até agora, a Ufam já teve nove reitores, sendo cinco bacharéis em Direito, dois médicos, um jornalista e um engenheiro civil. Segundo o histórico, o primeiro foi o professor Aderson Andrade de Menezes, da Faculdade de Direito e o professor Octávio Mourão (1977/1984) veio em seguida sendo o último reitor da era militar. Já o primeiro eleito pela comunidade acadêmica, foi o professor Roberto Vieira (1985/1989). Os reitores Marcus Luiz Barroso Barros (1989/1993), Nelson Abrahim Fraiji (1993/1997), Walmir de Albuquerque Barbosa (1997/2001), Hidembergue Ordozgoith da Frota (2001-2009) e Márcia Perales Mendes Silva (2009-2017) foram eleitos pela Comunidade Universitária.

A Reitoria é o órgão superior máximo na estrutura administrativa da universidade e conta com gabinete, Diretoria Executiva, Secretaria-Geral dos Conselhos Superiores, Representação em Brasília, Assessoria de Comunicação, Procuradoria Jurídica, Auditoria Interna e Comitê Gestor.

Primeira universidade do país
Com 108 anos, a Ufam é considerada a universidade mais antiga do Brasil. Fundada em 17 de janeiro de 1909, atualmente sua comunidade acadêmica é composta por mais de 35 mil pessoas, sete pró-reitorias e 16 órgãos suplementares. Nas 20 unidades acadêmicas, sendo cinco no interior do Estado são oferecidos 114 cursos de graduação, sendo 80 em Manaus e 34 divididos no interior. Também tem disponível 34 cursos de mestrados, 10 doutorados e 17 programas de extensão. E ainda possui a maior área verde em perímetro urbano do país e a terceira do mundo com mais de 600 hectares de floresta. A Universidade Federal do Amazonas surgiu da primeira Instituição de ensino superior do país, a Escola Universitária Livre de Manáos, criada por inspiração do tenente-coronel do Clube da Guarda Nacional do Amazonas, Joaquim Eulálio Gomes da Silva Chaves.

Candidatos em disputa
Chapa 17 "Juntos pela Ufam"
O professor Hedinaldo Narciso Lima ingressou na Ufam como técnico administrativo em educação atuando no "Projeto Coari" em 1990, cujo objetivo era melhorar a saúde, a educação e a produção de alimentos naquele município. Ingressou na carreira docente em 1991 como professor Auxiliar I e hoje é Associado IV, desempenhando trabalhos no ensino, na pesquisa e na extensão.

Tem mestrado em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (1994) e doutorado em Agronomia pela Universidade Federal de Viçosa (2001). Coordena atualmente pela Ufam o Projeto "Propriedades dos Solos Tropicais: da Região Amazônica ao Vale do São Francisco", em parceria com a UFV-MG (Universidade Federal de Viçosa) e a Univasf-PE (Universidade Federal do Vale do São Francisco), no Procad/Capes (Programa Nacional de Cooperação Acadêmica). Na Gestão Acadêmica exerce o cargo de vice-reitor (2009-2013; 2013-2017), tendo exercido anteriormente os cargos de Diretor da Faculdade de Ciências Agrárias (2004-2008; 2008-2009), Coordenador do Curso de Agronomia e de Chefe do Departamento de Engenharia Agrícola e Solos.

Chapa 33 "Ufam conectada para o futuro"
O professor Sylvio Puga é lotado no DEA (Departamento de Economia e Análise) e atualmente é Diretor da FES (Faculdade de Estudos Sociais). Graduado em Ciências Econômicas pela Ufam em 1992. É mestre em Economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1994) e Doutor em Economia pela Universidade Estadual de Campinas(2005). Pós-Doutor em Economia pelo IE/Unicamp (2010). Atua no PPGEP/Ufam (Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção). Tem experiência na área de Economia, com ênfase em História Econômica, Economia Regional, Planejamento Econômico atuando nos seguintes temas: PIM (Polo Industrial de Manaus), Pan-Amazônia e Desenvolvimento Regional, e Economia Internacional, com foco na relação Brasil-China.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário