Manaus, 21 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Começa hoje a corrida para o saque

Por: Hellen Miranda hmiranda@jcam.com.br
10 Mar 2017, 14h04

Começa hoje (10) a liberação do primeiro lote de pagamento das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). No total, o Amazonas tem mais de 341 mil contas inativas, com saldo de R$ 353,8 milhões, segundo a CEF (Caixa Econômica Federal). Desse montante, 53 mil trabalhadores amazonenses nascidos em janeiro e fevereiro se enquadram nas regras do governo federal para o saque e somam R$ 56,7 milhões. Esse é o primeiro lote, dos cinco que serão disponibilizados até 31 julho deste ano, conforme o calendário que leva em consideração o mês de nascimento do beneficiário. Para resgatar o dinheiro das contas inativas, o trabalhador deve ter pedido demissão ou foi demitido por justa causa até 31 de dezembro de 2015.

Para atender a grande demanda de pessoas que poderão retirar o recurso no primeiro dia de saque, as agências da capital e interior do Amazonas vão abrir das 8h até às 16h. O horário estendido também valerá para segunda-feira (13) e na terça-feira (14). No entanto quem não conseguir ir durante a semana, pode aproveitar que neste sábado (11), 20 agências na capital (exceto as agências Manauara Shopping e Millenium Shopping) farão plantão para atender os trabalhadores interessados em sacar o dinheiro ou obter informações sobre as contas inativas. No interior, apenas a do município de Itacoatiara estará disponível com essa finalidade. O atendimento será das 9h às 15h.

A Caixa esclarece que o primeiro lote de pagamento é apenas para os beneficiários nascidos nos meses de janeiro e fevereiro. Quem nasceu em março, abril e maio deve sacar o dinheiro a partir de 10 de abril. Os trabalhadores nascidos nos meses de junho, julho e agosto vão receber depois do 12 de maio. Já os nascidos em setembro, outubro e novembro, recebem a partir de 16 de junho e os de dezembro, somente em 14 de julho.

Cronograma
A partir de hoje, as contas inativas com saldo até R$ 1,5 mil poderão ser sacadas nos terminais eletrônicos da Caixa apenas com senha do Cartão do Cidadão. Já para valores até R$ 3 mil será necessário que o trabalhador possua o Cartão do Cidadão e senha para pagamentos no autoatendimento.
A retirada do FGTS inativo também pode ser feita nos canais Correspondentes Caixa Aqui e nas unidades lotéricas. O valor máximo de saque nesses dois locais está limitado em R$ 3 mil, mediante apresentação do Cartão Cidadão, senha e documento de identificação com foto do trabalhador. Valores acima de R$ 3 mil serão sacados exclusivamente nas agências bancárias da Caixa. Já para valores superiores a R$ 10 mil será necessária a apresentação da carteira de trabalho ou documento que comprove a extinção do vínculo do trabalho.

Para os clientes que têm conta poupança individual, o crédito será realizado automaticamente, conforme calendário. O valor estará disponível na conta no dia da abertura do cronograma mensal. Essa medida deve beneficiar cerca de 10 milhões de trabalhadores. Os correntistas também poderão optar em receber o crédito em sua conta corrente, pelo site ou pelo Telesserviço.

Quem preferir, pode retirar o pagamento diretamente nas agências bancárias. Os documentos necessários são o número de inscrição do PIS (Programa de Integração Social) e o documento de identificação do trabalhador. É recomendado levar também o comprovante da extinção do vínculo empregatício como a carteira de trabalho onde consta o registro ou Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho quando o valor for superior a R$ 10 mil.

Ainda segundo a Caixa, trabalhadores com conta poupança na Caixa poderão transferir o dinheiro das contas inativas para outro banco sem ter de pagar pela movimentação (DOC ou TED) até 31 de agosto. Quem não tem conta na Caixa poderá transferir o dinheiro do FGTS sem custo para outros bancos até 31 de julho.

Expectativa do comércio e indústria
Com o início da corrida para o saque de contas inativas do FGTS, o comércio amazonense espera uma injeção de recursos que ajudará a recompor a renda dos trabalhadores e consequentemente destravar o mercado. Na avaliação do economista Francisco Mourão Júnior, a arrecadação desse dinheiro deve movimentar a economia local e com isso o comércio espera congelar as constantes quedas de faturamento. "Sem dúvidas, esse dinheiro parado sem render vai movimentar uma economia que se encontra estagnada. Nós ainda estamos em um cenário econômico de recessão, PIB (Produto Interno Bruto) negativo, juros e desemprego em alta e, a prioridade do trabalhador será pagar suas contas ou comprar produtos de primeira necessidade", disse Mourão.

Para o economista, a expectativa é que além do comércio a utilização dos recursos também reflita na produção do PIM (Polo Industrial de Manaus).

"Se esse trabalhador optar em fazer compras, o comércio faz o pedido para indústria que é impulsionada a produzir e isso faz todo o cenário girar", afirmou. Mourão também alerta quem pretende usar o recurso para sair do vermelho. "Como muitos vão liberar o crédito para fazer novas dívidas, nesse processo é preciso utilizá-lo com prudência para não perder o controle financeiro", orienta o especialista.

O presidente da Assembleia Geral da ACA (Associação Comercial do Amazonas), Ismael Bicharra, também acredita que a liberação do dinheiro das contas inativas do FGTS impacte de forma positiva o setor no Estado. "No cenário atual, qualquer alternativa de receita para o consumidor vai beneficiar o comércio, isso acontece com o 13° salário e outros bônus. Acredito que esse recurso contribuirá para fecharmos o mês de março em alta", disse Bicharra.

De acordo com o representante, o faturamento do comércio a nível nacional caiu 6,6% em fevereiro e estima que no Amazonas, a retração tenha atingido -10%. Ainda segundo Bicharra, mesmo com boas projeções para o setor comercial, a retomada da economia deve acontecer apenas a partir do segundo semestre de 2017.

Quem também acredita nessa retomada após o sexto mês do ano é o presidente do Cieam (Centro da Indústria do Estado do Amazonas), Wilson Périco. Para ele, a expectativa para os melhores resultados ao setor industrial amazonense está baseada nas medidas do governo federal, que devem gerar aumento no consumo. "Acreditamos que a partir dessas ações haja aquecimento no consumo. As pessoas devem pagar suas dívidas e tirar os nomes da classificação de inadimplência para readquirir crédito e poder efetuar compras. É possível que a partir do segundo trimestre deste ano tenhamos estabilidade e possamos buscar uma retomada no crescimento", destacou.

Saiba mais - consultas
Quem ainda tiver dúvidas se tem ou não direito ao benefício, deve acessar o site (caixa.gov.br/contasinativas) exclusivo para atender esse serviço. Além do ambiente online, também tem o Serviço de Atendimento ao Cliente (0800-726-2017) para dar informações ao trabalhador. Em ambos os canais é possível verificar se tem direito ao saque, o valor a ser retirado, a data em que o recurso será disponibilizado e os canais de pagamento. Para realizar as consultas, o trabalhador deve informar o número de CPF e PIS/PASEP (NIS).

Comentários (0)

Deixe seu Comentário