Manaus, 22 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

FGTS movimenta agências da Caixa

Por: Hellen Miranda hmiranda@jcam.com.br
21 Fev 2017, 14h27

O anúncio do calendário oficial de pagamento das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), na última terça-feira (14), impulsionou a busca por informações sobre o pagamento nas agências da Caixa Econômica. Os recursos serão liberados entre março e julho deste ano. Para facilitar o acesso às informações, as agencias chegaram a ampliar entre os dias 15 e 17, o horário de atendimento exclusivo sobre as contas inativas. E no sábado (18), 20 unidades em Manaus e sete no interior fizeram plantão para tirar dúvidas dos trabalhadores amazonenses. As agências ainda devem abrir durante outros quatro sábados, sendo um por mês. No Amazonas, a estimativa é de 341 mil contas inativas, com saldo de R$ 353,8 milhões.

De acordo com a Medida Provisória 763/2016, tem direto ao pagamento de conta inativa o trabalhador que pediu demissão ou foi demitido por justa causa até 31 de dezembro de 2015. Antes da publicação da medida, o trabalhador somente poderia sacar caso permanecesse três anos fora do Regime do FGTS ou em caso de aposentadoria, utilização para moradia ou determinadas doenças previstas em lei. "Mas quem preferir não sacar é importante destacar que, só voltará a ter acesso ao pagamento mediante as situações elencadas por lei", informou a Caixa. O calendário começa a partir de 10 de março e vai até 31 julho deste ano, conforme o mês de nascimento do trabalhador.

Canais de informações
Quem tiver dúvidas se tem ou não direito ao benefício, deve acessar o site (caixa.gov.br/contasinativas) exclusivo para atender esse serviço. Além do ambiente online, também tem o Serviço de Atendimento ao Cliente (0800-726-2017) para dar informações ao trabalhador. Em ambos os canais é possível verificar se tem direito ao saque, o valor a ser retirado, a data em que o recurso será disponibilizado e os canais de pagamento. Para realizar as consultas, o trabalhador deve informar o número de CPF e PIS/PASEP (NIS).

Onde sacar
A partir de 10 de março, as contas inativas com saldo até R$ 1,5 mil poderão ser sacadas no autoatendimento da Caixa apenas com senha do Cartão do Cidadão.

Já para valores entre R$ 1,5 mil e R$ 3 mil será necessário que o trabalhador possua o Cartão do Cidadão e senha para pagamentos no autoatendimento.

A retirada do FGTS inativo também pode ser feita nos canais Correspondentes Caixa Aqui e nas unidades lotéricas. O valor máximo de saque nesses dois locais está limitado em R$ 3 mil, mediante apresentação do Cartão Cidadão, senha e documento de identificação com foto do trabalhador. Valores acima de R$ 3 mil serão sacados exclusivamente nas agências bancárias da Caixa. Já para valores superiores a R$ 10 mil será necessária a apresentação da carteira de trabalho ou documento que comprove a extinção do vínculo do trabalho.

Para os clientes que têm conta poupança individual, o crédito será realizado automaticamente, conforme calendário. O valor estará disponível na conta no dia da abertura do cronograma mensal. Essa medida deve beneficiar cerca de 10 milhões de trabalhadores. Os correntistas também poderão optar em receber o crédito em sua conta corrente, pelo site do banco ou pelo Telesserviço.

Quem preferir, pode retirar o pagamento diretamente nas agências bancárias. Os documentos necessários são o número de inscrição do PIS (Programa de Integração Social) e o documento de identificação do trabalhador. É recomendado levar também o comprovante da extinção do vínculo empregatício como a carteira de trabalho onde consta o registro ou Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho quando o valor for superior a R$ 10 mil.

A Caixa orienta que os trabalhadores consultem o site ou o 0800 para serem direcionados à melhor opção de pagamento, antes de se dirigirem a um dos canais oferecidos. "Para os clientes que necessariamente serão atendidos nas agências, além dos documentos pessoais, seja apresentada carteira de trabalho para agilizar o atendimento em caso de dúvidas, independentemente do valor", recomendou.

Abertura aos sábados
Em Manaus, aproximadamente nove mil pessoas foram atendidas nas agências da Caixa Econômica no primeiro sábado (18) de funcionamento para tirar dúvidas sobre o saque de contas inativas do FGTS. Na capital amazonense, 20 agências (exceto as do Manauara Shopping e Millenium Shopping) fizeram o plantão. Também abriram as unidades dos municípios de Itacoatiara, Parintins, Manacapuru, Tabatinga, Tefé, Coari e Manicoré. Agências do banco em todo o país abriram ontem das 9h às 15h.

No entanto, as agências devem voltar as abrir durante mais quatro sábados, sendo um por mês. As próximas datas previstas são 11 de março, 13 de maio, 17 de julho e 15 de julho.

Em abril, não haverá atendimento especial no sábado. Os trabalhadores também podem tirar suas dúvidas nos demais canais de serviço já disponibilizados pela Caixa.

Para reforçar o auxílio, entre os dias 15 e 17 deste mês, o horário de atendimento nas agências chegou a ser ampliado, abrindo às 8h e fechando às 16h.

Segundo a Caixa, o objetivo da ação foi solucionar dúvidas sobre o saque de contas inativas, regularização de cadastro dos trabalhadores, além de ser possível o cadastramento de senha do Cartão do Cidadão, que permite a retirada do benefício em terminais de autoatendimento.

Calendário
Beneficiários nascidos nos meses de janeiro e fevereiro poderão procurar as agências da Caixa de 10 de março a 9 de abril. Quem nasceu em março, abril e maio vai sacar o dinheiro entre 10 de abril e 11 de maio.

Trabalhadores nascidos nos meses de junho, julho e agosto vão receber entre os dias 12 de maio e 15 de junho; nascidos em setembro, outubro e novembro, de 16 de junho a 13 de julho; e nascidos em dezembro, de 14 a 31 de julho.

Economista sugere cuidado com dinheiro
A liberação do saldo do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) inativo é uma tentativa do governo federal de reaquecer a economia, injetando aproximadamente R$ 30 bilhões no mercado nacional. O vice-presidente do Corecon-AM (Conselho Regional de Economia), Stony Bindá, explica que em termos macroeconômicos essa medida significa mexer diretamente na variável consumo, já que o valor estimado representa cerca de 5% do PIB (Produto Interno Bruto).

Segundo a CEF (Caixa Econômica Federal), há 49,6 milhões de contas inativas -95% delas com valores até R$ 3 mil e 5% com valores superiores a R$ 3 mil. Estima-se que mais de 10 milhões de trabalhadores têm direito ao saque desses recursos.

"Para muitos, esse dinheiro é bem-vindo e está chegando em boa hora. Alguns usarão o dinheiro para quitar dívidas, já outros que se encontram com suas finanças pessoais equilibradas é o momento para dar impulso a investimentos visando uma qualidade de vida futura", diz o economista. Stony orienta que quem tem as chamadas dívidas ruins, o melhor é priorizá-las. "São aquelas que têm um juro muito alto. Temos como exemplo o cheque especial e o rotativo do cartão de crédito, cujos juros estão no patamar de 12,5% a 15% ao mês, enquanto o rendimento dos saldos das contas do FGTS é de apenas 3% ao ano". Mas investir para o futuro é o caminho para quem não tem dívidas, de acordo com o vice-presidente do Corecon. Ele explica que, para quem ainda não conhece, o Tesouro Direto é um programa para compra e venda de títulos públicos, funcionando basicamente como se a pessoa estivesse emprestando dinheiro para a União financiar obras públicas e, em troca, recebe juros por essa transação. "Uma vantagem em aplicar seu dinheiro no TD é que tem volume de negócios para todos os bolsos. O valor mínimo aceitável é de R$ 30. Vale a pena conferir", sugere. Outra dica do especialista é fugir de poupança, já que o seu rendimento mal bate a inflação. "Isso significa que quem faz esse investimento tem perda real de poder aquisitivo", revela ele, citando que, além do Tesouro Direto, são bem mais rentáveis investir nos Fundos de Renda Fixa Referenciados DI, que são pós-fixados e investem, no mínimo, 95% do seu patrimônio em títulos públicos atrelados à Taxa Selic; e investimento CDB (Certificado de Depósito Bancário), que são títulos que os bancos emitem para se capitalizar. "O mais importante é usar esse recurso para poupar e investir para o futuro. Nada de gastar o dinheiro com supérfluos".

Quem pode sacar o FGTS inativo
O saque do FGTS pode ser feito por todos aqueles trabalhadores que possuem saldo inativo até 31 de dezembro de 2015.

Assim como é feito anualmente no calendário PIS, o FGTS foi organizado de forma semelhante, a fim de evitar filas nas agências da Caixa Econômica Federal, agilizando o saque do benefício. Assim, seguem as datas para os saques: quem nasceu nos meses de janeiro de fevereiro, pode sacar o benefício a partir de março deste ano; quem nasceu em março, abril e maio, saca no mês de abril; quem nasceu em junho, julho e agosto, saca em maio. E para quem nasceu em setembro, outubro, novembro e dezembro, o mês de saque será em junho.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário