Manaus, 24 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Microempresários sofrem com contas

Por: Jornal do Commercio
22 Jul 2015, 11h52

Quase metade dos microfranqueados assume ter dificuldade com as contas da empresa

Segundo um levantamento do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio as Micros e Pequenas Empresas), em parceria com a ABF (Associação Brasileira de Franchising), 39% dos microfranqueados -aqueles que apostam em franquias com investimento inicial de até R$ 80 mil -admitem ter dificuldades com a gestão financeira do negócio.
O dado é considerado preocupante por especialistas em empreendedorismo ouvidos pelo DCI, que apontam o desconhecimento sobre o setor de atuação e o despreparo para gerir o negócio como as principais causas dessa dificuldade.
"Parece-me que há uma falta de conhecimento por parte desses microfranqueados. Talvez o fato de o negócio ser menor e exigir menos investimento os confunda um pouco. Porém, isso não deve significar que o conhecimento sobre a área de atuação e o negócio pode ser menor", comenta José Sarkis Arakelian, professor titular da Faap (Faculdade de Administração da Fundação Armando Álvares Penteado).
Para ele, é comum que gestores de negócios de menor porte confundam o capital pessoal com as contas da empresa. Esse pode ser o maior problema enfrentado pelos microfranqueados que admitiram ter dificuldade com as finanças. "Isso é preocupante, pois, quando acontece, é uma indicação de que a saúde do negócio está em risco", alerta.
Apesar de também se mostrar preocupado com o resultado da pesquisa, Juarez de Paula, gerente de Desenvolvimento Territorial do Sebrae, acredita que o dado pode ajudar a instituição a desenvolver programas com foco nas dificuldades que os empreendedores enfrentam.
"Esses estudos nos ajudam a fazer o monitoramento das métricas sobre a percepção dos [micros] franqueados. Percebemos que houve essa dificuldade [com a gestão financeira] e vamos trabalhar para ajudar esses empresários a melhorar suas finanças", diz ele.
Além da gestão financeira, outras dificuldades apontadas no estudo envolvem administração de pessoal (33%); relacionamento com os clientes (31%); publicidade (25%); formação de preços (23%); tributos e impostos (20%); pesquisas de mercado (13%); auditoria (12%); orientação sobre localização (9%); e controle de estoques (4%).

Crise interfere
Arakelian, da Faap, acredita que a interferência desses aspectos aumenta em épocas de crise econômica, como a que atinge o país neste ano. "Nesses períodos, as empresas diminuem os investimentos, principalmente em pessoas", afirma. "No entanto, é importante lembrar que uma boa empresa é formada por bons colaboradores. Esse pode ser o momento de buscar profissionais melhores ou capacitar os que já estão na companhia", continua.
Para ele, as micros, pequenas e médias empresas são mais vulneráveis à crise e, por isso, devem buscar oportunidades para melhorar processos internos, reorganizar tarefas e operações e, claro, cuidar melhor das finanças. "É hora de fazer mais com menos", diz.

POR DENTRO

Soluções

Questionados sobre a necessidade de aprimorar o conhecimento sobre gestão, 83% dos microfranqueados admitiram que precisam melhorar nesse aspecto. Como uma possível solução, os cursos de capacitação a distância foram identificados por 80% deles como alternativa para adquirir os conhecimentos necessários.
Recentemente, o Sebrae lançou seis jogos eletrônicos que simulam as atividades do dia a dia das pequenas empresas. De acordo com Juarez, eles vão ajudar os empreendedores a testar seus conhecimentos sobre o negócio. "Eles podem simular no game situações que enfrentam diariamente na empresa. Assim, vão saber qual decisão tomar na hora que a dificuldade for real", explica.
Cada game tem dez fases que duram de dois a dez minutos cada. Durante a simulação, aparecem interferências que levam o empreendedor à tomada de decisão, como estratégias para agir em situação de desaquecimento econômico, por exemplo.
Os jogos podem ser baixados em smartphones e tablets em sistemas IOS e Android e também poderão ser acessados pela internet. Dois deles já estão disponíveis na página de franquias do Portal Sebrae. Os demais, segundo a entidade, estarão disponíveis até agosto.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário