Manaus, 17 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Samsung aposta em desenvolvedores

Por: Jornal do Commercio
03 Jun 2015, 12h42

Para atrair talentos, multinacional criou centros de capacitação em São Paulo e Manaus

Investir em programas de capacitação para funcionários e futuros colaboradores é parte da estratégia da Samsung para aumentar sua oferta de games e aplicativos exclusivos. Para a gigante coreana, através da aproximação com profissionais da área de tecnologia pode-se incentivar novos desenvolvimentos.
É o caso do Ocean, centro de capacitação e criação de aplicativos gerido pela companhia. Com dois polos em funcionamento há pouco mais de um ano -um em São Paulo e outro em Manaus -, a iniciativa oferece aulas gratuitas para desenvolvedores e já capacitou cerca de 12 mil pessoas em 550 cursos.
Com foco em pesquisa acadêmica e no registro de novas patentes, aplicativos e games, a atuação do Ocean não gera receitas, mas tem uma importância a longo prazo para a empresa. "Não ganhamos dinheiro, mas aumentamos a nossa massa crítica de parceiros", avalia o responsável pelo setor de Media Solution Center da Samsung na América Latina, Eduardo Conejo. Quanto mais desenvolvedores criarem soluções que usam nossos aparelhos, nossa oferta melhora e mais público terá interesse nos produtos. Nós ganhamos no retorno futuro de aumento de vendas", diz.

Concorrentes
Segundo um levantamento realizado pela Comissão Europeia no ano passado, a Samsung é uma das líderes mundiais em investimentos em inovação. Foram mais de 10,1 bilhões de euros injetados durante o ano de 2013: só a montadora Volkswagen investiu mais. Concorrentes diretos da sul-coreana, Ericsson, Apple, Huawei e LG também compõem o top 50, mas em posições intermediárias - tendência que se reflete na plataforma para inovação das respectivas empresas no Brasil, que ainda dão seus primeiros passos.
A Microsoft, por sua vez, ocupa a 3ª colocação no levantamento da Comissão Europeia, com cerca de 8,2 bilhões de euros investidos. Os reflexos são perceptíveis no Brasil: carro-chefe da política de apoio ao empreendedorismo, o programa BizSpark qualificou mais de 2.000 startups desde sua criação. Já a Siemens (19ª empresa que mais investe) conta com oito centros de pesquisa e inovação espalhados pelo país.

Capacitação
No caso da Samsung, mais importante que o suporte às empresas nascentes é a conquista do capital humano. "Queremos que os engenheiros, tanto de dentro quanto de fora, interajam cada vez mais conosco", afirmou Conejo.
Para tal, a empresa ainda chefia o Sidia (Samsung Instituto de Desenvolvimento para a Informática da Amazônia), uma estrutura voltada para os próprios funcionários da companhia localizada também na cidade de Manaus, onde a indústria eletrônica possui uma fábrica. Um segundo centro de pesquisa nos mesmos moldes existe na cidade de Campinas (a 99 km de São Paulo).
Nos institutos são impulsionados projetos com tecnologia de referência para o desenvolvimento de games e aplicativos exclusivos para a plataforma Samsung. Realidade aumentada e internet das coisas são alguns dos conceitos utilizados na criação. Funcionando dentro do Sidia desde o ano passado, o estúdio de games Black River é uma das principais frentes do projeto.

Parceiros
A realização de parcerias estratégicas também é vital para a aproximação da gigante tecnológica com os desenvolvedores. Uma das principais aliadas na empreitada é a IBM, que será responsável pela aplicação de módulos mais avançados no treinamento oferecido pela Ocean a partir do segundo semestre deste ano.
A multinacional americana marcou presença no Samsung Developer Day, promovido nesta segunda-feira (1°), na capital paulista. O líder em tecnologia de cloud da IBM para a América Latina, Sérgio Gama, representou a empresa e demonstrou novas funcionalidades da plataforma em nuvem BlueMix, que servirá como suporte para iniciativas da Samsung.
Reunindo mais de 300 desenvolvedores e 18 palestrantes, o Samsung Developer Day ainda contou com a presença de outros parceiros da eletrônica sul-coreana, como a plataforma para desenvolvimento de games Unity e a Global Code, especializada em qualificação profissional.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário