Manaus, 18 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

104 smartphones por minuto

Por: Jornal do Commercio
07 Abr 2015, 18h23

Dados do IDC mostram que o Brasil comercializou 54 milhões de aparelhos em 2014

No Brasil foram vendidos 104 smartphones por minuto em 2014. De acordo com levantamento da IDC Brasil, no ano passado foram comercializados 54,5 milhões de aparelhos, 55% a mais que em 2013. A projeção para 2015 é de alta de 16% nas vendas, apesar do dólar alto e da conjuntura econômica.
A pesquisa mostra ainda que 15% dos aparelhos vendidos em 2014 têm acesso a 4G, número que em 2015 deve subir para 30% a 35%. Os aparelhos intermediários e os dual-sim deverão ser os destaques dentre os dispositivos 4G, prevê o instituto de pesquisas e consultoria.
Por outro lado, as vendas de tablets, PCs e impressoras recuaram. O analista da IDC Leonardo Munin pondera que o brasileiro é muito sensível a preço, "mas em smartphones tem avaliado melhor a questão do custo-benefício. E como tem a facilidade de crédito e parcelamento oferecida pelo varejo, em vez de comprar um celular de entrada tem optado cada vez mais por um intermediário, contribuindo não só para o aumento das vendas mas também para o aumento do tíquete médio", diz, por meio de nota.
As vendas no último trimestre foram recorde, conforme o estudo IDC Mobile Phone Tracker Q4, com 16,2 milhões de celulares inteligentes vendidos, 43% acima do 4º trimestre de 2013 e 14% na comparação com o 3º trimestre de 2014, puxado pelo evento Black Friday. Na comparação com 2013, as vendas na data aumentaram em mais de 600%, calcula o IDC.
O mercado de smartphones é concentrado, destaca o analista, com 95% das vendas em torno de seis grandes marcas, algo que, segundo ele, não acontece em outros países emergentes.

Relatório Gartner
Novo relatório do Gartner aponta um crescimento de 41% nas vendas do smartphone da Apple, totalizando 2,9 milhões de unidades comercializadas no país em 2014. Dessa forma, a gigante de Cupertino alcançou 5% de participação na indústria brasileira de celulares –e o mais interessante é que esse resultado mostra que a companhia seguiu na contramão do mercado de telefones inteligentes no Brasil, que encolheu 11% no ano passado.
Entre as maiores fabricantes que atuam no país, a Apple foi a que mais cresceu em 2014. A LG vem em segundo lugar, com aumento de 22% de participação e crescimento de 10% nas vendas de aparelhos (13,6 milhões de unidades vendidas). A Samsung vendeu quase o dobro de dispositivos em comparação com a rival sul-coreana (22 milhões), mas as vendas foram reduzidas 17% em relação a 2013 e sua participação no mercado caiu de 37% para 35%.
Já a Nokia foi a que apresentou a queda mais acentuada entre as empresas. As vendas caíram 45% -foram 6,7 milhões de aparelhos comercializados. Apesar disso, é preciso lembrar que a entidade passou por uma grande reestruturação no ano passado após ser vendida para a Microsoft, que vendeu 2,3 milhões de gadgets no Brasil. Somadas, Nokia e Microsoft detinham 15% do mercado brasileiro em 2014, o que minimizou o resultado negativo, mas ainda foi bem abaixo do desempenho de 2013.
A Motorola teve queda de 28% no número de dispositivos vendidos. A empresa com o pior resultado foi a BlackBerry, que perdeu 83% de participação no mercado em 2014 e vendeu apenas 96 mil aparelhos em todo o território nacional.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário