Manaus, 19 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Empresa cresce com app de saúde

Por: Jornal do Commercio
09 Fev 2015, 18h42

Under Armour expande império fitness com apps de monitoramento

A Under Armour, fabricante de roupas e acessórios esportivos, está adquirindo os aplicativos MyFitnessPal e Endomondo por cerca de US$ 560 milhões, no total, em uma tentativa de se tornar a maior empresa de monitoramento de informações atléticas do mundo. Os dois aplicativos complementarão os atuais softwares da empresa MapMyFitness e UA Record , dando a ela um total de 120 milhões de usuários, segundo um comunicado divulgado na quarta-feira. A empresa também informou resultados melhores que o esperado para o quarto trimestre.
A iniciativa faz parte dos esforços da Under Armour para prender os clientes a tecnologias e serviços, em vez de apenas a calçados e camisetas. A empresa comprou a MapMyFitness por US$ 150 milhões em 2013 em busca de alcançar concorrentes como a Nike, pioneira no monitoramento de atividades físicas.
“Existe um efeito de halo generalizado em relação à marca Under Armour”, disse o CEO Kevin Plank. “Os aplicativos também geram receita com versões premium e anúncios”.

Termos do negócio
A MyFitnessPal, com sede em São Francisco, oferece um programa que ajuda a monitorar as metas de boa forma, como alimentação e exercícios. A Under Armour fechou um acordo para pagar US$ 475 milhões pela empresa, que tem mais de 80 milhões de usuários registrados. A Endomondo é uma rede social com sede em Copenhague que tem seu próprio aplicativo móvel dedicado à boa forma, com 20 milhões de membros, a maioria fora dos EUA. A Under Armour concluiu a aquisição dessa empresa no mês passado por US$ 85 milhões.
Ambos os aplicativos, juntamente com o MapMyFitness, serão sincronizados automaticamente com o UA Record. Dessa forma, os usuários poderão monitorar todos os seus desempenhos e dados em um único lugar. Plank disse que vê a UA Record, que tem um aplicativo móvel e foi anunciada no mês passado, como um painel diário de saúde.
A Nike tem uma plataforma digital similar sob a marca Nike+. Ao longo dos anos, a empresa variou sua atuação dos aplicativos móveis aos relógios que monitoram a corrida do usuário, passando pelo bracelete Fuelband. Agora, a Nike parece estar se distanciando do hardware.
Após tentar fabricar produtos digitais por conta própria, a Under Armour percebeu que seria mais fácil buscar aquisições. Segundo Plank, esses negócios também ajudaram a empresa a adquirir talentos em tecnologia.

Parceria com HTC
A Under Armour anunciou no mês passado um acordo de licenciamento com a HTC, no qual os aparelhos da empresa usarão exclusivamente o UA Record para monitorar atividades. O primeiro aparelho da HTC a fazer parte do acordo deverá ser um relógio inteligente, disse uma fonte familiarizada com o assunto no mês passado.
Plank fundou a Under Armour como uma empresa de roupas nos anos 1990, produzindo camisetas para ginástica com materiais sintéticos que absorviam o suor melhor do que o algodão. Depois que a ideia decolou, a Under Armour manteve o crescimento com incursões em categorias como calçados e roupas casuais. A empresa, que agora é a maior fabricante de materiais esportivos dos EUA depois da Nike, também expandiu sua distribuição no exterior.

Crescimento das vendas
Essa iniciativa ajudou a Under Armour a duplicar as vendas a cada três anos, aproximadamente. A empresa estima que a taxa de crescimento cairá para 22% neste ano porque entrará em menos mercados internacionais, sua taxa mais baixa desde 2009. A desaceleração está colocando mais pressão sobre a empresa para expandir sua base de clientes com produtos como aplicativos móveis.
No quarto trimestre, o lucro líquido subiu 37%, para US$ 87,7 milhões, ou 40 centavos por ação, contra US$ 64,2 milhões, ou 30 centavos, um ano antes. O resultado superou os 39 centavos, em média, que os analistas haviam estimado, segundo dados compilados pela Bloomberg.
A receita subiu 31%, para US$ 895,2 milhões, superando os US$ 848,7 milhões estimados pelos analistas.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário