Manaus, 16 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Jovens criam mapa da coleta seletiva

Por: Jornal do Commercio
05 Jan 2015, 18h48

Objetivo do site é trazer a realidade de coleta seletiva, de logística reversa para manaus

Onde descartar corretamente pilhas, óleo de cozinha, bateria de celular, papel, entre muitos outros tipos de lixo que podem ser separados do lixo comum e dar uma nova destinação adequada para cada item?
Como de fato um cidadão comum pode ajudar quando o assunto é descarte correto do lixo produzido em sua casa ou no trabalho? Onde estão os locais para jogar esse lixo? Como proceder? Qual o local mais perto de sua localização?
Foi pensando nisso, que um grupo composto por nove jovens, estudantes e profissionais de várias áreas do conhecimento, criou o site http://www.ondedescarto.com que oferece um mapa colaborativo com a localização dos pontos de coletas seletivas existentes na cidade de Manaus. O mapa é inovador na área e o serviço é gratuito. Além do site, o grupo criou uma fanpage https://www.facebook.com/ondedescarto.
Uma das integrantes do grupo, a engenheira ambiental, Cíntia Fernandes, explica que a ideia do mapa surgiu quando o grupo foi desafiado durante o curso Laboratório, oferecido pela Fundação Estudar, realizado em Manaus, nos dias 23 e 24 de agosto. Depois de um mês, a ideia já havia se transformado no produto e aproximadamente um mês depois, o grupo fez o lançamento do site na última etapa do curso.
Fernandes diz que o grande objetivo do site é trazer a realidade de coleta seletiva, de logística reversa para o cotidiano da população. É uma ferramenta na qual o cidadão, empresa ou associação pode cadastrar seu ponto de coleta e o tipo de lixo que recebe e também pode pesquisar e encontrar o lugar certo para descartar os resíduos. “São ações que podem fazer a diferença, hoje, por exemplo, eu separo o meu lixo e preciso saber o local onde devo jogá-lo corretamente, contribuindo com as questões relacionadas ao meio ambiente”, destaca. Segundo a engenheira, existem muitos pontos de coletas espalhados por Manaus, mas que não são de conhecimento da população. Durante um mês, o grupo realizou o trabalho de pesquisa na internet. Depois, o trabalho se deu em compilar as informações em um único lugar e, então, construir o site.
O site oferece um mapa de Manaus, separado por categorias, com o endereço completo e telefone de 40 pontos de coletas de resíduos. Dessa forma, a população, que antes não sabia onde descartar adequadamente seu lixo e o estabelecimento de coleta podem acessar o site e juntos contribuírem com a redução do impacto causado pelo lixo descartado de forma incorreta.
“Nós criamos esse mapa para mostrar de forma rápida e de fácil entendimento onde estão esses locais. Cadastramos inicialmente 40 pontos, mas a ideia é que as empresas, catadores de lixo e qualquer cidadão cadastrem esses pontos de coleta no site.
Por isso, o mapa é colaborativo porque as pessoas podem continuar construindo o mapa”, explicou José Souza, estudante do curso de Engenharia Naval da Universidade do Estado do Amazonas destacando a importância da inserção do maior número de pontos de coletas para que a sociedade seja informada dos locais mais próximos para jogar o lixo corretamente.
O titular da Semulsp (Secretaria Municipal de Limpeza Pública), Paulo Farias, avalia o site como uma ferramenta importante para se fazer cumprir a Política Nacional de Resíduos Sólidos ao divulgar para os consumidores onde estão os pontos de coletas. Para ele, oferecer a população essas informações contribuem com a logística reversa que nos termos da Lei é ‘caracterizada por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada’, lei n° 12.305.
Desde 2005, o programa de Coleta Seletiva disponibiliza em 11 bairros da cidade, a coleta porta a porta em conjuntos, condomínios, prédios ou instituições que já implantaram essa prática em suas atividades diárias e com a utilização de PEVs (Pontos de Entrega Voluntária), onde o próprio morador pode entregar tudo que selecionou em casa: papel, vidro, plástico e metais.
Os resíduos recolhidos são enviados aos núcleos dos catadores de recicláveis, para separação e a comercialização dos mesmos. Os municípios de Maués (distante 356 km, via fluvial, de Manaus) e Itacoatiara (176 km) já possuem pessoas que estão responsáveis em iniciar o trabalho de garimpagem dos pontos de coletas existentes nos municípios e inserção no site.
“Buscamos dentro de resíduos sólidos o que poderíamos fazer para ajudar porque boas ideias sempre surgem, mas precisávamos fazer algo útil que causasse um impacto e que a sociedade usufruísse disso”, concluiu Cintia Fernandes.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário