Opinião

COMPARTILHE

Virei líder, e agora? - Parte 1

Você não deve nortear sua vida com exceções, mas, sim, com resultados práticos

Por Paula Pedrosa

11 Jul 2019, 11h35

Crédito: Divulgação

É impressionante como tantos anseiam por se tornar líder um dia, mas pouco se preparam para quando o momento chegar. Como se o desenvolvimento de liderança fosse algo conquistado por osmose. Não é! Um líder surge com treinamento e aprendizado, exatamente como acontece com tudo (que dá certo) em nossas vidas.

Esqueça os casos únicos, com pessoas nascidas para isso. Eles são exceções e você não deve nortear sua vida com exceções, mas, sim, com resultados práticos.

Se hoje você se tornou um líder, mas não sabe o que fazer, há um caminho para o desenvolvimento de liderança. Abaixo coloco algumas dicas, mas também serial ideal você buscar ajuda profissional como um mentor por exemplo, coaching ou mesmo um treinamento de liderança (que inclusive nós também temos aqui na Paula Pedrosa Headhunter & HR Solutions).

Qual é o papel do líder?

O primeiro passo como novo líder é descobrir quais são as suas responsabilidades e funções. Tanto individuais como perante a equipe de trabalho, a mudança do modelo atual e os resultados que o seu time deve alcançar na empresa.

Tudo isso é papel do líder: planejar o caminho que levará aos resultados desejados, assim como determinar se os membros da equipe que garantirão o resultados, e uma das tarefas mais difíceis - determinar se são mesmo as pessoas certas para o trabalho e como desenvolvê-las e até que ponto é o momento de mantê-las na equipe ou não.

Fazer escolhas é primordial para o sucesso, mesmo que essas escolhas sejam difíceis no primeiro momento. Faz parte da liderança tomar decisões difíceis!

Mas o mais importante de tudo é inspirar sua equipe para alcançar os resultados almejados, a ponto de que eles sintam a dor do dono, sentindo-se parte da empresa e de tudo que dela advém. Se você fizer isso, será um líder nato!

O que muda no comportamento?

É o que nós chamamos de mindset. É o estado de presença, identidade própria e autêntica que o líder desenvolve diante de sua equipe.

Uma vez líder, determinados comportamentos devem desaparecer em sua vida profissional (indecisão, intolerância, falta de paciência, hesitação, incapacidade de confiar nas pessoas, entre outros) para dar lugar a outros:

- Tomada de decisões: um dos mais complicados é a capacidade de tomada de decisão. Um líder não pode ser hesitante, pois essa não é uma característica da liderança. Os comandados percebem a hesitação e deixam de te seguir e acreditar em seu projeto. Com isso o fracasso é inevitável;

- Delegar tarefas: você não sabe fazer tudo e, mesmo que soubesse, não pode dar conta de todas as atividades. O fundamental aqui é perceber que, delegar tarefas não significa largar a tarefa. Pelo contrário, você deve se fazer presente ao final de cada etapa, mas deixe a produção dela nas mãos de seu time;

- Mensuração de resultados: é aqui que você vai descobrir se sua equipe está à altura do desafio assim como você. Quando um resultado não é alcançado, algo está errado e pode ser com você. Um líder sabe discernir, ao invés de sair atirando para todos os lados e culpando os profissionais, além de saber recompensar e cobrar em equilíbrio.

- O comportamento de um líder não é o comportamento de um tirano: os melhores líderes são aqueles com capacidade para interagir com seu time sem perder o respeito de todos. Confiança, otimismo e bom-humor devem exalar da persona de um líder, pois essas características motivam sua equipe para alcançar os objetivos traçados.

Que habilidade preciso adquirir?

Antes de se tornar líder, você não precisava se preocupar tanto com gestão de tempo, feedback, influência e outros. Isso porque outra pessoa cuidava disso, mas agora depende de você. Uma excelente pedida para descobrir o que você deve aprender é analisar os compromissos que você não tinha como colaborador, pois havia alguém cuidando disso para você.

Essas são habilidades de competência do líder (inteligência emocional – gestão do tempo – comunicação, feedback, persuasão e influência, saber lidar com conflitos, delegar sem largar) e agora você desenvolve e aplica todas para liderar.

Tome como exemplo alguns dos principais líderes mundiais. A maioria deles hoje são carismáticos e possuem competências as quais seus empregados não atingiram ainda. A transformação em líder exige exatamente uma gama de habilidades e competências ausentes nas outras pessoas, que é o que torna o líder um ser tão único, buscado e altamente recompensado pelas empresas do planeta inteiro.

Daremos sequência nesse artigo na próxima semana com um item classificado no desenvolvimento de liderança como um dos fatores mais importantes, senão o mais importante de todos, para que você se torne um verdadeiro líder: a comunicação.

Boa semana!

Fiquem com Deus!

Veja Também