Livros

COMPARTILHE

Tempo para quem quer ser mais produtivo

O livro empacota o que o autor chama de seu método de produtividade

Por Fred Novaes

15 Jul 2019, 15h59

Crédito: Divulgação

A correria no mundo atual trouxe uma série de dilemas para a vida cotidiana. Questões que ganham ainda maior relevo quando se observa a vida como um todo, sem separar trabalho da vida. Estar ocupado e sem tempo passou a ser uma quase epidemia desses novos tempos. 
O youtuber, mastercouch e palestrante Geronimo Theml é um especialista no trato dessas questões. Ex-advogado da União que abriu mão de uma carreira promissora no serviço público para viver um sonho, Geronimo faz sucesso nas redes sociais dando dicas para fugir do estresse no dia a dia e ser mais produtivo no sentido lato do termo. Mais resultados com menos esforços. 

O livro “Produtividade para quem quer tempo” é a síntese do seu pensamento nesta área. Lançado pela editora Gente, do palestrante e consultor Roberto Shinyashiki, o livro empacota o que o autor denomina como seu método de produtividade sustentado por oito verdades libertadoras e dois pilares. 


Com habilidade comunicacional para os vídeos no youtube, Geronimo mostra-se um hábil frasista para sustentar argumentos sobre as chamadas verdades. Eis alguns exemplos: Se fosse fácil, todo mundo faria; ocupar-se não é produzir; as tarefas nunca vão terminar e se você não tem agenda, acaba virando a agenda dos outros. 
Não por acaso frases como essas são comuns em camisetas em seus vídeos e no seu perfil no instagram, muitas vezes rabiscadas no seu flip chart. 

O livro é de leitura fácil, tem poucas páginas e dicas preciosas para ajudar as pessoas a saíram das armadilhas do tempo e da ocupação. 
Um dos capítulos mais interessantes trata da necessidade de clareza em todas as coisas na nossa vida. Esse, na verdade, é um dos dois pilares defendidos pelo autor. A analogia do quebra-cabeça com a nossa vida é bem interessante. Na vida como no quebra-cabeças é mais fácil ir adiante quando temos uma imagem do resultado final desejado. Isso é clareza para as ações que deverão ser tomadas. 

Outro trecho interessante é o que fala sobre a energia que nos move e nos leva em picos para cima e para baixo de acordo com a predisposição mental para encarar os fatos e as perspectivas postas à nossa frente. Segundo o autor, construímos realidades com a nossa mente, que nos limita ou nos capacita para seguir adiante. 
 

Veja Também

Crônica

Desejos de consumo ou objetos de desejo

15 Jul 2019, 16h58