Construção

COMPARTILHE

"TRAVESSIA, os 130 anos dos Assayag em Parintins"

Por Ubaldino Meirelles

31 Jul 2018, 00h00

 

Em princípio, desejo agradecer o honroso convite para o lançamento do livro "TRAVESSIA - Os 130 anos dos Assayag em Parintins", ocorrido no último dia 28 de junho, à margem do Lago do Macurani, lugar onde se vislumbra os mais belos panoramas da natureza da Ilha Tupinambarana. Infelizmente não pude comparecer em razão de uma forte virose que me deixou acamado durante uma semana. Justamente no Festival Folclórico, penso até que a ausência da minha torcida no Bumbódromo fez com que o Garantido perdesse este ano (rsrs). Passada a virose, visitei o Simão e sua esposa, sendo muito bem recebido e presenteado com o belo trabalho literário, de excelente qualidade.

Registro minha enorme alegria ao ler as citações de "Ecos da Saudade", de autoria da minha irmã, Edda Meirelles da Silva, com as histórias de Parintins. Muito Obrigado Simão! A família Meirelles agradece!
É inimaginável a grande satisfação em "devorar" as páginas de seu livro. Ora soluçando, ora sorrindo, lembrando um lindo passado que não volta nunca mais. Há momentos que a vida se torna insuportável ao lembrar os amigos que nos deixaram.

As emoções dominaram-me ao ler e recordar do meu querido amigo e saudoso Elias Assayag, um grande empreendedor. Um visionário que através de suas atividades comerciais e industriais, incluindo a pecuária, contribuiu, em muito, ao desenvolvimento da nossa Tupinambarana.

No entretenimento, vislumbrei o imponente "Cine Teatro Brasil" de muitas histórias. Prédio construído com muito amor e carinho que, pela sua imponência, tornou-se um símbolo do progresso, orgulho de Parintins. O Sr. Elias Assayag, juntamente com o Emilio Salvador e Orestes Dantona, foram os responsáveis pelo surgimento do "Cine Teatro Brasil". Causa-me muita revolta em saber que nossos gestores permitiram a demolição daquele patrimônio histórico.

Foi no Cine Teatro Brasil que assisti a película produzida pela Atlântida chamada "E o mundo se diverte", estrelada por Anselmo Duarte e Eliana. Filme muito engraçado com a participação dos cômicos Oscarito, Grande Otelo, tendo ainda a presença do inesquecível José Legoy. Muito divertido. Vi o filme mais de vinte vezes. Sabia de cor os diálogos dos artistas.

Continuando a "Travessia" por suas 210 páginas, impossível deixar de destacar as imagens que registram o presidente da república, Getúlio Vargas, desembarcando em Parintins. Além disso, em 1949, a instalação do fomento agrícola do Ministério da Agricultura. Em 1972, o gado experimental de Parintins foi levado ao furo do Paracuúba.

Em 1933, coincidentemente o ano do meu nascimento, Simão Assayag registrava na "Travessia" um momento importante para a economia amazonense, a presença do agrônomo Ryota Oyama e o início da plantação de juta no Amazonas que tantos empregos geraram em Parintins, mas que, infelizmente, nossas autoridades abandonaram essa atividade que vem nos obrigando a importar milhares de toneladas de Bangladesh para movimentar as indústrias instaladas no Amazonas e Pará. Recentemente, participei de evento do Sistema OCB/SESCOOP que teve o cooperativismo como destaque e saída para o desenvolvimento do Brasil. No livro "Travessia" foi possível identificar que esse tema já se fazia presente há décadas em Parintins, por meio da Cooperativa Mista de Juta. Infelizmente, algumas imagens mostram que andamos pra trás, regredimos economicamente, mas ainda com grandes possibilidades de um recomeço.



Por fim, impossível não exaltar as imagens do final do livro que trazem os "mosaicos" no piso da residência do Sr. Elias Assayag e dona Aurora. Transitar, andar pelos "mosaicos" me remete à minha juventude, acompanhado do Hélio Assayag, Ruth, Élcio Itamar, Zezito, Mário e outros menores.
Fui, e ainda sou amigo de muitos membros da família Assayag, entres eles o Ambrósio, Jacob, Abigail.
Finalizo plagiando letra da música do nosso Chico da Silva, que diz: "Os Assayag atravessaram oceanos, vieram de longe (Marrocos) pra cá", aqui se fixaram, constituíram famílias e continuam construindo uma bonita história.

Obrigado Simão!

*é servidor federal aposentado, Diretor de Mercado do Jornal do Commercio. E-mail: ubaldino70@hotmail.com