Comércio

COMPARTILHE

Sesc traz nostalgia dos bailes dançantes a Manaus

Sesc Amazonas criou o projeto "Vem Bailar", que será realizado sábado (10), no Sesc Balneário

Por Fecomércio

07 Ago 2019, 16h21

Crédito: Divulgação

Sucesso de público em anos passados, os bailes dançantes sempre foram sinônimos de diversão. As damas aguardavam ansiosamente pelo convite dos cavalheiros para que a troca de passos começasse e tomasse conta de todo o salão. A boa memória somada à missão de promover o desenvolvimento humano e social fez o Sesc Amazonas criar o projeto “Vem Bailar”, que será realizado no próximo sábado (10), no Sesc Balneário.

A festa pretende reunir os amantes da dança, professores e participantes de academias de dança que encontram na modalidade a felicidade e qualidade de vida. O projeto “Vem Bailar” surgiu com a ideia de relembrar os grandes bailes dançantes realizados antigamente na capital. No entanto, a ideia é proporcionar ao público participante a chance de adquirir novas e felizes memórias. 

Além das boas lembranças, o projeto exalta a dança como uma modalidade que contribui para a qualidade de vida das pessoas. A dança propicia vários benefícios à saúde e um deles é a socialização. Dançar faz bem para resgatar o convívio entre as pessoas, trabalha, também, questões sobre respeito, além de provocar a sensação de felicidade para pessoa que dança. 

Dinâmica dos bailes 

Os bailes eram frequentados por pessoas da alta sociedade e, nesse período, era notória a posição de respeito e companheirismo adotada pelos participantes evento, que, de certa forma, tinha caráter mais exclusivo do que inclusivo.

O cavalheiro direcionava-se até a dama, que não estivesse acompanhada, e a convidava para dançar no salão. Ao término do passeio dançante regido por música ao som ambiente, o cavalheiro a acompanhava até o lugar, a qual ele havia a tomado para a dança. Como nesse período os bailes eram frequentados, em sua maioria, por casais, a troca de pares para a dança era permitida desde que houvesse consentimento. 

Novo público 

A proposta do Setor de Esporte e Recreação do Sesc Amazonas, responsável pela execução do evento, é trazer para o público a grandiosidade dos bailes dançantes de antigamente com uma nova roupagem, enaltecendo o acesso democrático. A expectativa é que o Salão de Eventos Zezinho Corrêa seja tomado por pessoas de todas as idades, credos e classes. Todos unidos com um único propósito: Bailar!

Fazem parte desse novo público dos bailes dançantes histórias de pessoas como a da jornalista Ana Graziela Maia que tem experimentado, há cerca de um ano, os benefícios que a dança proporciona aos praticantes. Amante dos esportes, ela encontrou na dança de salão um refúgio e escape da solidão que se encontrava. 

A história da Ana com a dança de salão começou quando o isolamento tomou conta da sua vida, após a perda do emprego. A rotina corrida do trabalho jornalístico deu espaço para corridas matinais, horas de estudo e dias longos em casa, totalmente sozinha. A irmã, vendo o estágio de isolamento em que ela se encontrava a convidou para conhecer um “bailinho”. 

Ela que já tinha certa facilidade e atração pela dança, viu o amor pela dança de salão florescer, um romance quase que instantâneo. Ela passou a frequentar mais e mais vezes as aulas, quis fazer parte daquilo, abriu mão do medo e se desafiou a aprender o complexo Samba de Gafieira. A jornalista descobriu um mundo a qual chamou de seu refúgio e é nele que ela controla sua ansiedade e aprende mais sobre concentração, endorfina e felicidade. 

Assim com a Graziela e outras tantas pessoas têm sido completadas pela dança de salão, o Sesc Amazonas convida você, caro leitor, a viver uma experiência com essa modalidade. Vem Bailar com a gente? 

Como participar?

Os interessados em participar do evento devem adquirir o ingresso nas centrais de atendimento do Sesc AM, nas unidades do Centro (Rua Henrique Martins, 427, ou no Balneário (Avenida Constantinopla, 288, Alvorada). O valor da entrada custa R$ 10 + 1kg de alimento para trabalhadores do comércio/dependentes (antecipado), R$ 20 + 1kg de alimento para usuários sem cartão do Sesc. Os alimentos devem ser entregues no dia do evento. Os donativos arrecadados serão distribuídos às instituições atendidas pelo programa Mesa Brasil do Sesc AM, que atua no combate à fome. 

Veja Também

Frente & Perfil

Uma CPI contra a parede

07 Aug 2019, 17h18