Política

COMPARTILHE

Promessa de retomada na BR-319 após reunião com ministro Onyx Lorenzoni

Por Marcelo Peres

17 Abr 2019, 10h32

Crédito: Divulgação

Em reunião ontem com a bancada amazonense em Brasília, o ministro da Casa Civil, Ônyx Lorenzoni, anunciou que o governo federal editará nos próximos dias uma MP (Medida Provisória) que poderá acelerar a retomada das obras da rodovia BR-319, que liga Manaus a Porto Velho, Rondônia, e ao resto do País. Elaborado ainda no governo do então presidente Michel Temer (MDB-SP), o texto está sob análise há pelo menos seis meses e contempla outros empreendimentos paralisados no Brasíl devido a impasses sobre impactos ambientais e a questões indígenas.

Segundo o senador Eduardo Braga (MDB-AM),  a recuperação da BR-319 e de outros empreendimentos necessários para o crescimento do Brasil será agora finalmente destravada. “Estamos às vésperas de uma grande  conquista”, disse o parlamentar logo após a reunião da bancada com o ministro em Brasília. O encontro com os parlamentares do Estado aconteceu na liderança do PSD no Senado. Depois da edição da MP, os projetos de pavimentação e a licitação das obras da estrada dependem ainda da análise de técnicos do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura), informou Braga.

“Finalmente, o governo tomou uma decisão corajosa em editar essa MP, que refuto agora como uma das mais importantes do País. Cabe agora ao Dnit acelerar a avaliação para ter início o projeto de recuperção definitivo”, acrescentou Braga. De acordo com o senador, Ônyx prometeu também dar  em duas semanas uma posição sobre a prorrogação dos incentivos fiscias dos PPBs (Processos Produtivos Básicos) para os bens de informática e ainda dos concentrados para elaboração de bebidas na ZFM (Zona Franca de Manaus). “É para dar tempo para apresentarmos uma proposta de consenso”, afirmou. Braga disse que das reivindicações apresentadas pelo bancada ficaram pendentes a questão do terminal de carga de passageiros no  interior do Estado e a questão do terminal de aeroportos. “Mas senti muita boa vontade do governo. Na outra semanda, vamos tratar desses assunto em nova reunião”, afirmou.

Segundo o senador Omar Aziz (PSD-AM), a  bancada propôs ainda o adiamento da consulta pública sobre os PPBs de bens de informática, principalmente na questão que trata do sistema de pontos que, se revisado, pode inviabilizar o segmento  na ZFM e extinguir pelo menos 20 mil empregos no Estado. “Não queremos tirar a indústria de informática de outros Estados, mas sim manter a competividade dos produtos aqui fabricados”, disse o parlmentar.   

Ele informou ainda que o governo  federal ficou de construir pelo menos sete nos aeroportos nos municípios do interior. Segundo Omar, o Planalto vem trabalhando com edição de MP desde administrações anteriores para acelarar obras pendentes. “Então, não é simples fazer uma obra na Amazônia. Eu espero, sinceramente, que a gente possa avançar nessa discussão após o encontro com o ministro”, acrescentou Omar. “A política é uma negociação. Infelizmente, não temos uma bancada enorme para confrontar com outros Estados. Estamos negociando”, afirmou.

Após o encontro com a bancada, Ônyx disse que até o final do mês o governo federal terá uma posição sobre as  principais reivindicações da bancada do Amazonas. “É uma série de demandas que mexem em muitos aspectos e são transformadoras, mas o presidente Jair Bolsonaro (PSL-SP) tem plena consciência que são medidas extremamente importantes para o Estado”, disse o ministro. “Estamos ainda no meio do processo, mas tudo é possível”, acrescentou.

Veja Também

Frente & Perfil

Por enquanto, só negociação

17 Apr 2019, 13h38
Frente & Perfil

Wilson dá baile na bancada

13 Apr 2019, 11h23