Cultura

COMPARTILHE

Programa Anima Cultura estreia em agosto na Cultura

Programa infanto-juvenil da TV Cultura Amazonas já está em fase de produção trazendo novidades

Por Evaldo Ferreira

04 Jul 2019, 20h26

Crédito: Evaldo Ferreira

Nos dias atuais crianças e jovens estão cada vez mais antenados com os acontecimentos que os rodeiam. No Amazonas, no entanto, praticamente inexistem programas de TV locais voltados para esse público que, segundo dados do Ibge, chega a quase 40% da população do Amazonas (idades entre 10 e 20 anos). Foi de olho nessa galera super antenada que a direção da TV Cultura Amazonas resolveu criar o programa #Anima Cultura, que já está em fase de produção e deverá entrar no ar no próximo mês, com uma hora de duração.

“Vai ser um programa totalmente voltado para esse público, que permanece quase que permanentemente ligado nas redes sociais. Por isso ele terá dicas de segurança para quem vive nesse mundo de internet onde todo mundo põe de tudo, e sobre tudo se sabe”, adiantou Welder Alves, produtor e criador do programa.

“Os jovens não querem mais discutir futilidades. Eles querem participar de forma mais atuante em tudo, por isso o #Anima Cultura terá de tudo um pouco. Falaremos sobre sustentabilidade, tanto que no piloto, que gravaremos na terça-feira, uma das matérias será a respeito das bikes como meio de transporte sustentável. Também teremos esporte, meio ambiente, games, e desenhos animados educativos, uns quatro ou cinco por programa, porque tanto crianças quanto adolescentes gostam de desenhos”, esclareceu.

“A TV Cultura é referência quando o assunto são programas infanto-juvenis, por isso estou muito satisfeito em produzir este programa que será o primeiro da TV Cultura Amazonas na era digital”, comemorou.

Quem também comemora a chegada de #Anima Cultura é Dina Azevedo. Há 37 anos na TV Cultura, ela será a diretora de produção do novo programa.

“Comecei a trabalhar na TV Cultura como estagiária, em 1982. Naquela época o infanto-juvenil que fazia sucesso era ‘A turma do Tipiti’, já existente desde antes de eu entrar aqui. Depois vieram duas produções ao vivo, que fizeram muito sucesso: o ‘TV Jovem’ e depois o ‘TV Cult’, com a participação de escolas e os alunos competindo entre si. Eram muito animados”, recordou.

Tag, astro entre estrelas

Em 2002 quem entrou como estagiária na TV Cultura ajudando na produção do ‘Painel Cultural’, foi Vivi Cariolano. Dois anos depois a adolescente começou a apresentar o programa ‘Fala Aí’, que fez imenso sucesso entre os jovens manauaras até o ano passado. Vivi volta ao ar agora como a apresentadora do #Anima Cultura.

“Pra mim está sendo muito bacana trabalhar com as irmãs Ana Júlia, 13, e a Natália, 14, pois elas estão começando praticamente com a mesma idade que eu comecei aqui na Cultura”, lembrou.

Ana Júlia e Natália serão as repórteres de #Anima Cultura, fazendo entradas externas.

“Eu ficarei no estúdio, e elas farão as reportagens nas ruas de Manaus dirigidas por mim. Mas eu também poderei aparecer nas reportagens, junto com elas, e elas poderão estar no estúdio, comigo. Será um programa muito dinâmico, cheio de energia”, adiantou.

“Como um dos principais objetivos do programa é mostrar para as crianças e os jovens o que eles querem ver na TV, nossa interação com eles será muito intensa. Vamos aguardar sugestões de matérias para que nós as façamos”, disse.

“E o telespectador, uma mãe ou um pai, que tiver um vídeo interessante sobre seu filho, poderá mandá-lo para nós, para ser exibido”, disse.

Mas quem deve fazer muito sucesso mesmo é o Tag, um fantoche que irá apresentar o #Anima Cultura junto com Vivi. O boneco está sendo construído com todo carinho pela equipe de artes da Cultura para ser o astro entre as três estrelas.

“O Tag vai conversar comigo e será meu parceiro na apresentação”, revelou.

As pequenas repórteres

Ana Júlia e Natália serão as repórteres de #Anima Cultura. Ana, pela desenvoltura no falar, veio fazer um teste para o programa. Natália, por acaso, resolveu vir junto. Resultado: esta se saiu tão bem que acabou contratada junto com a irmã.

“O que nós fazemos no dia a dia? Vamos pra escola e depois ficamos no celular”, brincou Ana.

“Quando éramos menores o nosso sonho era ser que nem a Larissa Manoela e a Maísa, as atrizes de ‘Carrossel’, a novelinha infantil do SBT”, lembrou Natália.

Agora que apareceu a chance de ficar famosas com as teens de São Paulo, Ana Júlia e Natália a agarraram com unhas e dentes.

“O primeiro teste que elas fizeram aqui na TV, entrevistando alguns funcionários, foi o suficiente para eu ter a certeza que as duas já estavam prontas para ser as repórteres. Elas sabem tirar de letra qualquer situação. Representam a nova geração, que vai naquilo que interessa”, explicou Welder.                   

“Nós procuramos saber tudo sobre política e essas questões que envolvem preconceitos de gênero, de raça, de religião. Temos a mente aberta”, falou Natália.

“A Natália gosta muito de ler livros, mas eu não. Gosto de ouvir e ouvindo, ficar sabendo sobre todos os assuntos e formar minha opinião”, completou Ana.

“Nenhuma de nós duas gosta muito de ver televisão. Nos informamos através das redes sociais, principalmente o Instagram, e vivemos ouvindo músicas pelo Spotify, porque ninguém vive sem música”, filosofou Natália.  

Veja Também