Economia

COMPARTILHE

Plataformas agilizam busca por emprego

Por Tânair Maria tmaria@jcam.com.br

05 Nov 2016

 

Mesmo diante da crise que continua assolando a economia no país, conseguir um emprego pode ser mais fácil do que se espera. Por meio das plataformas digitais diversas oportunidades surgem a cada dia. Segundo especialista, entre várias plataformas digitais, o Linkedin é a maior rede profissional do mundo. Nela o usuário constrói um networking de trabalho forte e amplo. Além de se relacionar com outras redes sociais o Linkedin faz com que o usuário se relacione e construa sua rede social voltada para área de trabalho desejada. Também serve como currículo para quem faz parte dela e ajuda o usuário a encontrar ofertas de empregos. Mas, há quem defenda a seleção tradicional com entrevista "olho no olho", antes da contratação.
De acordo com a da ABRH-AM (Associação Brasileira de Recursos Humanos no Amazonas), hoje sua principal fonte de pesquisa é o Linkedin onde estão disponíveis as informações sobre o candidato. Essa plataforma digital armazena desde dados pessoais até artigos que servem como base determinante para a captação de candidatos pelas empresas, organizações e entidades de classe do segmento de RH.
Segundo a diretora de Relações com os Associados da ABRH-AM, Leuza Medeiros, a plataforma Linkedin é a mais importante ferramenta para contratação, na atualidade. "Nunca fomos tão demandados no Linkedin como somos hoje. É a mão invertida: antes era eu quem convidava meus candidatos, hoje são eles que me enviam convites", constatou. Leuza recebe, em média, 20 convites por dia. "Sem dúvida o Linkedin é a mais importante ferramenta para contratação", completou.
Ainda, segundo Leuza Medeiros, outras redes sociais como o WhatsApp e Facebook, por exemplo, propiciam maior visibilidade pessoal, ao contrário do Linkedin que tem o foco exclusivo no universo profissional. "Nela você constrói um objetivo um networking de trabalho muito forte e grande, além de se relacionar com outras redes sociais o Linkedin faz com que o usuário se relacione e construa sua rede social voltada para sua área de trabalho", explicou.
O Linkedin também serve como currículo, bem como, ajuda o usuário a encontrar ofertas de empregos. "Fornece notícias e diversas outras grandes possibilidades para uma maior interação", concluiu Leuza Medeiros que possui um currículo invejável: ela é psicóloga graduada pela UEPB. Pós-graduada em Administração Industrial - e em Marketing pela ESPM-SP. Obteve os Certified Executive Coaching; Alpha Assessor; Personal & Professional Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching. Possui 25 anos de experiência em indústria, comércio e instituições sem fins lucrativos, na área de Recursos Humanos e Desenvolvimento Organizacional. Atua como professora de graduação e pós-graduação.
No entanto, na avaliação do diretor presidente da Action Pesquisas de Mercado, Afrânio Soares Filho, apesar das redes sociais e plataformas digitais criarem inúmeras oportunidades para quem busca entrar no mercado de trabalho, ainda não substituem a tradicional seleção presencial. "Penso que as redes sociais servem para aproximar e estabelecer uma rede de contatos. Entretanto, as plataformas digitais de contratação não são suficientes para unicamente definirem quem fica numa determinada vaga. Sempre será necessário haver a entrevista pessoal para a derradeira decisão de quem será contratado", alertou.

Mercado publicitário em ascensão

Estudos realizados pela Warc World Advertising Research Center, no ano passado, apontam um crescimento no mercado publicitário perto de 4,5% para 2016. Os avanços estão diminuindo de velocidade, mas ainda há índices positivos para o mercado digital. A Warc aponta que a internet será o meio de comunicação que receberá a maior parte do investimento publicitário mundial neste ano.
Na visão do professor, palestrante e sócio fundador da Agência Criar Digital, especialista em marketing relacionado à estratégia, Rafael Gonzalez, no mundo atual a internet já se tornou um meio de comunicação sólido, com grande potencial de crescimento nos próximos anos. "Em decorrer da crise que afeta o nosso país nos últimos meses, muitas pessoas estão com dificuldade de arrumar emprego. Muitos já começam a sentir o drama do desemprego entre suas turmas de amigos, familiares e pessoas próximas. O mercado digital também está sendo afetado pela crise, porém, ainda em proporções menores", avaliou.
Para Gonzalez as ferramentas digitais podem auxiliar as pessoas a encontrar empregos dentro do mercado publicitário. "Na verdade já existem ferramentas, aplicativos e sites que ajudam aqueles que buscam se recolocar no mercado de trabalho. Dentre elas, estão cinco plataformas interessantes que ajudam nesse processo: We Do Logo, Emprego Ligado, Linkedin, Biz.u e obandTalent.

5 plataformas digitais que auxiliam quem procura emprego

We Do Logo - www.wedologos.com.br
Esta é uma plataforma especializada para freelancers, a demanda desta ferramenta não se resume a encontrar um funcionário para sua empresa ou uma oportunidade de emprego. Esta ferramenta permite que a empresa disponibilize um serviço para designers por determinado valor e assim através de um briefing a empresa pode receber diversas opções de artes e assim escolher qual lhe agrada mais.

Emprego Ligado - Aplicativo de smarthphone
O Emprego Ligado é uma plataforma muito interessante e inovadora, seu conceito é fazer com que o usuário/ procurador de trabalho encontre algum tipo de serviço ou emprego perto da sua casa. Sua interface é bem interessante, ela mantém as diversas oportunidades de áreas de trabalho divididas em categorias e depois que o usuário se cadastra no app ele tem a opção de escolher a que mais lhe agrada e dentro dessa categoria encontrar a área de especialização que ele procura. Este app vem para facilitar e automatizar o processo de procura das empresas para encontrar novos funcionários.



Linkedin - www.linkedin.com
O Linkedin é a maior rede profissional do mundo. Nela você constrói um objetivo um networking de trabalho muito forte e grande, além de se relacionar com outras redes sociais o Linkedin faz com que o usuário se relacione e construa sua rede social voltada para sua área de trabalho, também serve como currículo para quem faz parte dela e ajuda o usuário a encontrar ofertas de empregos. Fornece notícias e diversas outras grandes possibilidades para uma maior interação.

Biz.u - www.bizu.vc
Esta é uma plataforma totalmente brasileira bem nova e inovadora. Criada em 2013, está em sua versão beta, ou seja, ainda não está completa. Esta plataforma já está funcionando e vem arrecadando boas críticas ao seu respeito, além de possuir um belo design e boa interação ela pretende ser um polo de projetos inovadores.

JobandTalent - Aplicativo de Smartphone
O JobandTalent é uma plataforma espanhola criada em 2009 para smartphones, com design interessante seu objetivo é encontrar um emprego perfeito sem muito esforço. Esta ferramenta funciona da seguinte forma; primeiro ela pede um cadastro para usuários e cria um perfil, a partir desse perfil cadastrado exibe para os usuários quais vagas de emprego combinam mais com o seu perfil criado, semelhante a "linha do tempo" do Facebook.
Outra plataforma brasileira de busca de emprego interessante para conhecimento é a "What's Rel?" (whatrel.com.br). O maior site brasileiro com foco exclusivo no mercado de trabalho para Analistas Internacionais.
Estas são as dicas de Rafael Gonzalez, professor, palestrante e sócio fundador da Agência Criar Digital, especialista em marketing relacionado à estratégia.

Veja Também