Opinião

COMPARTILHE

Obrigado Wilson, Carlos, Luiz e Petrucio!

Onde eu estiver, estarei sempre a disposição para contribuir com ideias

Por Thomaz Meirelles

24 Mai 2019, 12h04

Crédito: Divulgação

Em agosto do ano passado, atendendo convite dos amigos Petrucio e Luiz Castro, entrei na campanha do Wilson Lima/Carlos Almeida. Naquela altura, poucos acreditavam na vitória do número 20. No primeiro contato, em uma das salas do comitê de Adrianópolis, apresentei ao Wilson, Carlos, Petrucio e Luiz Castro três folhas digitadas dos assuntos que eu entendia que deveriam ser pautados e defendidos relacionados ao setor primário do Amazonas. Foi um bate papo muito bom, de pouco mais de duas horas, onde constatei um Wilson Lima/Carlos Almeida bastante focados e interessados em conhecer os entraves do setor agropecuário.

Fiquei muito animado com a receptividade. A partir daquele momento houve uma maior aproximação e, logicamente, procurei atender todas as demandas apresentadas pelo Petrucio, Luiz, Carlos e Wilson Lima durante a campanha. Em alguns momentos dessa caminhada eleitoral, até mesmo quando não se contava com a vitória, ficava feliz quando ouvia o Wilson mencionar meu nome quando fazia referência ao setor primário. Era a certeza que, de alguma forma, estava contribuindo. Veio a vitória no primeiro turno e, em seguida, no segundo turno. Iniciou a transição, e mais uma vez fui convidado para participar desse momento de definição de estratégias para, a partir de janeiro/2019, colocar em prática todas as promessas de campanha. Foram bons momentos divididos com o Bira, Alberto, Lucio e o Petrucio. Ainda tá pendente a nossa confraternização do final do ano passado (rsrs).

35 anos de CONAB

Quando deixei a Conab em 2017, depois de 35 anos, coloquei na minha cabeça que continuaria a contribuir com o setor primário através das páginas centenárias do Jornal do Commercio, no meu blog "Thomaz Rural" e, ainda, de trabalhos no setor privado, mas jamais voltaria ao governo, seja municipal/estadual ou federal, por entender que já havia dado minha contribuição com meus acertos e erros ao longo de três décadas.

Convite do Petrucio

Contudo, em dezembro passado, já nomeado secretário de produção rural pelo governador Wilson Lima, meu amigo, irmão e botafoguense Petrucio me convidou para fazer parte de sua assessoria na Sepror. Petrucio já sabia que desde o nosso primeiro encontro, logo no início da campanha, que eu não tinha interesse em fazer parte do governo estadual pelos motivos já descritos anteriormente. Disse várias vezes não ao convite do Petrucio, mas acabei cedendo com o compromisso de ficar somente os 100 primeiros dias de governo, ou seja, só no início do governo, até porque havia participado da construção das ações para os quatro anos do governo Wilson Lima.

Deixo o governo feliz

Conforme combinado lá atrás, em dezembro do ano passado, estou deixando o atual governo feliz pelas ações já encaminhadas até aqui, feliz pelo incondicional apoio que o governo Wilson/Carlos está dando ao cumprimento das promessas de campanha, feliz pela presença sempre constante do Wilson/Carlos nos eventos do setor primário, feliz por ter a Expoagro de volta já este ano, feliz por estar defendendo vários pleitos junto ao Governo Federal (Garantia Safra, ZARC, abastecimento de milho, entre outros), feliz por já ter lançado edital para comprar sementes de malva para os juticultores, feliz por já ter assumido o compromisso de pagar a subvenção atrasada aos juticultores já neste primeiro semestre de governo, feliz por ter participado do primeiro encontro do CEDRS, feliz pela criação do Conselho Estadual de Produção Orgânica e Agroecológica, feliz, feliz, feliz....

Petrucio não é nenhuma surpresa

A seriedade, competência e dedicação do Petrucio no comando do Sistema SEPROR não está sendo nenhuma surpresa para mim. Conheço esse botafoguense, engenheiro agrônomo, advogado, aluno/professor da UFAM/FCA e cooperativista há quase duas décadas. Wilson e Carlos acertaram em cheio ao colocar o Petrucio no comando do setor primário do nosso estado. Estamos no início de governo, com muitas demandas reprimidas, afinal de contas os governos passados não enxergavam o setor primário como prioridade, como alternativa econômica, apenas o modelo "PIM/ZFM" era pautado. É fato que algumas promessas ainda não foram cumpridas, mas ainda serão, pois não tenho nenhuma dúvida de que a gestão do Petrucio, e de sua equipe, no comando do Sistema SEPROR, deixará enormes contribuições para que inicie, de fato, e não utopicamente, o avanço irreversível do crescimento sustentável do agronegócio familiar e empresarial do nosso Amazonas. Onde eu estiver, estarei sempre a disposição para contribuir com ideias, sugestões e propostas para melhorar a vida dos 350 mil agricultores familiares espalhados nos 62 municípios, pois acredito no Wilson, no Carlos, no Petrucio, nos verdadeiros parceiros, e em sua equipe. Obrigado pela atenção que recebi nesses dias em que fiquei no governo. Voces todos foram dez! Só tenho a agradecer e a obrigação de continuar contribuindo!.

*Thomaz Antonio Perez da Silva Meirelles, servidor público federal, administrador, especialização na gestão da informação ao agronegócio. E-mail: thomaz.meirelles@hotmail.com

 

Veja Também

Artigo

Mais IA e menos emprego?!

24 May 2019, 12h09