Indústria

COMPARTILHE

Moto Honda da Amazônia vai diversificar o investimento

500 milhões de reais é o que pretende investir a Moto Honda da Amazônia

Por Andreia Leite @andreiasleite_

03 Set 2019, 20h50

Crédito: Divulgação

A promessa de investimentos na ordem de 500 milhões de reais, a serem realizados até 2021, ventilada pela Moto Honda da Amazônia, no mês de fevereiro, traz no bojo, a produção de Motobomba Hidráulica Centrífuga de Rotor que se prepara para iniciar a sua produção, a partir de janeiro próximo. 

Mesmo sem comentar detalhes sobre o valor do investimento do projeto de diversificação, a Honda anuncia que vai produzir um volume de 30 mil unidades por ano. E com a aprovação do PPB, neste primeiro momento, apesar do volume menos expressivo de produção, a empresa garante que vai gerar impacto econômico positivo, em geração de empregos.

“Haverá contratações e o processo da seleção de mão de obra será realizado e priorizará as habilidades necessárias à atividade e a adequação à filosofia da Honda”, informa Júlio Koga vice-presidente da Moto Honda da Amazônia.

Ele afirma que a Honda mantém a sequência do ciclo de investimentos com mais um produto para o PIM (Polo Industrial de Manaus), visando a modernização de sua unidade fabril, desta forma, tornando a Moto Honda referência em produtividade.  

A empresa estará utilizando a mesma linha de produção de motores estacionários, compacta e eficiente em uma área de aproximadamente 300 m². 

“A aprovação do PPB da Motobomba Hidráulica Centrífuga de Rotor é importante para o PIM, pois surge como um novo produto que reflete em geração de valor para toda a cadeia produtiva e será realizada uma completa transformação que irá proporcionar maior eficiência, melhorias significativas em logística e avanços tecnológicos que, juntos, irão contribuir para o aumento da competitividade da empresa”, frisou Koga.

O superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, comemorou o investimento, e falou sobre da importância desse PPB que vai fazer a diferença neste segmento e vai atrair outros negócios adensando a cadeia. Ele disse ainda que era um PPB que estava muito tempo sem dar uma solução e que foi destravado. Além de ressaltar que em conversa com o presidente da Honda, Issao Mizoguchi, ele afirmou que o investimento foi uma promessa feita para o presidente da Honda mundial. “Estamos muitos satisfeitos com esse avanço. A

autarquia, junto com o Ministério da Economia tem trabalhado exatamente para propiciar um momento positivo visando emprego e renda para a sociedade e geração de novos negócios”.  

Conforme o vice-presidente da Moto Honda, a empresa vai atender o mercado nacional e caso haja demanda futura, estarão preparados para exportar. Com isso, será realizada uma completa transformação na cadeia produtiva, que irá proporcionar maior eficiência, melhorias significativas em logística e avanços tecnológicos que, juntos, irão contribuir para o aumento da competitividade da empresa.

De acordo ele endossa que a Honda acredita no potencial do mercado brasileiro e, assim, mantém investimentos constantes em sua unidade no Polo Industrial de Manaus.

Produto

A função principal do produto é agrícola, indicado para transferir água de um lugar para o outro.  Usada para irrigação e outras atividades relacionadas. Serão produzidas em três modelos 1, 1,5 e 2,5 polegadas. 

Modernização

Recentemente, o vice-presidente industrial da Moto Honda da Amazônia, Júlio Koga, disse que a empresa está engajada em tornar a Moto Honda referência em produtividade. Promovendo melhorias em maquinário, com novos robôs e processos mais atualizados. Esta iniciativa proporciona maior flexibilidade e rapidez à operação para superar cada dia mais as expectativas dos clientes.

Os recursos que devem ser aplicados até 2021, incluem equipamentos, obras, reposicionamento de linhas e um novo prédio que vai unir todas as operações de produção de motores, com o objetivo de modernizar e aumentar a produtividade da planta.