Opinião

COMPARTILHE

Falta de visão geral e a dificuldade de cada dia

A observação sempre precisa ser racional e focada e o acreditar deve ser baseado em fatos reais

Por Flávio Guimarães

15 Abr 2019, 10h57

Crédito: Divulgação

A evolução humana vem sofrendo desvios que não auxiliam no sucesso do ser humano. Estamos perdendo a oportunidade de criarmos gerações de pessoas e profissionais do bem e estamos muito próximo do descaso em vários setores do Brasil. O observar, o acreditar, o ouvir, o perguntar, o analisar, o elaborar, o planejar, o agir e o checar, são verbos que devem estar em primeiro plano e em evidência para serem realizados na pratica e podermos acertar mais. A necessidade de velocidade em tudo que fazemos passar a ser sem estes um diferencial negativo levando as empresas e todas as organizações a não atingirem os objetivos e metas necessárias.

Observar, acreditar e ouvir precisa ser base para o início de um processo de acerto. Devemos trabalhar de modo sábio para realizarmos e transformamos nossos sonhos em realidade e não deixarmos virarem pesadelos constantes. A observação sempre precisa ser racional e focada, o acreditar deve ser baseado em fatos reais desprovidos do “achismo” tão comum em nossos dias. O ouvir precisa ser voltado à solução de problemas, pois assim estaremos buscando matéria prima para a elaboração de um plano voltado a resolver a causa do problema e não somente a sua consequência e assim estaremos iniciando um processo de longo sucesso em nossas carreiras e vidas.

Analisar, elaborar e planejar são ações que bem realizadas nos traz tranquilidade para poder agir. A análise cria uma visão técnica de buscar conhecimentos através das informações obtidas a fim de elaborar e criar soluções favoráveis para a busca da excelência naquilo que se faz. O planejar faz com que se una toda uma matéria prima adquirida (informações) em busca de uma formalização escrita buscando estratégias alcançáveis na busca de resoluções de problemas com equilíbrio e aumento de rentabilidade para as organizações.

O agir e o checar complementam o processo técnico do bom administrar, pois, assim após todo o planejamento realizado, o agir passa a ser uma consequência pautada na busca de realização dos objetivos e metas traçadas. Normalmente a checagem e algo deixado em segundo plano na atualidade das organizações. Infelizmente muito se perde de tempo e dinheiro devido à falta deste controle que é a única forma de supervisionar o trabalho a ser realizado e mesmo o realizado.

Muito podemos realizar de bom no ato de administrar. Atualmente, porém, tudo deve começar pelo nosso exemplo, portanto, devemos observar sempre para podermos acreditar que sempre possui um jeito e assim participarmos ativamente perguntando, esclarecendo e analisando todos os pontos críticos visando planejar estrategicamente a forma de agir de modo satisfatório com o controle suficiente para reduzir consideravelmente as contingências de nosso dia e podermos equilibrar nossas despesas a fim de elevarmos nossas receitas e como consequência de um bom planejamento estratégico podermos elevar a rentabilidade da organização criando muitos e muitos novos postos de empregos.

Vamos refletir sobre isto?

*Flávio Guimarães é Mestre em Engenharia de Processos, Diretor da Guimarães Consultoria e Treinamento Empresarial Ltda., Administrador de Empresas, Especialista em Empresas Públicas e Privadas

Veja Também

Artigo

Aprendendo coisas complexas

14 Apr 2019, 20h12