Opinião

COMPARTILHE

Escrever

Todo esse caos econômico e político que a Nação atravessa e respira deve-se ao chefe Lula

Por Alfredo Andrade

17 Mai 2019, 11h24

Crédito: Divulgação

Todos sabemos que quem gera riqueza aos cofres públicos é a sociedade como um todo, ou seja, a classe trabalhadora, produtiva e os empresários investidores. Todo governo necessita ter arrecadação suficiente para cobrir os custos. Assim, há décadas que vimos uma ineficiência   na gestão pública, como se os anteriores pudessem ter sido inertes ou vítimas de um “status quo” que desconheciam. Ledo engano. Todos sucessivamente buscaram o Poder, afastando-se do dever de conceder ao povo uma melhoria real e sustentável para o bem estar de suas vidas.

No Brasil do lulopetismo o que vimos fora a criação de “currais eleitorais” com o torpe objetivo da manutenção do Poder; a alimentação da miséria, as promessas fulcradas nas mentiras, gerando um eleitor desacreditado, dominado e fácil de ser enganado. Todo esse caos econômico e político que a Nação atravessa e respira deve-se ao chefe LULA, que aliara-se a grupo de empreiteiras e juntos assaltaram os cofres da Nação e do BNDES.

Ao colocar Dilma, elegera um poste, uma incapaz que em seis anos contribuira para o pior,  quase quebrando a Petrobrás. Seu governo voltado para o apoio ao bolivarianismo fora um desastre que o PT não consegue apagar e fará parte da memória dos brasileiros “ad aeternitatem”. Para os eleitores, muitos foram oportunistas que integraram os partidos, verdadeiras quadrilhas organizadas e dependentes do fundo partidário com o torpe objetivo de sempre buscarem a reeleição, via promessas escusas dirigidas a incautos eleitores, míseros e famintos e hoje filhos de uma humilhação que carregarão para sempre.

Destarte, temos hoje dezenas de congressistas respondendo processo, seja por corrupção, lavagem de dinheiro, enriquecimento ilícito etc. Todos esses,  enganadores profissionais, perpetraram o pior crime; nunca tiveram dó dos miseráveis, dos idosos abandonados nas filas dos hospitais, muito menos dos meninos de rua largados ao próprio destino; muitos aliciados pelos experientes criminosos proprietários das facções organizadas que impõem seu regime nas áreas que dominan em muitas de nossas capitais. Para nós não é vergonhoso a Nação ter dois ex-Presidentes na cadeia, até porque lá é o lugar deles. Vergonha é voce ter quadrilheiros impedindo que o governo federal efetue a reforma da Previdência.

Vergonha é termos parte da mídia que se presta a fazer um desserviço a Nação: vergonha é termos estradas esburacadas e hospitais públicos sem dipirona. Por isso, estamos contentes com a prisão de Cunha, Delcídio, LULA, Temer, Zé Dirceu e muitos outros, todos assaltantes dos cofres públicos direta, ou indiretamente, que no uso do Poder uns se enriqueceram e outros aumentaram seus patrimônios.

Mas vergonha mesmo é ainda vermos soltos todos os que respondem processos que dormem nas prateleiras de um Judiciário desacreditado. A história escreverá o futuro, seja ele sangrento ou de intolerâncias, mas o tempo dirá qual é o verdadeiro caráter do povo e seu grau de patriotismo.

*José Alfredo Ferreira de Andrade é ex- Conselheiro Federal da OAB/AM  nos Triênios 2001/2003 e 2007/2009 - OAB/AM A-29  - Email: alfredo@andradegomesadv.com.br

Veja Também

Artigo

Alternativas Econômicas 1

17 May 2019, 11h37
Artigo

Emprego em pleno desemprego

16 May 2019, 11h50