Mobilidade

COMPARTILHE

Disputa por vagas estimula negócios com estacionamento privado

Esses novos empreendimentos crescem principalmente no Centro da cidade, onde as ofertas com preços variados promovem uma disputa acirrada pelos clientes

Por Eveline Castro

16 Mar 2019, 11h55

Crédito: Divulgação

Estacionamentos privativos lucram cada vez mais em Manaus devido à crise de mobilidade. Esses novos empreendimentos crescem principalmente no Centro da cidade, onde as ofertas com preços variados promovem uma disputa acirrada pelos clientes. Além disso, os estabelecimentos também capricham no conforto e prometem mais segurança aos condutores, com espaços restritos, vigiados por câmeras e ambientes climatizados. A atendente Rita Guedes, 54 anos, que trabalha em um estacionamento na rua Saldanha Marinho, no Centro, diz que nos últimos tempos a demanda pelo serviço cresceu consideravelmente. O local opera há mais de dez anos. “As pessoas estão achando cada vez menos lugares para estacionarem o seu veículo devido à superlotação de carros nas ruas. Notamos um aumento de 50% na procura pelo serviço”, afirma ela.

Segundo Silvano Coelho, 52 anos, dono de um empreendimento na rua Joaquim Sarmento, a segurança e o conforto são os grandes diferenciais para um negócio fazer sucesso: “Abri o meu próprio negócio em 2001, que além de estacionamento privativo, também conta com uma loja de cartuchos e serviços de informática. As pessoas procuram por segurança na hora de deixar o seu carro em algum lugar, por isso investimos em câmeras, um sistema de monitoramento e vigilantes”, conta ele.

De acordo com o empresário, hoje os clientes buscam  ainda por mais qualidade. “O tratamento, o bom acolhimento, também fazem a diferença num mercado cada vez mais competitivo como o de hoje”, acrescenta.

Ainda na rua Joaquim Sarmento, o estacionamento privativo do empresário Rêmulo Fernandes, 37 anos, também conta com uma demanda maior de clientes, segundo ele. “Exploro o negócio há oito meses e a procura vem crescendo ultimamente. Apesar da grande oferta, muitas pessoas dizem que rodam muito para encontrar uma local para estacionar”, conta ele. Segundo Fernandes, o faturamento do negócio aumentou para R$ 8 mil mensais, descontando as despesas com água, luz e vigilantes.

Garantias

Numa época em que a violência e o roubo de carros crescem assustadoramente em Manaus, como no resto do País, a população responde bem aos apelos das ofertas dos estacionamentos da iniciativa privada que concorre com o sistema Zona Sul, um empreendimento da Prefeitura, que opera apenas nas ruas do Centro da cidade. “É melhor pagar para estacionar o seu veículo em um estacionamento privativo com segurança do que estacioná-lo na rua. Prefiro pagar a mais e ficar tranquila”, diz a aposentada Telma Siqueira, 60 anos. Para o economista Tasso Resende, 45, que já teve um carro roubado, o empreendimento privado dá mais garantia e tranquilidade aos clientes. “Muitos estabelecimentos assumem o compromisso de pagar eventuais prejuízos diante de algum problema que aconteça. Isso é um grande diferencial, além do conforto e dos ambientes climatizados”, avalia ele.  

Segundo dados extra-oficiais, existem hoje pelo menos 500 estacionamentos operando só no centro de Manaus, sem incluir os que oferecem o serviço em bairros mais próximos e até na periferia da capital. Shoppings, hospitais, laboratórios e ainda alguns bares e boates também passaram a operar o negócio porque dá lucro. “Depois que inventaram pagar para estacionar, todo mundo quer faturar explorando o serviço, às vezes até sem oferecer o mínimo de conforto”, diz o contador Yuri Loan, que deixou a profissão para trabalhar no ramo. “É mais vantajoso. Você recebe o dinheiro na hora”, conta. De acordo com a Prefeitura de Manaus, pelo menos 30 mil pessoas utilizam o Zona Azul em Manaus. O sistema opera em todo o País e veio, como outros Estados, para organizar os estacionamentos e dar maior mobilidade ao trânsito da cidade, segundo o município.

 

Veja Também

Economia

Estacionamento sem taxas em shoppings

05 Jan 2016, 00h00
Economia

Estacionamentos ficam mais caros

10 Sep 2013, 00h00
Política

Estacionamentos não cumprem Lei

16 Oct 2014, 00h00