Opinião

COMPARTILHE

Depois de 6 anos, e 4 governos, a Expoagro está de volta!

Mais uma promessa que o Wilson está cumprindo

Por Thomaz Meirelles

03 Out 2019, 08h58

Crédito: Divulgação

Depois de seis longos anos e de quatro governos, a Exposição Agropecuária do Amazonas - EXPOAGRO volta na próxima quinta-feira, dia 03. O investimento do estado está sendo menor do que 1% do que foi, inaceitavelmente, desviado da saúde na "Maus Caminhos". Esse sim o motivo do caos na saúde do Amazonas que deveria ter tido CPI na Assembleia Legislativa do Amazonas - ALEAM. E tem mais, se forem apurar outros "maus caminhos" nas áreas da educação e segurança acredito que o valor ultrapasse, e muito, os já divulgados 200 milhões desviados da saúde.

Esse papel é com a ALEAM. O produtor rural, empresário, consumidor, enfim, a economia do Amazonas precisa desse retorno do maior evento agropecuário do estado. É consenso nacional e internacional a importância econômica, social e ambiental das feiras e exposições agropecuárias não só no Brasil, mas no mundo. Nossos agricultores espalhados pelos 62 municípios querem feiras agropecuárias (é só checar a grande presença do público nesses eventos), e regularmente pedem apoio do estado e de parlamentares para a realização. Eles estão certos, esse momento é de grande importância ao setor rural, tanto para o aumento da produção, emprego, renda, mas também para reduzir a insegurança alimentar e nutricional muito presente em nosso estado.

Acho até que o estado, no futuro próximo, deva deixar a organização com os diversos atores privados envolvidos com o setor primário, mas com o abandono de 6 anos, e com 90% de agricultores familiares, entendo que o apoio financeiro nos primeiros anos da retomada é vital. Depois de alguns anos, o governo deixaria de apoiar financeiramente, atuaria em outras linhas.

Exposição Agropecuária daqui e de qualquer outro lugar é, de fato, sinal de negócio, capacitação, difusão de tecnologia, apresentação  de animais, concursos, financiamento, estímulo à entrada de novos empreendedores do agronegócio familiar e empresarial, entre outros. Tudo isso vai acontecer  entre os dias 3 e 6 de outubro. Contudo, depois de tudo isso que foi citado, somos brasileiros, gostamos de festas, e não faz mal a ninguém ouvir uma boa música regional, tomando uma gelada (no meu caso uma coca-cola bem gelada) e comendo um churrasquinho, pastel, peixe frito/assado, comidas típicas e por aí vai;

Não podemos nem devemos torcer contra, é hora de união, já chega do modelo econômico instalado, há décadas, no PIM/ZFM. É evidente que não podemos nem devemos abrir mão do Polo Industrial de Manaus, mas é o setor primário a única saída para tirar o nosso estado do buraco econômico e social que nos enfiaram. Não podemos desperdiçar tempo. Se o agronegócio vem dando certo em outros estados, aqui também dará. O ambiental do Amazonas tá resolvido, preservamos 97%, mas o habitante da floresta tá com fome, tá sem emprego, tá sem renda, e o pior, tá sem esperança. Nossos 330 mil produtores rurais merecem, com acertos e possíveis erros, a volta da EXPOAGRO este ano, e, quem sabe, a volta definitiva do Parque de Exposição Eurípedes Ferreira Lins em 2020 ou 2021. Isso vai depender do caixa do estado.

Se DEUS permitir estarei na abertura, dia 03, próxima quinta-feira. Faltam dois dias. Vamos lá!

Obrigado ao governador Wilson Lima, ao vice Carlos Almeida, ao secretário Petrucio e toda equipe do Sistema SEPROR, à FAEA, FETRAGRI e OCB, que sempre reivindicaram o retorno, por esse momento de grande importância ao setor agropecuário do Amazonas. É mais uma promessa de campanha que o Wilson está cumprindo.

*Thomaz Antonio Perez da Silva Meirelles, servidor público federal aposentado, administrador, especialização na gestão da informação ao agronegócio. E-mail: thomaz.meirelles@hotmail.com 

Veja Também

Artigo

A inveja além das telas

10 Oct 2019, 13h16