Opinião

COMPARTILHE

Começaram as punições

Por Redação

10 Set 2019, 10h41

Crédito: Divulgação

Uma serraria foi embargada e multada em R$ 2,6 milhões, ontem, em ação integrada de órgãos ambientais e de comando e controle para combater as queimadas e desmatamento ilegal no sul do Estado. Localizada em Humaitá (a 590 km de Manaus), a empresa Real Madeireira descumpriu regras para operação e estava produzindo carvão sem licença. O responsável pela serraria foi encaminhado à Delegacia local. De acordo com o gerente de fiscalização do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas, Hermógenes Rabelo, pelo menos 830 toras de madeiras estavam no pátio da empresa. “A serraria foi embargada por descumprimento de cinco condicionantes da respectiva Licença de Operação. Além disso, o local estava produzindo carvão sem a licença obrigatória para esta atividade”, informou. A empresa fica localizada às margens da BR-319, na comunidade Realidade, local marcado por conflitos por extração ilegal de madeiras e grilagem de terra. A área é uma das regiões prioritárias para a ação dos órgãos de fiscalização, para combater a prática de ilícitos ambientais.

EM RISCO

As queimadas das últimas semanas estão elevando o risco das 265 espécies ameaçadas de extinção que existem hoje na Amazônia, alerta o instituto WWF-Brasil. São 180 espécies da fauna, das quais 124 ocorrem apenas no bioma, e 85 da flora. O risco é maior para as espécies que estão sendo atingidas pelo fogo e não estão sob nenhum mecanismo de proteção.

ATIVOS FLORESTAIS

O titular da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, Eduardo Taveira, participou ontem da Comissão Geral de Preservação da Amazônia, na Câmara dos Deputados, em Brasília. Representando a diretoria da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente, Taveira compartilhou os desafios enfrentados pelos governos da Amazônia na defesa da região e destacou a importância de fortalecer uma nova economia que utilize os ativos florestais de forma sustentável.

OBRAS

A Prefeitura de Manaus está concluindo a licitação para a segunda etapa do Programa de Requalificação Viária de Manaus, o Requalifica, e já está iniciando a licitação da terceira etapa. Além disso, vai investir R$ 100 milhões em obras complementares nos bairros, com tapa-buracos nas vias que não foram atendidas pelo recapeamento. A informação foi divulgada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto nesta quarta-feira, 4/9, durante vistorias as obras do programa no Parque das Nações, zona Centro-Sul.

PURANGA

A Reserva de Desenvolvimento Sustentável Puranga Conquista recebe, a partir de hoje, a segunda edição de 2019 de intercâmbio entre Brasil e Índia. A atividade promove troca de experiências entre comunidades tradicionais da Amazônia e a cultura indiana, com a presença de especialistas em técnicas de meditação e medicina Ayurveda (“Ciência da vida”, em sânscrito).

MESTRADO

A Universidade do Estado do Amazonas divulgou o edital das inscrições para a seleção de alunos para admissão no curso de Mestrado em Letras e Artes do Programa de Pós-Graduação em Letras e Artes. As inscrições serão realizadas no período de 9 a 27 de setembro de 2019, das 9h ao meio-dia e das 14h às 17h, na Secretaria da Coordenação do Programa, situada no prédio da Escola Superior de Artes e Turismo, localizada na rua Leonardo Malcher, 1.728, Centro.

PEDÓFILOS

Policiais civis da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente, sob a coordenação da delegada Joyce Coelho, deflagraram ontem a operação “Luz na Infância 5”, que resultou nos cumprimentos de mandados de prisão preventiva de dois homens por estupro de vulnerável. Um dos presos foi um feirante de 53 anos, e o outro o comerciante Nilson de Moura Mota, 32.

CERTIFICAÇÃO

Após a realização da segunda auditoria do ciclo de manutenção da ISO 9001:2015 do Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas, foi recomendada a manutenção da certificação do órgão, que integra a estrutura do Governo do Estado e é delegado do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

O MAIS BARATO

Em comércios, o gás natural distribuído no Amazonas tem a tarifa mais baixa do Brasil. É o que aponta o Boletim Mensal de Acompanhamento de Indústria de Gás Natural do Ministério de Minas e Energia, referente ao último mês de maio. O gás natural utilizado em residências, por sua vez, apresenta a segunda tarifa mais barata do país, também de acordo com o mesmo documento.

FRASES

“Durante dois dias seremos a capital da Amazônia para nortear grandes líderes políticos de como unir desenvolvimento urbano sustentável a uma preservação real da Floresta Amazônica.” Arthur Virgílio Neto (PSDB), prefeito de Manaus, sobre Fórum de Cidades Amazônicas, que começa hoje na cidade

“As portas estão abertas para ele.” Jesus Alves, presidente municipal do Cidadania, sobre o convite ao ex-governador Amazonino Mendes para que se filie à legenda. O veterano político está se despedindo do PDT

Veja Também

Frente & Perfil

Altos e baixos de um bom projeto

10 Sep 2019, 10h55