Comércio

COMPARTILHE

Cartões-presentes de FAS e Lojas Americanas bancam projetos na região

Os cartões têm três valores: R$ 25, R$ 50, e R$ 100, cada um deles acrescido de mais R$ 2, valor este que será direcionado para as ações da FAS

Por Evaldo Ferreira - evaldo.am@hotmail.com

24 Jan 2019, 18h57

Crédito: Divulgação

Se você é daquelas pessoas que nunca acerta na hora de dar um presente, então a saída é presentear com um cartão presente, como os lançados no final do ano passado numa parceria da FAS (Fundação Amazonas Sustentável) com as Lojas Americanas.

“Sempre procuramos estreitar relações com empresas na busca de parceiros para as ações da FAS. Ano passado, num dos nossos eventos, havia um representante das Lojas Americanas. Conversamos, propusemos a parceria, eles vieram conhecer o nosso trabalho e a idéia do cartão presente foi lançada”, contou Valcleia Solidade, superintendente de desenvolvimento sustentável da FAS. “Eles aprovaram tudo e em dezembro os cartões já estavam em todas as mais de 1.300 Lojas Americanas espalhadas pelo Brasil, para aproveitar as festas de final de ano, muito embora eles sirvam para presentear o ano inteiro”, completou.

São três os cartões, com imagens relacionadas à Amazônia (frutos do guaraná de Maués, pesca do pirarucu, e nascer do sol no rio Negro).

Os cartões têm três valores: R$ 25, R$ 50, e R$ 100, cada um deles acrescido de mais R$ 2, valor este que será direcionado para as ações da FAS. Inicialmente esta parceria terá a duração de três anos.

“Adquirindo uma das opções do cartão FAS, o cliente estará contribuindo com esses R$ 2, para o desenvolvimento de projetos socioambientais apoiados pela Fundação em 123 comunidades indígenas e ribeirinhas da Amazônia, abrangendo cerca de 1.500 pessoas, além de poder utilizar o valor restante como crédito para as compras em qualquer loja da rede de varejo”, disse. “Inclusive faz parte das diretrizes de sustentabilidade das Lojas Americanas, a conservação da Amazônia”, esclareceu.

“Ainda não temos estimativa de quanto virá de recursos, porque a ação é muito recente, mas temos certeza que será muito boa, devido ao apelo Amazônia e a quantidade de Lojas Americanas no país. Quem ganha com isso são os povos da floresta”, garantiu.

Beneficiando quase de 40 mil pessoas

A Fundação Amazonas Sustentável é uma ong que atua há mais de dez anos na região promovendo o desenvolvimento sustentável, a conservação ambiental e a melhoria da qualidade de vida das comunidades ribeirinhas do Amazonas. Atualmente, os programas desenvolvidos pela FAS alcançam 583 comunidades, beneficiando cerca de 40 mil moradores no Estado.

Nessa parceria com as Americanas ficou definido que o direcionamento dos investimentos seria para quatro projetos: educação ambiental voltada para boas práticas em gestão de resíduos sólidos; acesso à conectividade, à inclusão digital e à capacitação tecnológica para comunidade escolar e local; estímulo ao empreendedorismo jovem com oferta de cursos de qualificação profissional voltados aos interesses das cadeias produtivas locais; e melhoria da alfabetização local e fortalecimento do ensino fundamental, por meio da formação continuada de professores e realização de diagnósticos educacionais.

“Esses projetos contemplam 5 dos 17 ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da ONU, que devem ser implementados por todos os países do mundo até 2030”, explicou.

Viana: quem ganha são as comunidades locais
 

“A FAS foi criada em 2008 pelo Bradesco em parceria com o Governo do Amazonas. A chegada da Lojas Americanas ao nosso projeto, unindo-se a parceiros como Coca-Cola, Fundo Amazônia e Samsung, vem trazer ainda mais força ao nosso propósito de promover o desenvolvimento das comunidades locais”, comemorou Virgílio Viana, superintendente geral da FAS.

Como serão os investimentos

- Os moradores da Área de Proteção Ambiental do Rio Negro e Reserva de Desenvolvimento Sustentável Puranga Conquista serão capacitados a realizar coleta seletiva, encaminhamento correto dos resíduos sólidos e aprenderão sobre a importância da redução da geração de resíduos;

- Adaptação da infraestrutura dos nove Núcleos de Conservação e Sustentabilidade da FAS, com instalação e renovação de laboratórios de informática. Para isso, serão oferecidos cursos para 180 jovens e mais de 1.000 pessoas terão acesso aos computadores dos laboratórios de informática;

- No empreendedorismo, o investimento vai proporcionar cinco cursos anuais de formação inicial, com carga horária de 60 horas cada. O objetivo é fornecer qualificação profissional para jovens e adultos dos nove Núcleos de Conservação e Sustentabilidade da FAS. Os temas dos cursos são relacionados aos interesses das cadeias produtivas locais, como pesca, turismo e artesanato, entre outras áreas.

- Será promovida a melhoria da alfabetização para moradores dos municípios de Itapiranga e Iranduba. O projeto será voltado tanto para professores do ensino fundamental (1ª a 5ª série) quanto para gestores municipais de escolas do interior. Serão dois ciclos anuais de 16 horas cada que beneficiarão 50 professores, 10 gestores municipais e 200 estudantes.

Veja Também