Gastronomia

COMPARTILHE

A mistura da Amazônia com a culinária internacional

Restaurante que serve peixes e temperos amazônicos com um toque internacional

Por Evaldo Ferreira

17 Abr 2019, 17h33

Crédito: Evaldo Ferreira

Sexta-feira, 19, Sexta-feira Santa, ou Sexta-feira da Paixão, para os cristãos. Dia em que, pela tradição, não se deve comer carne vermelha porque na época de Cristo carne vermelha era artigo de luxo, consumida pelos ricos enquanto o peixe, abundante e barato, era farto na mesa dos pobres. E Cristo se colocava sempre ao lado dos pobres.

Hoje, passados quase 2.000 anos da morte do Messias, em respeito a Ele, cristãos continuam a buscar pelos peixes nessa data, ainda que o peixe tenha se tornado um alimento nobre.

No Bubuia Restaurante, localizado no Distrito Industrial, dez espécies de peixes são disponibilizados para os clientes, pirarucus, tambaquis, matrinchãs, mas na sexta-feira o almoço será ainda mais especial com um ‘Bacalhau ao creme com batatas’, como preferem os tradicionais.

“Somos um restaurante que serve peixes e temperos amazônicos com um toque internacional. Fazemos o que se chama de fusão”, explicou a uruguaia \ que, junto com a também uruguaia Frances Martin, são as proprietárias do restaurante.

“Além da Sexta-feira Santa, destaco o nosso carro-chefe ‘Banda de tambaqui ao mel’ (acompanha arroz com ervas amazônicas, farofa picante e macaxeira frita), sucesso diário; mais o ‘Pirarucu amazônico’(medalhão de pirarucu com aligout de macaxeira e farofa de bacon); e o ‘Pirarucu baré’ (rocambole de pirarucu recheado com camarão e queijo coalho ao molho de tucupi, tendo como acompanhamento: ou arroz com amendoim, ou batatas rústicas, ou salada)”, informou.

“Eu sou nutricionista e tanto minha avó quanto a avó da Frances eram cozinheiras. Acho que herdamos delas esse gosto pela culinária, tanto que sempre estamos pesquisando e testando novos pratos, realizando uma mistura de sabores e aromas”, contou.

“Fazemos questão de, diariamente, apresentar um prato novo para os nossos clientes. Sempre temos algo diferente, amazônico com uma pitada da culinária uruguaia”, acrescentou.

Agradando a todos os gostos

Bubuia, para quem não sabe, é linguajar do ribeirinho amazônico. Significa boiar tranquilamente nas águas dos rios. Ficar de bubuia é o mesmo que ficar descansado, relaxado, como você poderá se sentir no Bubuia cujo ambiente e decoração, com detalhes regionais, são sóbrios.

O restaurante foi inaugurado há três anos e o que chama a atenção são seus pratos decorados artisticamente e com esmero nos detalhes.

“Recentemente, a pedido dos clientes, incluímos carne vermelha e de frango no cardápio. Agora servimos filé mignon com cogumelos silvestres, medalhão de filé mignon ao molho verde e gengibre, medalhão de filé mignon ao molho de vinho Tannat com risoto de castanha, filé de frango com molho de manga, filé de frango recheado com mussarela de búfala amazônica ao molho funghi, entre outros pratos dessas carnes”, listou.

“Lembrando que nossas sobremesas são todas artesanais, cheescake Romeu e Julieta, delícia de cupuaçu, torta gelada, torta de banana, além das entradas, massas e saladas”, informou.

Para quem desejar saborear o cardápio do Bubuia no conforto de sua casa, Virgínia e Frances criaram o serviço ‘Bubuia em sua casa’.

“Basta ir ao nosso site (bubuiarestaurante.com.br), visitar o cardápio, escolher o que deseja e nós levamos e montamos os pratos na casa do cliente. Não é um delivery. Nós montamos os pratos onde o cliente desejar, num evento, por exemplo, em qualquer dia e qualquer horário”, revelou.

“Agora, se o cliente quiser fazer o evento ou a festa dele aqui nas dependências do Bubuia, estamos com a promoção de aluguel zero. Além de não pagar o aluguel, o cliente ainda pode trazer uma mesa de doces. E disponibilizamos todos os itens do nosso cardápio”, disse.

Noites latinas dançantes

Além do cardápio elaborado, outra marca do Bubuia são as noites dançantes, que acontecem desde a inauguração do restaurante. Ao menos uma vês por mês é realizado no espaço um show de danças latinas, em especial o tango, onde qualquer pessoa pode exibir seus dotes de dançarino, ou dançarina, acompanhando o casal exclusivo da casa. A música é ao vivo.

“Não temos um dia certo para realizar as noites dançantes. Apenas procuramos não conflitar com feriados, quando o restaurante fica lotado, mas sempre fazemos muita divulgação, e os amantes desses ritmos estão permanentemente atentos a quando acontecerão. A mais recente foi no dia 13 passado, sábado, a ‘Noche de Tango’, e o próximo será com o espanhol flamenco em data a ser definida”, adiantou.

O Bubuia restaurante funciona de segunda a sábado, das 11h30 às 15h, com ambiente refrigerado e 120 lugares sentados. Possui estacionamento próprio. Está localizado na av. General Rodrigo Otávio, ao lado do Posto Equatorial. Informações através dos fones: 9 9487-7077 e 9 8182-4444.